26 de Setembro de 2020
20º/30º
ENTRETENIMENTO » BLOG
Bem-Estar

Cinco passos para cultivar árvores frutíferas em vasos

É importante conhecer bem ou buscar aprender mais sobre a espécie que deseja cultivar

Em tempos de isolamento social, uma boa forma de se distrair é cuidar de plantas e flores, o que também ajuda na decoração da sua casa ou de seu apartamento. É possível ir além da beleza vegetal, já que se pode cultivar plantas frutíferas em vasos. É uma excelente oportunidade de proporcionar cores, aromas e sabores para sua sacada, sala ou outros ambientes ensolarados.

Algumas espécies necessitam de mais horas de sol, outras nem tanto. Por isso, é importante conhecer bem ou buscar aprender mais sobre a espécie que deseja cultivar. Árvores de pitanga, amora, goiaba, araçá, mirtilo, figo e espécies cítricas como laranja, limão e tangerinas se adaptam muito bem ao cultivo em vaso. Conheça algumas dicas básicas para o sucesso de sua experiência:

Escolha dos vasos: use vasos leves e de bom tamanho. Vasos de fibra ou plásticos podem ser uma boa opção para reduzir o peso total. Quanto maior o vaso, melhor será o desenvolvimento da planta.

Drenagem: certifique-se de que o vaso possui furos na sua base, permitindo que o excesso de água seja drenado. Além disso, é fundamental fazer um dreno. Coloque 10 cm de pedrisco no fundo e, sobre eles, uma manta geotêxtil. Por fim, coloque o substrato/terra. A construção do dreno é importante para não obstruir o fluxo de água ao longo do tempo.

Adubação: é importante realizar uma boa adubação previamente ao plantio. Prepare a terra com adubos orgânicos, húmus ou demais materiais disponíveis. Após o plantio, não remexa o solo. O adubo pode ser colocado na superfície e, com a irrigação, irá infiltrar e será absorvido pelas raízes.

Manutenção: realize podas frequentes para que a planta não fique muito grande. É importante manter bom equilíbrio entre a raiz e a parte aérea. Neste momento, podem ser retirados ramos doentes ou com o ataque de alguma praga, prevenindo assim a necessidade de aplicação de produtos químicos.

Colheita: aproveite para saborear cada fruto! A produção em vaso poderá ser menor quando comparado ao cultivo convencional, uma vez que a polinização, disponibilidade de nutrientes e tamanho da árvore poderão limitar a produção.

Para os apreciadores da natureza, todo o processo é gratificante. Aproveite para envolver as crianças e interagir com a natureza dentro de casa. Certamente vocês poderão colher, além de bons frutos, deliciosos momentos que serão lembrados com carinho no futuro.

Tutora busca por gata desaparecida no Parque Colinas em Assis

O animal atende pelo nome de Jade

A tutora Júlia Figueiredo está à procura de sua gatinha Jade que está desaparecida desde o dia 15 de setembro, terça-feira. Ela é moradora do Park Colinas, em Assis.

Júlia conta que a gata, branca com manchas cinzas, usava uma coleira no dia de seu desaparecimento, e pede para que qualquer informação sobre Jade seja dada no número (18) 9814-1504.

divulgação - Jade está desaparecida a mais de uma semana
Jade está desaparecida a mais de uma semana

Tutores procuram por gato que desapareceu na Vila Orestes em Assis

O animal atende pelo nome de 'Babito'

Na madrugada desta quinta-feira, 24 de setembro, um gato que atende pelo nome 'Babito', desapareceu nas imediações do Posto Universitário.

O animal saiu de casa na rua Elias Machado de Pádua e até o momento não retornou. A tutora Carolina, disse que se chamar alto pelo nome o gato atende.

Quem tiver notícias do bichano, favor entrar em contato pelo telefone (18) 996159813

Divulgação - Babito desapareceu nas imediações do Posto Universitário
Babito desapareceu nas imediações do Posto Universitário

Tutor oferece recompensa para quem encontrar cachorro que desapareceu na Vila Prudenciana em Assis

O cachorro João desapareceu neste domingo, 20 de setembro

Leandro, tutor do cachorro João, que desapareceu neste domingo, 20 de setembro, próximo a Escola Lea Rosa na Vila Prudenciana, está a sua procura.

Leandro, ofereceu uma recompensa no valor de R$ 500,00 para quem localizar o animal.

