04 de Abril de 2020
17º/33º
NOTÍCIAS » REGIÃO

Prefeito de Assis anuncia projeto para Hospital de Campanha durante pandemia

Decreto de Calamidade Pública foi assinado nesta segunda-feira, 23 de março

Nesta segunda-feira, 23 de março, o prefeito de Assis, José Fernandes, assinou um decreto no qual declara Estado de Calamidade Pública, como medida de enfrentamento da pandemia do novo Coronavírus.

Dentre os pontos de destaque, o documento informa que ficam cessadas, pelo período de 60 dias, a concessão de gratificação de caráter variável aos servidores, tais como: de responsabilidade funcional e de serviços específicos e gratificação de representação de gabinete, bem como a realização de horas extraordinárias. Além disso, ficam reduzidos em 50% os subsídios do Prefeito, Vice-Prefeito e Secretários Municipais, também pelo mesmo prazo.

O documento convoca todos os profissionais de saúde, vinculados a rede municipal de saúde, para atuarem nos trabalhos a serem determinados pela Secretaria Municipal de Saúde, independentemente de especialidade ou nível de atenção.

Divulgação - Prefeito José Fernandes durante assinatura do decreto de Estado de Calamidade Pública em Assis
Prefeito José Fernandes durante assinatura do decreto de Estado de Calamidade Pública em Assis


O prefeito também salientou que fica autorizada a disponibilização de áreas e prédios públicos ou privados para a implantação de Hospitais de Campanha, para atendimento aos eventuais casos de pessoas contaminadas pelo Coronavírus, devendo os espaços públicos serem dotados de toda a infraestrutura necessária, a fim de evitar o contato com os demais usuários dos serviços de saúde.

"O município irá elaborar um projeto nos próximos dias para que possamos instalar o Hospital de Campanha, um local onde podemos orientar aquelas pessoas que estão com sintomas de Coronavírus e que poderão ser atendidas por médicos e enfermeiros, sem congestionar as unidades de pronto atendimento. Estivemos com o presidente da Unimed Assis, que manifestou apoio e solidariedade, inclusive oferecendo espaços físicos para a instalação deste hospital. Estamos fazendo e buscando parcerias, inclusive de inúmeros empresários que querem ajudar, colaborar e contribuir. Na quarta-feira estaremos reunidos com o grupo, que vai apresentar a proposta, assim como os empresários. Buscaremos recursos privados para que possamos viabilizar o melhor atendimento possível e tenho certeza que, com essas ações, vamos conseguir passar por uma curva mais horizontal da propagação da doença", afirma.

O decreto também proíbe o atendimento presencial no interior das instituições bancárias e lotéricas, devendo o atendimento ao público ser realizado por meio de autoatendimento em caixa eletrônicos em áreas externas, ou por meio de recursos virtuais, a fim de evitar aglomerações de pessoas e a disseminação do vírus COVID-19, observando as medidas de prevenção descritas no parágrafo único do artigo 9º.

Confira abaixo a entrevista completa com o prefeito José Fernandes e o decreto na íntegra:



Divulgação


Divulgação


Divulgação


Redação AssisCity/ Foto: AssisCity
+ VEJA TAMBÉM