09 de Abril de 2020
17º/33º
NOTÍCIAS » SAÚDE

Assisense precisa de doações de sangue e família faz apelo

Maria Lúcia Marques da Silva está internada na UTI da Santa Casa de Assis

A família de Maria Lúcia Marques da Silva está pedindo a ajuda da comunidade. Segundo seu filho, José Luiz, a assisense passou por uma cirurgia recentemente e precisa de doações de sangue com urgência.

"Minha mãe fez uma cirurgia para desobstruir as veias da perna esquerda em Marília na quinta-feira. Ela teve a primeira convulsão na sexta-feira e foi para a UTI. Os exames apontavam anemia, mas no sábado tivemos o diagnóstico de uma hemorragia interna. Ela segue na UTI da Santa Casa de Assis, mas está recebendo sangue constantemente e por isso pedimos com a ajuda de todos que possam doar", afirma.

A prioridade são os doadores com tipo sanguíneo O positivo ou negativo, mas todos podem doar. Basta informar o nome da paciente Maria Lúcia Marques da Silva, que está na Santa Casa de Assis.

Divulgação - Doações devem ser feitas em nome da paciente Maria Lúcia Marques da Silva
Doações devem ser feitas em nome da paciente Maria Lúcia Marques da Silva


Como doar

Para doar basta comparecer ao Hemonúcleo do Hospital Regional de Assis, na Praça Dr. Symphrônio Alves dos Santos, s/n, de 2ª a 6ª feira, das 7h às 12h.

Para ser um doador de sangue é necessário: ter entre 18 e 65 anos; estar em boas condições de saúde; pesar no mínimo 50 quilos; estar bem alimentado; apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho ou CNH).

Alguns motivos que impedem temporariamente a doação de sangue: resfriado (neste caso aguarde 7 dias após desaparecimento dos sintomas); gestante; parturiente: (neste caso deve aguardar 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana); amamentando (se o parto ocorreu há menos de 12 meses); ingerido bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação; ter realizado tatuagem nos últimos 12 meses.

Não podem doar: com antecedentes de Hepatite, evidência clínica ou laboratorial de doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue, como Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas, usuários de ilícitas injetáveis ou pessoas infectadas por Malária.

Homens podem doar sangue até 4 vezes no ano, respeitando intervalos de 60 dias, as mulheres podem doar 3 vezes ao ano, com intervalo de 90 dias.

Ser um doador de sangue é um gesto de solidariedade e cidadania, uma única doação pode salvar até três vidas.

Redação AssisCity/ Foto: Cedida pela família
+ VEJA TAMBÉM