Ele pede para que se alguém tiver informações sobre o paradeiro de João, para que entre em contato pelo telefone (18) 99727-5437.

divulgação - Cachorro João
Cachorro João

Tutora busca cachorra que desapareceu na Vila Palhares em Assis

A cachorra Jana sumiu no sábado, 12 de setembro

Débora Aparecida Camargo, moradora da Vila Palhares, está procurando por sua cachorra Jana, que desapareceu da casa da família no sábado, 12 de setembro.

Débora conta que a cachorra atende pelo nome de Jana, e a família está desesperada.

Ela pede que se alguém tiver notícias que auxiliem na localização de Jana, para entrar em contato pelo telefone (18) 996596087.

divulgação - Cachorra atende pelo nome de Jana
Cachorra atende pelo nome de Jana

Tutores buscam por cachorros desparecidos no Jardim Farias em Assis

Os animais atendem por nome de Zé e Chico

Na noite desta segunda-feira, 15 de setembro, dois cachorros sumiram de uma residência na Rua Santa Terezinha, no Jardim Farias em Assis.

A tutora conta que o local onde eles estavam foi arrombado e não foram encontrados mais. "Ainda não sabemos se foram furtados ou só soltaram por maldade, mas peço encarecidamente que quem tiver notícias que entre em contato, pois uma criança está sofrendo muito por eles".

Para entrar em contato com a família basta telefonar para o número (18) 99625-9800.

Divulgação - Os animais atendem por nome de Chico e Zé
Os animais atendem por nome de Chico e Zé

Bem-Estar

Receitas práticas para o dia a dia ajudam criar a motivação necessárias para cuidar do corpo

Personal Vivi Freitas em parceria com a ANZ Suplementos divulga receitas práticas e fit para quem quer entrar em forma para o verão

Faltam poucos dias para a primavera e com ela chaga também as temperaturas mais quentes e os preparativos para o verão. A ideia de grande parte, não apenas mulheres, é de entrar na estação mais querida pelo brasileiro, com o corpo em dia.

Estão sendo meses de isolamento social que fazem com que a ansiedade aumente e o consumo de bebidas e alimentos também seja maior, aliado a falta de exercício físico, compromete a saúde e a estética do corpo.

A personal Vivi Freitas afirma que, com uma alimentação saudável aliada a uma rotina de exercícios físicos, realizados inclusive em casa, é possível chegar no verão com um corpo bem mais bonito. "Nesse período de isolamento, onde alguns ainda estão com o receio de retornar às academias, adaptamos a performance dos exercícios para que sejam realizados em casa, de forma que o aluno saia do sedentarismo, ou aumente a quantidade de exercícios que fazia”, explica.

Além dos exercícios direcionados e dos aulões gratuitos, a personal ainda publica mensagens motivadoras a quem se espelha em sua rotina saudável. Os treinos dividem espaço com as receitas fit e de fácil preparação. "Sou mãe de três, sendo duas filhas ainda bebês. Sei da dificuldade de organizar a casa, trabalhar e ainda se alimentar bem. Receitas práticas para o dia a dia ajudam criar a motivação necessárias para cuidar do corpo”, afirma Vivi Freitas.

Em parceria com a ANZ Suplementos, a personal vem desenvolvendo receitas fáceis, fit e boas para sacear a vontade de comer doces durante o dia, ou ainda substituir a proteína no café da manhã ou lanche da tarde. "O ideal é sempre incluir uma proteína nas refeições e diminuir a quantidade de carboidrato ingerido. No entanto, nem sempre temos vontade de preparar algo, ou ainda incluir o ovo (puro). Por isso opto por receitas que dão sabor, saciam e são de baixa caloria”, explica Vivi.

Para o café da manhã a indicação é a Panqueca de Whey.

Divulgação - Panqueca de Whey
Panqueca de Whey


Ingredientes

½ xícara de whey protein sabor baunilha da @anz_suplementos
½ xícara de iogurte grego light
3 claras de ovo
1 banana (amassada)
½ xícara de aveia em flocos
Extrato de baunilha a gosto (opcional)

Modo de Preparo

Misture todos os ingredientes em uma tigela. Em uma frigideira antiaderente, untada com óleo de coco ou outro óleo vegetal, adicionar um pouco de massa e deixar até́ borbulhar. Virar para dourar o outro lado. Fazer uma torre com as panquecas. Cobrir com calda Mrs Taste sabor de chocolate com avelã zero açúcar, zero calorias da @anz_suplementos.

O proprietário da ANZ Suplementos, Luiz Renato Annuzzi explica que qualquer pessoa pode consumir o Whey Protein, inclusive as pessoas que não fazem exercícios físicos. "O Whey é indicado para as pessoas com dificuldade para ganhar massa muscular, mas se trata de um suplemento alimentar e não substitui uma refeição”, alerta.

