16 de Junho de 2019
17º/33º
NOTÍCIAS » BRASIL

TRE encerra o processo eleitoral de 2018 com a diplomação dos eleitos

Cerimônia foi realizada nesta terça-feira (18), na Sala São Paulo

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) realizou nesta terça-feira (18) a cerimônia de diplomação dos 172 candidatos eleitos no pleito de 2018. O evento aconteceu na Sala São Paulo, na capital paulista, e teve a condução do presidente da Corte, des. Carlos Eduardo Cauduro Padin.

Foram diplomados os 94 deputados estaduais eleitos pelo Estado, os 70 deputados federais, os dois senadores, Major Olímpio e Mara Gabrilli, e seus respectivos suplentes, o governador eleitor por São Paulo, João Doria, e o seu vice, Rodrigo Garcia.

Como explicou o des. Cauduro Padin, a diplomação é o ato pelo qual a Justiça Eleitoral atesta que o candidato foi efetivamente eleito pelo povo, estando apto a tomar posse no cargo.

"A cerimônia encerra um ciclo bastante amplo e trabalhoso, é a coroação do processo eleitoral”, afirmou ele. "Os candidatos eleitos são os queridos da população, que os escolheu. Vamos incentivá-los para que cumpram tudo o que prometeram, para gerar uma nova era, em que tenhamos um Estado melhor”.

O presidente ainda deixou um recado à população, ressaltando que o exercício do dever cívico não acaba no momento do voto. "Os políticos têm um papel fundamental na democracia. Cabe ao povo agora continuar a participar das decisões, para vigiá-los e cobrá-los”, disse.

Lamenta-se a entrada no palco de uma pessoa não autorizada e já anteriormente advertida, que se disse integrante de um mandato coletivo. Como esclareceu o des. Cauduro Padin, apenas o inscrito e eleito poderia ser diplomado. O presidente do TRE afirmou que as pessoas interessadas haviam sido informadas dessa situação e de que não poderiam ingressar no palco.

Além do desembargador, compuseram a mesa da cerimônia as demais autoridades que formam a Corte Eleitoral paulista: des. Waldir Sebastião de Nueno Campos Junior, vice-presidente e corregedor regional eleitoral; des. federal Fábio Prieto e juízes Cláudia Fanucchi, Marcelo Coutinho Gordo, Manuel Marcelino e Marcus Elidius. Também estiveram presentes na mesa o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, des. Manoel de Queiroz Pereira Calças; o procurador regional eleitoral, Luiz Carlos dos Santos; e o presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, deputado Cauê Macris.

O evento contou com a presença de cerca de 1.600 pessoas, entre convidados dos eleitos e jornalistas.

Urna eletrônica

Em seu discurso, o presidente do TRE-SP também defendeu a urna eletrônica. Ele destacou que nas Eleições Gerais de 2018 surgiram zonas de conflito, especialmente devido à divulgação de notícias falsas na internet, muitas delas criticando o funcionamento da urna.

"Mais uma vez demonstramos que as urnas são eficientes e essenciais, oferecendo um resultado pronto horas depois da conclusão da votação”, disse. "Não podemos dar marcha à ré. O progresso está entre nós e temos que usar a tecnologia para melhorar todos os serviços públicos”, encerrou.


Diplomação é o ato pelo qual a Justiça Eleitoral atesta que o candidato foi efetivamente eleito pelo povo, estando apto a tomar posse no cargo


Divulgação TRE
+ VEJA TAMBÉM