COLUNISTAS

02/02/2017 -- 16:00

Necessidade de visitar o dentista regularmente

Facebook
Twitter
Google +
Whatsapp
Surgerir Pauta
Comunicar Erro

Segundo dados do IBGE, aproximadamente um terço da população nunca teve atendimento odontológico ou não se consulta há três anos ou mais.

Veja alguns motivos para visitar o dentista regularmente:

PREVENÇÃO

Através do exame clínico e das orientações profissionais fica mais fácil prevenir cáries, doenças periodontais e outras complicações, evitando assim problemas futuros no cuidado com os dentes e gastos em longos tratamentos. Um check-up periódico não deixa que os problemas saiam do controle.

LIMPEZA E CLAREAMENTO

Mesmo com uma higienização, escovação dos dentes e da língua bem feitos, o uso de fio dental, de anti-sépticos bucais e de escova lingual, para garantir a não-formação da placa bacteriana, de cáries e tártaro, a visita ao dentista é primordial para tirar as suas dúvidas e verificar se está fazendo todos os procedimentos de maneira correta.

Já existem muitas técnicas para clarear as diversas manchas nos dentes. O dentista realizará o tratamento indicado para o seu caso.

RESTAURAÇÕES

Antigas restaurações, conhecidas como obturações, feitas em amálgama, aquele material na cor cinza escuro, podem ser substituídas por resinas mais atuais que são imperceptíveis e duradouras.

PRÓTESES

Os implantes e as próteses possibilitam a substituição de um ou mais dentes perdidos.

PERDER O MEDO

Dentista não é mais sinônimo de dor e pânico. Hoje, o tratamento dentário é muito mais eficaz, rápido e indolor com a tecnologia disponível nos consultórios.

DOR DE DENTE

O melhor remédio é a prevenção. Visitas periódicas ao dentista, mesmo que você não esteja com qualquer sintoma, podem detectar o problema desde cedo, garantindo o sucesso do tratamento.

MAU HÁLITO

Grande parte das causas do mau hálito está na boca. Escovar os dentes e a língua é essencial para manter um bom hálito. Visitar o dentista duas vezes ao ano também pode evitar problemas desagradáveis.

CÂNCER BUCAL

Exames periódicos ajudam a identificar pequenas lesões que, se não tratadas, poderão evoluir para alguma forma de câncer.

SAÚDE DO CORPO

Uma boca bem cuidada reflete na saúde de todo o corpo. Uma má mastigação ou mesmo uma mordida errada podem ocasionar desde dores de cabeça até problemas gástricos.

PROBLEMAS CARDÍACOS

Poucas pessoas sabem, mas algumas bactérias presentes na região bucal podem atacar o coração. A endocardite bacteriana, um tipo de problema cardiológico decorrente de processos infecciosos, pode ter origem na cavidade oral e causar a proliferação de bactérias nocivas ao organismo.

AUTOESTIMA

Manter um sorriso saudável e bonito é uma boa maneira de você ficar bem consigo mesmo. Gostando mais de sua aparência, você estará mais seguro para enfrentar o dia-a-dia.

Principais doenças dentárias

Cárie

A cárie dentária é a destruição do tecido dentário causado pelo acúmulo de bactérias nos dentes ou nas gengivas. Essas bactérias formam a placa bacteriana que transforma resíduos de alimentos em ácidos prejudiciais aos dentes. Com o tempo, vai se formando um buraco no dente, que é chamado de desmineralização. Para tratar é necessário retirar a parte do dente que está afetada e preenchê-la com resinas específicas para esse tipo de tratamento. Em casos mais graves, é preciso extrair completamante o dente e substituí-lo por um implante.

Doença periodontal

É uma doença do tipo infecto-inflamatória que ataca os tecidos de suporte, gengiva, como a gengivite, e sustentação, cemento, ligamento periodontal e osso, dos dentes. Ela é caracterizada pela perda de inserção do ligamento periodontal e destruição dos tecido ósseo. A evolução deste processo leva à perda dos dentes, pois o comprometimento e a destruição, pela ação bacteriana, acúmulo de tártaro e inflamação destas estruturas, colaboram para a formação de bolsas periodontais que levam à mobilidade dentária, ou seja, os dentes ficam amolecidos. O tratamento da doença, no seu estágio inicial, consiste em raspagem da raiz do dente, pelo cirurgião dentista, removendo o principal causador, que é a placa bacteriana aderida ao dente. Nos estágios mais avançados da doença, há a necessidade de cirurgias, e, às vezes, o uso de antibióticos.

Fluorose dentária

Se caracteriza em geral, por manchas brancas nos dentes, causadas pelo excesso de flúor. Geralmente ocorre em ciranças de 0 a 12 anos. Num nível moderado ela não é preocupante, mas em casos mais avançados pode ser o primeiro sintoma de intoxicação por flúor.
Halitose

Popularmente conhecida como mau hálito, a halitose é a exalação de odores ruins através da boca. Também pode ocorrer em função de algum problema no estômago, sendo expelida através da respiração. Na maioria dos casos a halitose é causada pela saburra lingual, que são resíduos de células da boca e de alimentos que aderem à superfície da língua.

A recomendação é fazer uma limpeza regular tanto nos dentes quanto na língua para evitar situações constrangedoras. Ainda há outros causadores do mau hálito, como o stress e medicamentos, especialmente os controlados. Remédios antidepressivos inibem a produção de saliva, o que aumenta a quantidade de uma proteína que ajuda na formação da saburra, onde se proliferam bactérias que causam mau cheiro.



Patricia Sartori
Patricia Sartori
É cirurgiã dentista formada na Faculdade de Odontologia de Bauru - USP. Atende na Clínica que fica na Rua: Duque de Caxias, 269 – Assis/SP. Tel:. (18) 3324 8491 // Vivo: 98190 7897 // Tim: 99701 8491
Leia também!
Seis alimentos que são péssimos para os dentes
Crise na Previdência: 6 passos para planejar a sua aposentadoria
Espelho e Fotografia
O Sr. Cliente
Espectro de Luz!
Palavras para reflexão
Até para a morte é preciso planejamento financeiro
Acesse a versão clássica
Redecity. © 2017
Google Twitter Whatsapp Facebook