Segundo Annuzzi uma pessoa precisa de 1 a 1,2 gramas de proteína para cada quilo de seu peso total, ou seja, quem pesa 70 quilos deve ingerir entre 70 e 84 gramas do nutriente por dia. "Se a pessoa praticar esporte e a intenção for aumentar a massa muscular, a quantidade pode ser aumentada. Mas vale ressaltar que o Whey Protein pode ser substituído na alimentação por files de frango grelhado, queijo minas ou ovos cozidos”, finaliza.

Assisense busca lar para gatos abandonados

Juliana resgatou os filhotes na quinta-feira, 10 de setembro

A assisense Juliana Stefany, moradora da Vila Santa Rita, está em buscar de lares para dois filhotes de gato que resgatou quinta-feira, 10 de setembro, na Vila Progresso em Assis.

Juliana conta que havia visto notícias de envenenamento de animais e ao ver os gatos na rua ficou com pena e não pode deixar os animais nas situação que se encontravam.

Ela estava passando no local quando viu os bichinhos próximo ao posto de saúde e perguntou para uma moradora se ela sempre os via na rua, a qual disse que há muitos gatos abandonados na região e que eles não tinham um lar e nem quem cuidasse deles. "Eu fiquei com dó e os trouxe para casa”, conta.

divulgação - Os gatinhos tem aproximadamente quatro meses
Os gatinhos tem aproximadamente quatro meses


Juliana fala que ambos são muito dóceis, mas que não pode ficar com eles, pois seus cachorros não se adaptaram aos gatos, e por isso procura por alguém que queira adotaá-los de forma responsável, ou que possa abrigá-los até que eles encontrem um lar.

Quem puder adotar os animais pode entrar em contato com Juliana pelo número: (18) 99818-8311.

divulgação - São dois filhotes machos
São dois filhotes machos

À luz da pandemia, a crise no mercado dos influenciadores e a ascensão da criatividade das "pessoas comuns"

No estudo dos novos cenários socioculturais e de vanguarda é natural enxergar o impacto de grandes eventos no comportamento humano, sobretudo as respostas dadas pelas sociedades e pelo indivíduo aos contextos de medo e incertezas. Hoje, vivemos um momento ímpar e, ao mesmo tempo, propício para analisar o que será esse porvir. Gostaria de propor, para essa reflexão, um recorte específico sobre a produção de conteúdo e o papel da criatividade nesse contexto; examinar como ambos dialogam com o espírito do tempo.

Um ponto de partida para essa análise é o relatório The Future 100: 2020, conduzido pela JWT Intelligence, que ganhou uma edição complementar à luz da pandemia. Lançado originalmente em janeiro deste ano, o report – nessa versão revisitada, apresentada recentemente – aponta 25 tendências que foram aceleradas, amadurecidas, intensificadas ou que surgiram na esteira da Covid-19. Esse mapeamento é um importante norteador de mudanças das demandas e dos comportamentos emergentes do consumidor. Em um dos capítulos, o exame sobre o surgimento de linguagens autorais nas redes sociais me chamou a atenção. Ou seja, como resposta ao medo e às incertezas, emergem vozes que passam a ser o território de creators – não de influenciadores que se pautam em exibir somente o próprio lifestyle.

O relatório defende que, em uma conjuntura na qual a criatividade digital está em alta, uma das personasrepresentadas pelos supercriativos são os adolescentes – que estão mapeando um novo território de expressão digital e artística, utilizando um arsenal de plataformas criativas como Snapchat e TikTok. O que vemos é que com tantas pessoas confinadas em casa, novas estratégias de criação surgem como resposta ao momento; um movimento supercriativo que permeia gerações e que envolve diversos setores. A constatação é que a criatividade está florescendo na quarentena e no período de distanciamento social. Como evidência, a pesquisa apresenta o aumento de inscrições na Virtual Art Academy, que cresceram cinco vezes em março de 2020 em comparação com os 12 meses anteriores; o resultado foi apontado pelos gestores da escola como "um salto drástico na história de 13 anos da academia”.

Uma outra evidência dessa movimentação está na iniciativa da Apple: em abril, a empresa lançou um anúncio, mostrando que a "criatividade continua apesar dos bloqueios”. O que representa esse tipo de movimentação? Que artistas e marcas são peças fundamentais para uma espécie de resistência; eles fazem um convite para que as pessoas criem e ingressem em comunidades artísticas. No mesmo mês, a grife Gucci convidou criativos como Elton John, Dakota Fanning e Jane Fonda para publicar conteúdo original nos canais da marca como um esforço para estimular a criatividade. Em outra iniciativa, a Dazed lançou a #AloneTogether – uma comunidade criativa em tempos de crise. E cabe ressaltar o papel da tecnologia que mantém as pessoas conectadas sem expô-las a riscos; na prática, os dispositivos são verdadeiras saídas criativas. Não é difícil perceber o quanto isso impacta as relações de consumo no planeta.

