SAÚDE

11/01/2017 -- 16:30

Diminuição no consumo mundial de sal evitaria milhões de mortes, aponta estudo

Facebook
Twitter
Google +
Whatsapp
Surgerir Pauta
Comunicar Erro

Diminuir em 10% o consumo de sal poderia salvar milhões de vidas, afirma um estudo publicado nesta quarta-feira (11) pela revista médica britânica The British Medical Journal. O sal aumenta os riscos de hipertensão e de doenças cardiovasculares. As informações são da Rádio França Internacional.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a maioria dos adultos consome mais do que a quantidade recomendada de 2 gramas de sal por dia, no máximo. O excesso de sal, presente principalmente em alimentos industrializados, está na origem de cerca de 1,65 milhão de mortes provocadas por doenças cardíacas em todo o mundo, de acordo com a OMS.

Apesar de poucos países até agora terem adotado políticas públicas para tentar diminuir o consumo de sal, pesquisadores, atuando conjuntamente com a indústria alimentícia, avaliaram o impacto de estratégias públicas de prevenção em 183 países. E concluíram que investir o equivalente a apenas 10 centavos de dólar por pessoa (cerca de R$ 0,32), contribuiria grandemente para frear a mortalidade.

Resultado impressionante

Os cientistas também estimaram, baseados no índice de Esperança de Vida Corrigida, o número de anos perdidos pela população mundial por conta do excesso de sal. Segundo o estudo, uma alimentação menos salgada durante um período 10 anos evitaria uma perda anual equivalente a 5,8 milhões de anos de boa saúde.

O custo dos anos ganhos seria equivalente ao que se gasta atualmente em remédios para tratamento de doenças cardiovasculares, apontam os pesquisadores.



Rádio França Internacional
Leia também!
BLOGUEIRA
Obra traz mais de 150 receitas veganas práticas e rápidas de preparar
Os segredos veganos de Isa, primeiro lançamento no Brasil da renomada blogueira americana Isa Chandra Moskowitz, vai fazer o público pilotar o fogão sem estresse, preparando delícias em poucos minutos
PERIGO
Anvisa suspende venda e uso de lotes de anticoncepcional Gynera1
Segundo a agência, o medicamento apresentou resultado insatisfatório em testes e foi classificado como de "alto risco" à saúde
VACINAÇÃO
Centro de Vacinação Imunne Assis expande e vira rede
Além de Assis, a Imunne também está presente em Marília e Tupã
FELICIDADE
Funcionários do HRA realizam arraiá no Setor de Oncologia para alegrar pacientes
O evento contou com a contribuição dos pacientes
ESTRATÉGIAS
Comissão da Cidadania se reúne com a Rede Municipal de Saúde1
O objetivo do encontro foi buscar estratégias para melhorar o atendimento aos usuários
SAÚDE
Imunne Assis lança promoção Imposto Zero para a vacina Tetravalente
Você terá o benefício de isenção de imposto na compra da vacina
Acesse a versão clássica
Redecity. © 2017
Google Twitter Whatsapp Facebook