18 de Julho de 2019
17º/33º
NOTÍCIAS » REGIÃO

Jovem usa a criatividade para vender paçoca em semáforo de Assis e conseguir abrir próprio negócio

José Almeida Prado Neto sonha em montar uma loja de camisetas

Quem circula pela Avenida Rui Barbosa, no Centro de Assis, talvez já tenha visto o jovem José Almeida Prado Neto em algum semáforo.

Com muita criatividade e carisma, ele começou a vender paçoca para realizar o sonho de montar seu próprio negócio.

Aos 19 anos, José mora em Paraguaçu Paulista e vem às terças e sextas-feiras para Assis, onde ele acredita que as vendas sejam melhores.

"Eu estava sem fazer nada e minha avó ficava me chamando de vagabundo. Ai vi alguns vídeos na internet, peguei algumas ideias e pronto. Todo mundo quer comprar alguma coisa, mas é o vendedor quem precisa convencer os clientes. O lado emocional ajuda bastante as vendas e a mensagem criativa chama a atenção do pessoal. Eu quero ser um empreendedor e estou dando meu jeito para conseguir”, afirma.

Em um cartaz pendurado no pescoço, José distribui a mensagem "Tenha um dia mais doce e me ajude a montar meu próprio negócio. Paçoca R$1,00”.

Ele conta que tem recebido muitos incentivos da população e segue firme para atingir sua meta.

"Sexta-feira vai completar três semanas que eu estou vendendo as paçocas e consegui juntar cerca de R$300,00 de lucro. Tem gente que me incentiva a continuar e até ajuda um pouco a mais para me dar uma força. Esses dias consegui vender três paçocas por R$5,00. Uma senhora boazinha comprou, mas eu não tinha troco e ela aceitou assim mesmo. Minha meta é conseguir R$500,00 para conseguir investir e a partir disso montar meu próprio negócio, que por enquanto é montar uma loja de camisetas na minha cidade. Vender as paçocas é só um começo desse meu grande sonho”, salienta.

Ainda segundo José, ele precisa ser firme para não gastar o dinheiro.

"Eu preciso ser um super homem todos os dias, porque trabalho perto do shopping e fico vendo as coisas para comer, mas não posso gastar. Um conhecido mexe com bolsa de valores e quando atingir minha meta vou fazer uma sociedade com ele para investir meu dinheiro. É uma forma de burlar a crise e até a minha avó já parou de reclamar”, finaliza bem humorado.


José Almeida Prado Neto usa a criatividade para vender as paçocas e montar seu próprio negócio


Redação AssisCity/ Foto: AssisCity
+ VEJA TAMBÉM