Um ponto importante trazido pelo The Future 100 é o surgimento de um movimento migratório geracional. Ou seja, a criatividade não é uma habilidade exclusiva da Geração Z ou da alta renda; o relatório aposta para uma popularização da criatividade com uma distribuição etária e, também, social. "A pandemia diferencia o influenciador do criador; entre os que criam pautas relevantes e os que ficam sem assunto”, afirma Yheuriet KaliL, CEO da agência Moisaco, um dos participantes do painel Novos papéis dos influenciadores digitais, que integra o CriAtivar – 1º Festival Internacional Santista de Criatividade, Inovação e Sociedade. Há uma ressignificação do glamour, diante de um momento tão extremo como esse contexto de pandemia.

No CriAtivar, o painel Novos papéis dos influenciadores digitais – que acontece em 24 de setembro, 20h30, com transmissão pelo Facebook – vai abordar que, em um cenário anterior, para o creator (influenciador de conteúdo) ter números volumosos para mostrar aos potenciais clientes era o suficiente para dimensionar o potencial de um post, anúncio ou publipost produzido por ele. Com a pandemia, o lifestyle aspiracional (viagens luxuosas, objetos caríssimos, espaços vips em festivais, roupas ou acessórios inacessíveis) passou a não fazer mais tanto sentido. A crescente preocupação com a sobrevivência a um vírus pouco conhecido, as incertezas econômicas, a crise sanitária, as mortes e a doença fizeram com que as pessoas conclamassem o momento com sendo o fim da "Era da Influência” como a conhecemos. Com mediação do publicitário Mateus Ramos, e participação de Edu K (músico e produtor musical) e a black influencer Victoria Nicolau (modelo e DJ), o bate-papo pretende lançar novos olhares para a tendência por meio do diálogo de pessoas que são potências criativas.

Divulgação - Mariana Nobre, gestora do Atelier do Futuro
Mariana Nobre, gestora do Atelier do Futuro

Bem-Estar

Joelho exige atenção especial na retomada de exercícios

Especialista fala sobre cirurgias ortopédicas mais comuns e quem são os mais afetados

Com a flexibilização das medidas de isolamento, muitas pessoas começam a retomar a prática de exercícios. No entanto, depois de passar meses com pouca ou nenhuma atividade física, uma das partes do corpo que exige mais atenção é o joelho. Essa é uma articulação formada por músculos e ligamentos importantes, sendo responsável por muitos dos movimentos que realizamos no dia a dia e ainda por sustentar o peso de todo o corpo.

Dr. Gilberto Anauate, coordenador do serviço de ortopedia e traumatologia do Hospital Santa Paula, explica que a maior parte das cirurgias realizadas no joelho são resultado de traumas, como batidas ou torções. "São lesões muito comuns em pessoas mais jovens, que realizam atividades físicas mais intensas. Acontecem muitas vezes em atletas, sejam eles profissionais ou amadores”.

Para o ortopedista, os competidores de fim de semana são os que mais sofrem com problemas no joelho que precisam de procedimentos cirúrgicos para correção. Por isso, o retorno aos exercícios após meses de sedentarismo precisa ser feito com mais cuidado. Segundo o especialista, os casos traumas no joelho causados por atividades de diversão já voltaram a aumentar nos consultórios.

As lesões podem acontecer em uma queda ou durante uma rotação do corpo em sentido contrário ao joelho, e pode ocorrer durante a prática de esportes, dança ou mesmo em atividades cotidianas. Em esportes coletivos, existem também o risco de choques entre competidores.

A maior parte das cirurgias no joelho são feitas por artroscopia, realizada por meio de três ou quatro pequenas incisões. Esse procedimento dispensa a necessidade de incisões maiores e torna a recuperação mais simples e rápida.

Nos últimos 18 meses, do total de 2.726 cirurgias ortopédicas realizadas no Hospital Santa Paula, cerca de 20% foram de procedimentos no joelho. As mais comuns são reconstruções, retencionamentos ou reforços do ligamento cruzado anterior ou posterior (ligamentos que unem o fêmur à tíbia, dois maiores ossos da perna) e as meniscectomias, para corrigir problemas no menisco (estrutura fibrocartilaginosa localizada dentro do joelho que tem a função de amortecer os impactos).

