COLUNISTAS

18/04/2017 -- 07:00

18 de abril: Dia dos Espíritas

Facebook
Twitter
Google +
Whatsapp
Surgerir Pauta
Comunicar Erro

Em 1996, através de um projeto do deputado Alberto Calvo, o então governador do Estado de São Paulo, Mário Covas, sancionou a Lei nº. 9471, estabelecendo a data de 18 de abril como o "Dia Estadual dos Espíritas".

Já a Câmara dos Deputados aprovou no dia 10/12/2007 o Projeto de Lei 291/07, da deputada Gorete Pereira, que institui 18 de abril como o "Dia Nacional do Espiritismo".

Para os espíritas a data é muito significativa, pois foi em 18/04/1857 que o pedagogo francês Hippolyte Léon Denizard Rivail, mais conhecido como ALLAN KARDEC, publicou em Paris, cidade que reunia a intelectualidade mundial, a obra "O Livro dos Espíritos", marco inicial do Espiritismo.

O professor Rivail nasceu em Lyon, França, no dia 3 de outubro de 1804; filho do magistrado Jean Baptiste Antoine Rivail e de Jeanne Duhamel, foi uma criança bastante adiantada para seu tempo.

Após estudar no Instituto Iverdun, na Suíça, com o educador Pestalozzi, tornou-se eminente pedagogo, extremamente culto, conhecidíssimo em toda a Europa e autor de várias obras que versavam sobre Aritmética, Gramática, Geometria, Física, Química e Astronomia.

Além de sua língua pátria, falava e escrevia alemão, inglês, italiano, espanhol, holandês, grego e latim.

Casou-se em 1832 com Amélie Gabrielle Boudet e não tiveram filhos.

Em 1855, passou a observar os fenômenos das mesas girantes, que se popularizaram em Paris, e a partir daí, seus estudos se intensificaram para dar lógica aos fatos, iniciando, assim, a obra de codificação do Espiritismo, doutrina com tríplice aspecto: ciência, filosofia e religião.

Para distinguir as atividades, não se aproveitando de seu nome, já bastante famoso no continente europeu, o professor Rivail adotou, para assinar os livros e tratados sobre a Doutrina Espírita, o pseudônimo de Allan Kardec, nome em precedente encarnação, quando vivera entre o povo celta e fora um sacerdote druida.

Além de "O Livro dos Espíritos", publicou: "O Livro dos Médiuns" (1861), "O Evangelho segundo o Espiritismo" (1864), "O Céu e o Inferno" (1865) e "A Gênese" (1868) e outras obras complementares, tais como, "O Principiante Espírita", "O que é o Espiritismo?", "A obsessão", "Viagem Espírita em 1862" e "Instruções práticas sobre as manifestações espíritas". Seus amigos publicaram suas anotações pessoais em 1890 dando ao livro o nome de "Obras Póstumas".

Kardec fundou em 1858 o primeiro Centro Espírita do mundo: a Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas.

Manteve, durante 12 anos, a edição da Revista Espírita, um jornal mensal que divulgava fatos da Doutrina iniciante, com cronistas em várias partes do mundo.

Desencarnou em Paris no dia 31 de março de 1869, em decorrência do rompimento de um aneurisma da aorta.

No cemitério Père Lachaise, na capital francesa, onde seu corpo foi sepultado, há, no túmulo, muito visitado, a seguinte frase, de sua autoria: "Nascer, morrer, renascer ainda, progredir sempre - tal é a lei."

​*USE-União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo-Intermunicipal de Assis​

USE Assis
USE - União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo -Intermunicipal de Assis​
Leia também!
Remorso
Baleia azul nunca mais será só um bicho bonito
Conheça 15 direitos básicos de todos os trabalhadores
Locomotiva!
Emoções e decisões!
Palavras para reflexão
Ressurreição!
Palavras para reflexão
Acesse a versão clássica
Redecity. © 2017
Google Twitter Whatsapp Facebook