REGIÃO

02/12/2009 -- 00:00

Após cinco anos de espera, CDP de Assis começa a funcionar

O CDP também abrigará presos de Paraguaçu Paulista

Facebook
Twitter
Google +
Whatsapp
Surgerir Pauta
Comunicar Erro

Na última segunda-feira (30), o Centro de Detenção Provisória de Assis (CDP) começou a receber os primeiros presos, num total de dez. Seis deles vieram de Bernardino de Campos; quatro, da cadeia pública de Palmital.

Depois de quase cinco anos de espera, o complexo prisional foi aberto, sem qualquer cerimônia oficial, como se esperava. O CDP começou a ser construído no ano de 2005, dentro da Penitenciária Estadual de Assis. Por diversas vezes foram anunciadas datas de inauguração. Ultimamente a secretaria de Administração Penitenciária (SAP) alegava atraso por conta de as portas não estarem automatizadas.

Segundo apurado junto à Penitenciária Estadual de Assis, o CDP só vai receber os presos provenientes das cadeias de abrangência das delegacias Seccional de Polícia de Assis e Ourinhos que inclui os de Paraguaçu Paulista. Existe a possibilidade de, futuramente, serem absolvidos alguns detentos de Caiuá.

A capacidade é para abrigar 288 presidiários, o imóvel tem 36 celas, cada uma com capacidade média para oito pessoas. Os indiciados que ocuparão as celas são todos presos sem condenação. Eles chegam à unidade as segundas, quartas e sextas-feiras. Ali eles recebem a mesma alimentação que os sentenciados da penitenciária, bem como tratamento básico de saúde, proveniente do presídio, que conta com três médicos e realiza pequenas cirurgias.

A cadeia de Palmital continua ativa, pois o CDP não vai funcionar como inclusão direta, assim, os detentos passam por formalidades junto à civil e são removidos para a cadeia de trânsito (Palmital) até a transferência para o CDP.

Redação Paraguacity
Leia também!
Acesse a versão clássica
Redecity. © 2016
Google Twitter Whatsapp Facebook