COLUNISTAS

12/12/2016 -- 13:52

A Novena de Natal

Facebook
Twitter
Google +
Whatsapp
Surgerir Pauta
Comunicar Erro

Inspirada na palavra de Deus, a Igreja reza e recomenda a oração ao estilo de novena. Mas, quando essa prática começou? Tudo que se pede alcança? Qual a finalidade dessa oração?
O Senhor sempre recomendou a perseverança na oração (Lc 21,36) e nos mandamentos por ele ensinados. E assim fizeram os discípulos: "perseveraram na oração com algumas mulheres, entre as quais Maria, a mãe de Jesus, e com os irmãos dele" (Atos 1,14).

Jesus, após a ressurreição e antes de sua ascensão, recomendou que os discípulos permanecessem juntos, para aguardar a promessa do Pai e receber o Espírito Santo. Após os cinquenta dias de oração, o Espírito Santo desceu. Deus poderia ter enviado o Espírito Santo no próprio dia ou no outro, mas o Senhor desejava que os discípulos perseverassem na oração durante alguns dias. Há graças que alcançamos de maneira imediata e outras que precisamos exercitar a paciência!

Na Sagrada Escritura se apresenta o número sete para falar da perfeição, o três para falar da Santíssima Trindade, o quatro para falar dos evangelistas e dos "quatro" cantos da terra. No caso da novena, nove dias, entende-se que são três dias dedicados a cada Pessoa da Santíssima Trindade, ou seja, três dias ao Pai, três dias ao Filho e três dias ao Espírito Santo.

Assim, temos os nove dias de oração, não simplesmente dedicados a esse ou aquele santo, mas, sobretudo, Àquele a quem se deve adorar e amar sobre todas as coisas: Deus. Os santos, as devoções nos ajudam a colocá-lo em primeiro lugar, por isso rezamos quaresmas, novenas, cercos de Jericó e tríduos (três dias de oração).

Se durante ou após a novena, se alcançará a graça, não se sabe. Contudo, a graça maior é estar com Deus, "deixar" Ele estar conosco.

Dezembro é tempo de fazermos a Novena de Natal, nos nove dias que antecedem a data ou conforme a realidade comunitária. Assim, a comunidade se reúne para rezar, perseverando na oração.

Na Novena de Natal se reflete e se prepara para o nascimento de Jesus Cristo no coração de cada pessoa. O Natal de Jesus é uma data especial, é a Festa da Encarnação, o "Verbo (Jesus Cristo) se fez carne e habitou entre nós" (Jo 1,14). Não restrinja a data a presentes, comilanças e bebedeiras. É um grande evento! Por isso, é importante parar para refletir, orar, lembrar que "Deus veio habitar entre os homens", "Deus veio como ser humano, menino, frágil, pobre e veio com um objetivo: salvar".

O Natal não traz apenas uma mensagem, mas a Pessoa, o Salvador, o Amor que a humanidade tanto precisa. O Natal é Jesus. Por isso, nesses dias façamos uma boa preparação! Nove dias de oração, nove dias de perseverança, nove dias mais intensos com o Senhor e com os irmãos de fé.

Aproveitando as reflexões de cada dia, façamos ainda um propósito, um gesto concreto: ir ao encontro dos mais necessitados, assim como Jesus, que veio para estar conosco, nos consolar, nos salvar e nos amar.

Seja com um parente, um vizinho, um irmão de rua, um "rico-pobre" ou um "pobre-rico", partilhemos as coisas do alto, o pão espiritual e material. Vivamos bem a Novena de Natal, em oração e no transbordar dessa oração que é a caridade.
Feliz Natal!

Padre Marcio José do Prado
Padre Marcio José do Prado
Natural de São José dos Campos (SP), é sacerdote da Comunidade Canção Nova e Vice-Reitor do Santuário do Pai das Misericórdias. É autor dos livros "Entender e viver o Ano da Misericórdia" e "Via-sacra do Santuário do Pai das Misericórdias", pela editora Canção Nova.
Leia também!
Remorso
Baleia azul nunca mais será só um bicho bonito
Conheça 15 direitos básicos de todos os trabalhadores
Locomotiva!
Emoções e decisões!
Palavras para reflexão
Ressurreição!
Palavras para reflexão
Acesse a versão clássica
Redecity. © 2017
Google Twitter Whatsapp Facebook