28 de Fevereiro de 2020
17º/33º
NOTÍCIAS » SAÚDE

Unimed Assis promove palestra de Educação em Saúde

Palestra foi ministrada pelo médico Carlos Izaías Sartorão Filho

Na noite desta quinta-feira, 21 de novembro, a Unimed Assis por meio do setor de Medicina Preventiva promoveu uma palestra de Educação em Saúde com o tema Gravidez na Adolescência e Prevenção a IST’s – Infecções Sexualmente Transmissíveis com o médico Carlos Izaías Sartorão Filho.

A palestra teve a participação de 400 jovens de escolas públicas, particulares, curso técnicos e universitários, onde esclareceram dúvidas, conheceram novos métodos contraceptivos e de prevenção às IST’s.

Divulgação - Palestra foi ministrada pelo médico Carlos Izaías Sartorão Filho
Palestra foi ministrada pelo médico Carlos Izaías Sartorão Filho


De acordo com a enfermeira da Unimed, Liga Beluci Totti o objetivo é conscientizar, principalmente, os jovens sobre atitudes que podem prevenir essas contaminações e a gravidez não planejada. "Sabemos que muitos jovens hoje em dia estão se infectando com IST's e tornando-se pais precocemente. A prevenção é sempre o melhor caminho e o preservativo durante as relações sexuais evita as contaminações e preserva a juventude de nossos jovens".

O médico Sartorão explica que a nomenclatura DST mudou para IST devido ao paciente apenas contrair a infecção e não desenvolver a doença, como por exemplo, HIV em que existe o vírus no organismo, mas não desenvolve os sintomas da doença. Segundo ele, as principais infecções transmitidas via relação sexual sem proteção são o HPV, Clamídia, Gonorréia, Sifilis e Hepatite.

Divulgação - Cerca de 400 jovens de escolas públicas, particulares, curso técnicos e universitários participaram da palestra
Cerca de 400 jovens de escolas públicas, particulares, curso técnicos e universitários participaram da palestra


"Quase todas são contraídas por falta de orientação. Existem vacinas que previnem algumas delas como HPV e Hepatite, por exemplo".

Durante a palestra ele demonstrou um estudo feito em Assis em que houve pouca melhora em casos de gravidez na adolescência nos últimos 10 anos que engloba a faixa etária de 15 a 18 anos e que a cada ano os adolescentes estão iniciando a vida sexual mais cedo.

"No Brasil, temos 80 gestações a cada 100 mil habitantes por ano, sendo que, a OMS divulgou que em países desenvolvidos esta realidade é de 20 casos para cada 100 mil habitantes. Por isso, é importante disseminar informação para que haja conscientização", finaliza.

Divulgação - Segundo médico, em Assis houve pouca melhora em casos de gravidez na adolescência nos últimos 10 anos, que engloba a faixa etária de 15 a 18 anos
Segundo médico, em Assis houve pouca melhora em casos de gravidez na adolescência nos últimos 10 anos, que engloba a faixa etária de 15 a 18 anos


Assessoria Unimed Assis
+ VEJA TAMBÉM