SAÚDE

17/05/2017 -- 18:28

Jovem de 21 anos sofre com câncer no hospital à espera de resultado de exame para iniciar tratamento

Gabriela Camargo está internada no Hospital Regional de Assis

Facebook
Twitter
Google +
Whatsapp
Surgerir Pauta
Comunicar Erro

A triste história de Gabriela Camargo, de apenas 21 anos, começou no final do ano passado, quando a jovem procurou a UPA de Assis sentindo fortes dores abdominais. De acordo com seu marido, Guilherme Ferreira Vasconcelos, em sua primeira passagem pelo médico, a suspeita era de pedra no rim.

"Ela reclamava de dores muito fortes e procuramos a UPA. O diagnóstico foi de pedra no rim, passaram a medicação e voltamos para casa. Alguns meses depois, em março, ela estava dormindo e deu um forte pulo de dor, perto da virilha. Fomos todos os dias na UPA, mas ninguém pediu um ultrassom ou um raio-X para saber o que estava acontecendo. A suspeita era de pedra no rim ou vesícula, e uma das médicas chegou a dizer que se tratava de uma infecção urinária e que era para ela tomar a medicação e aguardar o efeito", afirma.

Depois de idas e vindas, Gabriela conseguiu agendar uma cirurgia na Santa Casa de Misericórdia de Assis no dia 17 de março, e durante o procedimento foi constatado que ela estava com um grave tumor.

"Ela foi internada com suspeita de apendicite quando foi fazer a cirurgia. Quando o médico abriu, viu que se tratava de um tumor de 19 centímetros e 900 gramas. Foi preciso retirar o ovário, o apêndice e a trompa direita. Ela fez a cirurgia e teve alta no dia seguinte, mas o material precisava ser enviado para análise. O próprio médico que operou a Gabriela enviou o material para fazer a biópsia, que constatou neoplasia maligna com metástase no omento e no véu intestinal", explica.

Diante desse resultado, o material foi enviado para novos exames para a Fundação Oncocentro de São Paulo (FOSP). A família aguarda o resultado deste exame o qual pode salvar a vida de Gabriela, pois o tratamento só pode ter início após esta exame.

"Ela está internada no Hospital Regional, mas não pode receber nenhum tratamento específico antes do resultado do exame chamado imuno-histoquímico. Sem esse resultado, não é possível administrar a medicação, pois um medicamento errado e que não seja específico para o caso dela pode matá-la. O problema é que o material demorou para chegar na FOSP e a previsão é que o resultado só saia no dia 24 de maio, semana que vem, pois demoraram muito para mandar o exame", salienta.

Gabriela está respirando com a ajuda de aparelhos e tomando doses altas de medicamento para aliviar a dor.

"Ela já está com 20 miligramas de morfina, de três em três horas, juntamente com dipirona e outros remédios para náusea. Ela toma água, que é transparente, e vomita escuro e estamos desesperados pela situação dela", diz.

Guilherme disse que tentou encaminhamento para outros hospitais, como em Jaú e Barretos.

"Jaú negou o pedido de transferência dela e aguardamos uma resposta de Barretos até sexta-feira. Entrei em contato com a Prefeitura de Assis, a Secretaria da Saúde, o Ministério Público, tudo para conseguir salvar a vida da Gabriela. O quadro dela está se agravando a cada dia e não sabemos mais o que fazer", acrescenta.

A equipe de reportagem conversou por telefone com o pai de Gabriela. Ele mora em Santa Catarina e deve chegar em Assis na manhã desta quinta-feira, 18.

"Eu estive em Assis, mas precisei voltar para casa, pois aqui é o meu ganha pão. Mas estou abandonando tudo aqui para cuidar da minha filha e chego amanhã cedo. Se for preciso, eu vou me acorrentar na frente do hospital para que a situação da minha filha seja resolvida", disse o pai emocionado.

"Vamos fazer de tudo para que a Gabriela fique bem até o início do tratamento. Até o momento ela não fez nenhuma radioterapia ou quimioterapia, porque aguarda o resultado de um exame", conclui Guilherme.

A equipe do AssisCity entrou em contato com a diretora do HRA, Lenilda Ramos, que nãoquis se manifestar sobre o caso. Após esse contato, o AssisCity solicitou uma nota de esclarecimento, via e-mail, à Assessoria de Imprensa do Hospital Regional, mas até o momento não obteve resposta.


Gabriela Camargo



Guilherme Ferreira Vasconcelos


Redação AssisCity/ Fotos: Divulgação
Leia também!
EMPENHO
Prefeito de Assis continua trabalhando para manter Oncologia em Assis
Setor de Oncologia atende não somente Assis, mas também outros municípios da região
IMUNIZAÇÃO
Campanha de vacinação contra gripe termina na sexta-feira
Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e com deficiências específicas devem apresentar prescrição médica no ato da vacinação
EM 20 MINUTOS
Anvisa registra teste de farmácia para detecção do HIV
O teste dará o resultado em 20 minutos, o valor do produto ainda será definido pelo fabricante
TRATAMENTO
Gabriela não faz cirurgia por problemas de coagulação
Tratamento deve começar nos próximos dias em Marília
ATENÇÃO
Jovem com câncer passa por cirurgia e consegue tratamento em Marília
O caso de Gabriela Camargo ganhou grande repercussão na mídia e nas redes sociais
PEDE AJUDA
Jovem de 21 anos sofre com câncer no hospital à espera de resultado de exame para iniciar tratamento2
Gabriela Camargo está internada no Hospital Regional de Assis
Acesse a versão clássica
Redecity. © 2017
Google Twitter Whatsapp Facebook