16 de Setembro de 2019
17º/33º
NOTÍCIAS » SAÚDE

Jovem de Platina pede ajuda para custear cirurgia no esôfago após grave doença

Talita foi diagnosticada com Acalásia Megaesôfago, que causa danos no esôfago e impede o direcionamento de alimento para o estômago

A jovem Talita de Lima Spornraft, de Platina, foi diagnosticada em dezembro do ano passado com Acalásia Megaesôfago e precisa passar por uma cirurgia. A doença resulta em danos nos nervos do tubo alimentar, impedindo que o esôfago direcione o alimento para o estômago.

Talita não consegue ingerir alimentos sólidos, restando apenas a ingestão de líquidos. Além disso, a jovem acredita que com o passar do tempo também não conseguirá engolir líquidos.

Para auxiliar nos custeios do processo cirúrgico, foi criada no começo de janeiro uma vaquinha online. O objetivo é atingir o valor de R$18 mil, mas no momento a vaquinha soma apenas R$ 1.640,00.

"Um ano atrás senti dificuldades para engolir, mas pensava ser ansiedade, preocupação, pressa, não pensava que poderia ser essa doença cruel e triste que me impede de comer. Comecei a ter crises de vômito e em agosto de 2018 procurei um médico, fiz alguns exames, mas não apareceu nada. Em outubro eu já não conseguia mais engolir sólidos e nesse período comecei a emagrecer. O médico já me alertou que se continuar emagrecendo terei que usar sonda nasogástrica, por isso preciso do dinheiro da cirurgia”, justificou.

No início de dezembro de 2018, após um exame de Raio-X foi constatado o megaesôfago, um alargamento no esôfago que pode apresentar como sintomas dificuldade de deglutição, sensação de entalo e ainda dor torácica, regurgitação e emagrecimento.

"Fui percebendo que quando engolia somente líquidos, lentamente, eu não vomitava, mas se comesse alimentos sólidos ou pastosos, voltava tudo. Aqui no interior ninguém conhece essa doença, e apesar de ser uma doença urgente, não existe estrutura no SUS. Além disso, o encaminhamento pelo SUS para um gastroenterologista ou um centro especializado demorará anos, tempo que eu não tenho, pois acredito que em poucos meses já não conseguirei engolir os líquidos por conta da dificuldade para engolir”, contou.

Talita explica que existe uma cirurgia chamada POEM ou Miotomia Endoscópica, e que o médico especialista que apresentou os melhores resultados opera em Recife ou João Pessoa, na Paraíba.

"Preciso de ajuda financeira para a cirurgia e para a passagem até Recife. Está muito difícil, trabalho para me sustentar e também minha mãe, mas meu salário é baixo. No início de 2018 minha mãe passou por uma cirurgia para retirada de um câncer e agora estou doente. Não consigo empréstimo para pagar essa cirurgia e por isso preciso tanto da ajuda dessa vaquinha”, finalizou.

Quem desejar doar alguma quantia para Talita pode acessar o link da vaquinha aqui.


Talita precisa de ajuda para a cirurgia e para a passagem até a Paraíba


Redação AssisCity/Foto: Divulgação
+ VEJA TAMBÉM