Anauate aponta que os quadros mais graves são aqueles em que acontece uma lesão do ligamento. Nesses casos, a cirurgia é mais delicada e mais demorada, e a recuperação pode ser mais longa.

Para tentar reduzir os riscos de problemas que podem afetar os joelhos, o ortopedista explica que é importante fortalecer a musculatura tanto do joelho quando das coxas. Dessa forma, o joelho sofre menos impacto nas situações do cotidiano e, quando eles acontecem, as lesões tendem a ser menos graves.
Bem-Estar

Mês do Alzheimer: cuidados com a saúde do cérebro na pandemia

Léo Kawashita, professor de ginástica cerebral, explica como retardar os sintomas da doença de Alzheimer com exercícios cognitivos

Nesse mês, o mundo inteiro se conscientiza sobre o Dia da Doença de Alzheimer, no dia 21 de setembro. Os avanços da Medicina ainda não encontraram uma curta para essa doença, que acomete mais de 50 milhões de pessoas em todo o mundo. Uma das premissas da Organização Mundial da Saúde para atenuar e retardar o aparecimento dos primeiros sintomas é o estímulo cognitivo.

No intuito de alertar as pessoas sobre a importância dos cuidados com a saúde do cérebro, o professor Léo Kawashita explica que no ano da pandemia é necessário redobrar os cuidados, uma vez que entramos em uma zona de conforto. Léo possui uma escola de ginástica cerebral em São Bernardo do Campo/Rudge Ramos (SP) e conta como os exercícios cerebrais são necessários para manter a mente ativa nesse momento, principalmente entre os 60+.

"O Alzheimer é uma doença neurodegenerativa, que afeta as funções cognitivas do cérebro, como o funcionamento da memória, por exemplo. Para retardarmos o surgimento dos sintomas, devemos manter o cérebro ativo. Para isso, temos uma série de atividades cognitivas que auxiliam na qualidade de vida. Utilizamos uma metodologia baseada na neuroplasticidade cerebral aqui na escola, tirando o cérebro da zona de conforto", afirma Léo.

Segundo ele, os alunos da escola procuram por atividades que mantenham a mente ativa e que proporcionem momentos divertidos. Nesse momento de pandemia, as aulas de ginástica cerebral acontecem on-line. As atividades para o cérebro funcionam como estímulos cognitivos, capazes de fortalecer conexões neurais e desenvolver habilidades como memória, atenção, raciocínio lógico, foco e etc.

Na escola, os alunos treinam o cérebro com o ábaco, apostilas de raciocínio lógico, jogos educativos e dinâmicas. As aulas são divididas em turmas por faixa etária e proporcionam momentos prazerosos e divertidos. As aulas de ginástica para o cérebro ainda garantem o desenvolvimento de habilidades sociomeocionais, como autocontrole, autoestima, criatividade - auxiliando na manutenção da saúde mental.

"Os idosos se mantiveram ativos e com a mente ocupada; além disso, puderam se encontrar com os colegas da sala nas aulas on-line, afastando a solidão e promovendo o convívio social. E pessoas de todas as idades podem fazer as aulas, com atividades novas, variadas e cada vez mais desafiadoras", diz Léo.

Além da prática de atividades cognitivas, manter uma alimentação balanceada e a boa ingestão de água, a prática de exercícios físicos e uma boa sociabilidade são os ingredientes principais para garantir longevidade e um bom funcionamento do cérebro.
Bem-Estar

Aprenda a identificar 5 doenças que se manifestam pela boca

Muitos sintomas comuns do dia a dia podem indicar problemas maiores

Muita gente não sabe, mas a nossa boca, assim como nossos olhos, é um grande indicador de como vai a saúde. Por vezes, aftas, feridas que não cicatrizam, mudanças no paladar ou até o mau hálito, podem indicar que há um problema mais sério acontecendo em nosso organismo.

A Odontologia Integrativa, que reúne novos conceitos com as Práticas Integrativas e Complementares, busca fazer essa conexão e visualizar as doenças bucais de forma mais profunda, com visão interdisciplinar. Para simplificar, ela enxerga nossa boca como um reflexo do que ocorre em nosso corpo e mente.

A especialista na prática, Rosely Cordon, nos ensina à quais sintomas devemos nos atentar para identificar 5 dessas doenças.

