18 de Novembro de 2018
17º/33º
ENTRETENIMENTO » COLUNISTAS

Carapuça da rebeldia: deixa disso, vai!

COLUNISTA - Por Isabella Nucci

Por Isabella Nucci💫 Poeta, jornalista e compositora

Nossas felicitações e desejos de boa sorte ao Brasil. Quão gratos estamos por nossos anseios de um futuro melhor terem sido acolhidos na eleição de 2018. Sim! - Fizemos parte do movimento que deu fim ao jogo da mais alta hipocrisia. O exercício d’uma ditadura mais ou menos durante 13 anos deixou rastros de precariedade social. Mas, enfim, estamos todos no mesmo novo barco.

Já que é assim, o que vocês acham de remarmos juntos ao invés de ficarmos (ainda) perdendo amizades por conta da política? Que tal dar as mãos uns aos outros e nos unir para que o atual presidente, Bolsonaro, não fique indiferente ao País e passe a governar a nação com ímpeto, caráter e bravura?!

Confesso que eu mesma perdi vários colegas em detrimento das vésperas eleitorais e também cheguei a receber muitas ameaças. No entanto, povo abençoado, eu não cultivo maldade - tampouco ódio. Minhas intenções, desde a época em que me dei conta do hostil desgoverno petista, foram mobilizar-me contra as burocracias injustas, contra a denegrição dos nossos direitos e a favor da estabilidade social-democrática.

O que fiz eu? Simples: fui até as urnas. Trabalhei com editoriais e matérias polêmicas. Apliquei meu voto e continuo a expressar na escrita os motivos de eu amar nosso País. E mantenho tal apreço ao ponto de almejar ao povo brasileiro mudanças prósperas no mercado de trabalho, melhores condições salariais, envolvimento com o progresso internacional, mais segurança, educação e saúde.

Tudo isso, atentos leitores, no âmbito da perspectiva de que a lei é para todos. Nem quero saber de armas. Só desejo mesmo é que os bandidos já condenados não continuem a exercer cargos políticos e que os réus grandalhões de Brasília não fiquem impunes devido ao foro privilegiado.

Vamos lá, gente! Vamos deixar de vestir a carapuça da rebeldia e tomar um rumo responsável! É vergonhoso, por mais que Bolsonaro tenha mil defeitos, alimentar um temperamento direcionado à resistência e/ou rejeição. Afinal, por que ficar na tentativa de arruinar a felicidade alheia? Por que julgar e detestar uma suposta esperança?

Quê isso! Somos cidadãos de bem. Somos parceiros em meio a um covil. Agir com sabedoria, ou seja, desapegar-se do ódio, isso pode nos levar para muito perto da grandeza patriota! Sim, vamos juntos seguir em frente. Aliás, Bolsonaro nem é um bicho de sete-cabeças. Pelo contrário: enquanto o PT arrecadou milhões pela campanha, formou vaquinhas e "tendas publicitárias” nas ruas, Mito doou parte de seu dinheiro para a Santa Casa de Juiz de Fora.

Eis um exemplo de honestidade. Eis um homem que não precisou mentir na cara dura para disfarçar trambiques. O que ele fez durante sua carreira política até hoje? Ele não roubou. Não subornou. Não usou bodes expiatórios e ainda beneficiou seus filhos sem assaltar os cofres públicos. Portanto, vamos dar uma chance! Não precisamos acreditar que ele será a salvação. Mas pelo menos, por favor, que nós possamos crer num futuro moralmente civilizado, com menos violência e igual perante todos. Paz!

Divulgação
Isabella Nucci
Isabella Nucci 💫 Jornalista, poeta e compositora
+ VEJA TAMBÉM