COLUNISTAS

12/12/2016 -- 13:52

A Novena de Natal

Facebook
Twitter
Google +
Whatsapp
Surgerir Pauta
Comunicar Erro

Inspirada na palavra de Deus, a Igreja reza e recomenda a oração ao estilo de novena. Mas, quando essa prática começou? Tudo que se pede alcança? Qual a finalidade dessa oração?
O Senhor sempre recomendou a perseverança na oração (Lc 21,36) e nos mandamentos por ele ensinados. E assim fizeram os discípulos: "perseveraram na oração com algumas mulheres, entre as quais Maria, a mãe de Jesus, e com os irmãos dele" (Atos 1,14).

Jesus, após a ressurreição e antes de sua ascensão, recomendou que os discípulos permanecessem juntos, para aguardar a promessa do Pai e receber o Espírito Santo. Após os cinquenta dias de oração, o Espírito Santo desceu. Deus poderia ter enviado o Espírito Santo no próprio dia ou no outro, mas o Senhor desejava que os discípulos perseverassem na oração durante alguns dias. Há graças que alcançamos de maneira imediata e outras que precisamos exercitar a paciência!

Na Sagrada Escritura se apresenta o número sete para falar da perfeição, o três para falar da Santíssima Trindade, o quatro para falar dos evangelistas e dos "quatro" cantos da terra. No caso da novena, nove dias, entende-se que são três dias dedicados a cada Pessoa da Santíssima Trindade, ou seja, três dias ao Pai, três dias ao Filho e três dias ao Espírito Santo.

Assim, temos os nove dias de oração, não simplesmente dedicados a esse ou aquele santo, mas, sobretudo, Àquele a quem se deve adorar e amar sobre todas as coisas: Deus. Os santos, as devoções nos ajudam a colocá-lo em primeiro lugar, por isso rezamos quaresmas, novenas, cercos de Jericó e tríduos (três dias de oração).

Se durante ou após a novena, se alcançará a graça, não se sabe. Contudo, a graça maior é estar com Deus, "deixar" Ele estar conosco.

Dezembro é tempo de fazermos a Novena de Natal, nos nove dias que antecedem a data ou conforme a realidade comunitária. Assim, a comunidade se reúne para rezar, perseverando na oração.

Na Novena de Natal se reflete e se prepara para o nascimento de Jesus Cristo no coração de cada pessoa. O Natal de Jesus é uma data especial, é a Festa da Encarnação, o "Verbo (Jesus Cristo) se fez carne e habitou entre nós" (Jo 1,14). Não restrinja a data a presentes, comilanças e bebedeiras. É um grande evento! Por isso, é importante parar para refletir, orar, lembrar que "Deus veio habitar entre os homens", "Deus veio como ser humano, menino, frágil, pobre e veio com um objetivo: salvar".

O Natal não traz apenas uma mensagem, mas a Pessoa, o Salvador, o Amor que a humanidade tanto precisa. O Natal é Jesus. Por isso, nesses dias façamos uma boa preparação! Nove dias de oração, nove dias de perseverança, nove dias mais intensos com o Senhor e com os irmãos de fé.

Aproveitando as reflexões de cada dia, façamos ainda um propósito, um gesto concreto: ir ao encontro dos mais necessitados, assim como Jesus, que veio para estar conosco, nos consolar, nos salvar e nos amar.

Seja com um parente, um vizinho, um irmão de rua, um "rico-pobre" ou um "pobre-rico", partilhemos as coisas do alto, o pão espiritual e material. Vivamos bem a Novena de Natal, em oração e no transbordar dessa oração que é a caridade.
Feliz Natal!

Padre Marcio José do Prado
Padre Marcio José do Prado
Natural de São José dos Campos (SP), é sacerdote da Comunidade Canção Nova e Vice-Reitor do Santuário do Pai das Misericórdias. É autor dos livros "Entender e viver o Ano da Misericórdia" e "Via-sacra do Santuário do Pai das Misericórdias", pela editora Canção Nova.
Leia também!
DICAS
Como lidar com as grandes transformações da vida moderna
Dicas
Novo entendimento sobre a restituição do ICMS na conta de energia elétrica
Planejando Falhar
Acesse a versão clássica
Redecity. © 2017
Google Twitter Whatsapp Facebook