1. Anemia

A anemia acontece em nosso organismo decorrente da falta de alguma substância essencial para o funcionamento, como o ferro ou a vitamina B12. Apesar de os sintomas mais comuns serem a fadiga, falta de ar ou palidez, ela também pode se manifestar em nossa língua. As papilas podem diminuir ou desaparecer, deixando-a com um aspecto liso. Por causa disso, o paciente pode também perder o senso do paladar.

2. Diabetes

O nível desequilibrado de insulina e glicemia no sangue pode causar sintomas bucais como mau hálito, boca seca e um aumento nos casos de cárie. Tais condições de saúde bucal são a porta de entrada para infecções, que interferem diretamente no aumento da glicemia.

3. Câncer Bucal

Esse tipo de câncer, em seus primeiros estágios, pode se assemelhar com aftas comuns. Para tirar a dúvida, a dica é esperar de uma semana à no máximo 10 dias, tempo em que aftas normalmente cicatrizam. Se depois desse período elas não sumirem, deve-se consultar o odontologista. Também é importante observar se estas feridas surgiram após a colocação de alguma prótese e neste caso, buscar ajuda do profissional o mais rápido possível, pois pode indicar uma má adaptação.

4. Leucemias

As leucemias, um tipo de câncer sanguíneo, podem causar uma gengivite. Mas antes de se preocupar, primeiro deve-se checar as outras causas possíveis, como a limpeza incorreta dos dentes, tabagismo ou até a gravidez. Caso ela persista apesar do tratamento básico, pode ser indicativo de um problema mais grave.

5. Imunossupressão

A redução da eficiência do sistema imunológico pode levar ao desenvolvimento de muitos problemas orais, como aftas, herpes e até a candidíase bucal, caracterizada por placas esbranquiçadas no interior da boca, mais conhecidas como ‘sapinho’. Também nos deixa mais vulneráveis ao coronavírus, que tem como um de seus primeiros sintomas a perda do paladar. O enfraquecimento desse sistema pode ocorrer por diversos motivos, como falta de vitamina D ou uma doença autoimune, como a artrite reumatoide, lúpus ou o HIV. Neste momento de pandemia, é sempre bom estar atento ao nosso sistema imunológico, importantíssimo para nos defender de qualquer doença.

Tutores procuram gata que desapareceu no Portal São Francisco em Assis

O animal atende pelo nome de Mia

Na noite de segunda-feira, 7 de setembro, uma gata que atende pelo nome de 'Mia' despareceu nas imediações da UNESP no Portal São Francisco em Assis.

Andrea que é a tutora, diz ter adotado a felina ainda recém nascida e que, desde então, cuida com muito carinho junto com sua família.

O animal tem os pelos de cores branca e preta.

Se alguém encontrar ou tiver notícias do desaparecimento de Mia, pode entrar em contato pelo telefone: (18) 99705 0729.

Divulgação - O animal tem os pelos de cores branca e preta.
O animal tem os pelos de cores branca e preta.

Tutora busca por gata desaparecida na COHAB da Rodoviária em Assis

Uma criança está desesperada e sentindo muita falta do animal

Na segunda-feira, 7 de setembro, Edilene percebeu que sua gatinha Julieta havia sumido nas proximidades da COHAB da Rodoviária, em Assis.

Segundo a tutora, Julieta nunca saiu de casa e desapareceu próximo ao 'Espetinho do Ceará'. "Ela é super dócil, meu filho de 11 anos está desesperado para encontrá-la e peço que quem tiver informações nos procure".

Quem tiver informações pode entrar em contato pelos números (18) 99682-5274 ou (18) 99776-7607.

Divulgação - Gata atende por nome de Julieta
Gata atende por nome de Julieta

Bem-Estar

5 plantas medicinais que auxiliam na ansiedade e insônia

COLUNISTA - Vinícius Bednarczuk de Oliveira

O stress desencadeado pelas multitarefas da nossa rotina, pode desencadear na ansiedade, que muitas vezes leva a uma noite mal dormida, e, até mesmo a insônia, que é um distúrbio caracterizado pela dificuldade de começar a dormir, manter-se dormindo ou acordar antes do horário desejado.

As plantas medicinais são recursos naturais, muito utilizadas pela população por apresentarem efeitos terapêuticos, praticidade e até mesmo pelo uso tradicional, ou seja, aquele que passa de pais para os filhos. O ditado popular "se é natural, não faz mal” traz uma sensação de que essas plantas são isentas de toxicidade, porém sabe-se que não é verdade. Muitas delas, se mal utilizadas, podem trazer problemas graves à saúde humana.

Em relação a ansiedade e insônia, o uso de algumas plantas medicinais pode trazer reais benefícios para esses transtornos. Abaixo listamos 5 plantas que se utilizadas corretamente na forma de chá, colaboram com os sintomas causados pelo stress.

Camomila, uma das plantas mais conhecidas e mais utilizadas na rotina, possui ação sobre a ansiedade e pode colaborar com a insônia, além de ajudar no sistema digestivo. Recomenda-se 2 colheres de chá da flor seca em 250 ml de água, de 3 a 4 vezes durante o dia para ansiedade.

Capim limão ou Capim Santo é uma planta com aroma bem característico, e sua utilização na forma de chá, além de muito saborosa pode reduzir a ansiedade e colaborar com a insônia, recomenda-se utilizar até 4 vezes ao dia.
Maçã é uma fruta muita apetitosa, quando seca pode auxiliar nos transtornos da ansiedade, colaborando com a saciedade, ou seja, diminuído a vontade de comer.

Maracujá ou Passiflora, conhecida principalmente pelo seu suco, os benefícios terapêuticos do maracujá são provenientes das folhas, para uso nos sintomas de ansiedade e insônia recomenda-se 1 a 2 gramas até 4 vezes ao dia.

Melissa é uma planta medicinal que além de ter efeito relaxante, colabora com os sintomas da ansiedade e insônia. Recomenda-se 1 colher de chá das folhas secas em 250 ml de água.

O uso correto das plantas medicinais pode trazer diversos benefícios a nossa saúde, porém, vale ressaltar que deve ser realizado de forma moderada e nunca substituindo a ingestão de água por chás.

Divulgação - Vinícius Bednarczuk de Oliveira é farmacêutico
Vinícius Bednarczuk de Oliveira é farmacêutico

Bem-Estar

Entenda como é possível ampliar a sua resiliência evolutiva

No cenário que vivemos ser flexível não basta

No cenário que vivemos ser flexível não basta, é importante desenvolver a resiliência evolutiva, que não só nos permite lidar com problemas, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas "voltando ao estado original” mas voltar melhor do que se era, atendendo assim ao propósito essencial de todo ser humano: ser hoje, melhor que ontem, e amanhã melhor que hoje.

E para desenvolver esta competência temos que dar a cara a tapa. Isso mesmo: experimentar e falhar!

Experimentar é a chave para gerir o tão falado cenário incerto e ambíguo que vivemos, afinal por meio dela podemos entender melhor no que somos bons, e onde não somos, e com isso compreender melhor os dias atuais.

Segundo a coach Bia Nóbrega, experimentar é testar, capturar feedbacks e melhorar constantemente. Confira o que ela preparou:

E como vamos fazer isso?

1 – Teste

Questione, provoque, investigue e implemente a sua ideia. Seja ela qual for, se servirá para atender alguma necessidade, não atendida de alguém, coloque em prática.

2 - Falhe

Falhar significará que a sua ideia neste momento e neste contexto não atende a necessidade. Em outro momento ou em outro contexto poderá ser válida.

3 – Aprenda com a falha

Encare a falha não como algo negativo, mas como uma possibilidade de aprendizado.

E aqui está o pulo do gato. Falhar treina nossa resiliência, a nossa capacidade de cair e se levantar novamente, quantas vezes forem necessárias e entender o que deu errado e o que deu certo.

Existiu um experimento, com duas companhias de soldados das Forças de Defesa de Israel, em exercícios de navegação. E o resultado comprovou que os soldados que discutiram sucessos e fracassos aprenderam de forma mais rápida porque desenvolveram modelos mentais mais ricos do que os soldados que só haviam discutido suas falhas.

Aplique as três dicas e verá o quanto conseguirá ampliar a sua resiliência evolutiva, a competência que fará que você, após cair, levante melhor do que antes.

Tutora busca por cachorra desparecida no Bairro Nova Assis

O animal atende por nome de Zoe

A tutora Gabriela, moradora do Bairro Nova Assis, está procurando por sua cachorrinha que desapareceu no dia 27 de agosto, de sua residência quando saíram com o carro.

Zoe é da raça lhasa apso, muito dócil e acostumada a ficar só dentro de casa. Gabriela já procurou por toda a redondeza, assim que a família deu falta da cachorra, postou nas redes sociais e em grupos de animais. Ela acredita que sua cachorrinha tenha sido recolhida em alguma residência e pede ajuda para encontrá-la.

"Assim que demos falta dela, procuramos por todo lugar, mas até agora nada. Zoe é muito dócil e acredito que alguém a tenha recolhido ", diz.

A dona pede que quem tiver informações sobre Zoe, entre em contato pelos números de telefones (18) 99701-6560 e (18) 99729-4475.

Divulgação - O animal atende por nome de Zoe
O animal atende por nome de Zoe

A emancipação do ser humano na construção de um planeta saudável

COLUNISTA - Luiz Alexandre Solano Rossi

Na literatura bíblica, o meio ambiente é o lugar onde se realiza a história. Assim, podemos dizer que história e natureza estão intimamente ligadas. Da mesma maneira que se constrói a história, é vista e tratada a natureza. Além disso, a natureza nos textos bíblicos não é apresentada como um elemento a mais na criação; ao contrário, ela é associada à história humana. Não se pode descrever o pensamento bíblico sobre o meio ambiente sem nenhuma referência à história. Afinal, a ação de Deus e seu encontro com a humanidade acontecem na história. A experiência divina com o povo está definida, necessariamente, no espaço e no tempo de cada ser humano.

Consequentemente, criação e humanidade participam do mesmo destino comum, ou seja, os problemas de que trata a ecologia não afetam apenas o meio ambiente. Afetam o ser mais complexo da natureza, que é o ser humano. E entre os seres humanos, os mais pobres são os que recebem com maior impacto os efeitos da degradação ambiental, com o agravante de não terem acesso a condições favoráveis de saneamento, alimentação, entre outros e não poderem se utilizar dos artifícios de que os mais ricos normalmente se valem para escapar do espaço urbano poluído.

É preciso superar urgentemente a visão que separa o ser humano de seu habitat natural: o universo. Já não é mais possível pensar tão somente na vida e sobrevivência das pessoas. Todavia, a compreensão errônea dessa relação humanidade-meio ambiente tem provocado graves assimetrias: a principal delas é a exploração do homem pelo homem, que gera a exploração da natureza. Pode-se dizer que quando não se tem mais respeito pelo seu semelhante, não se tem mais respeito por tudo aquilo que compõe o seu ambiente natural.

No processo de construção da história, a natureza não se apresenta como obstáculo. Muito menos como um elemento que deve ser sacrificado por uma causa maior. Talvez, diante da crise que se nos apresenta, devêssemos superar o conceito do teocentrismo (próprio da Idade Média), do antropocentrismo (próprio da Modernidade) e pensarmos no conceito do biocentrismo. Mas que fique claro: não é a negação do humano e muito menos do divino. Mas sim o encontro divino-humano ao redor e em defesa da vida.

Diante da necessidade da construção de um planeta saudável se faz necessário reler a questão ecológica a partir da questão da sobrevivência. Fora desta perspectiva é possível que surja um espaço para a fabricação de abusos e manipulações; haveria o início da construção da idolatria do desenvolvimento. Mas devemos nos lembrar que a tríade humanidade - planeta saudável - libertação se complementam, vivem simbioticamente e estabelecem um relacionamento construtivo e não destrutivo. Sensibilidade e conviviabilidade se tornam palavras de ordem e não de desordem. É a ordem que emerge em meio ao caos.
Bem-Estar

Estética pós-parto: conheça tratamentos que ajudam a minimizar as marcas da gravidez

Quelóide, cicatriz de cesárea, escurecimento da pele, flacidez e estrias; especialista explica procedimentos para mulheres após gestação

A maternidade muda muita coisa na vida de uma mulher. O momento do parto é especial para todas as mães, o primeiro contato com o bebê é sempre inesquecível, mas para quem opta pela cesárea ou precisa passar por este procedimento, as marcas do pós-parto podem incomodar. Mas com o avanço da tecnologia e tratamentos corretos, existem hoje diversas técnicas para corrigir a cicatriz e melhorar a aparência da pele.

Segundo Aline Caniçais, especialista dermatofuncional da HTM Eletrônica - empresa referência na fabricação de equipamentos estéticos -, o repouso inadequado ou o esforço físico em demasia podem contribuir com o aparecimento das cicatrizes hipertróficas pós-cirúrgicas. "A cicatrização irregular é capaz de gerar alterações que resultam em um aspecto disforme e visualmente indesejável, além de prejudicar a função do tecido. Hoje os procedimentos estéticos são os salvadores das sequelas pós-cirúrgicas, tratando a área lesionada e contribuindo com a minimização ou exclusão destas cicatrizes”, comenta.

Alta tecnologia no tratamento pós parto

Quelóide, cicatriz hipertrófica e escurecimento da pele são algumas das queixas mais comuns em mulheres que passam pela cirurgia cesariana. Com a inclusão dos tratamentos no pós-operatório inicial, os resultados obtidos podem ser significativamente melhores. "Equipamentos de ultrassom que promovem a aceleração do metabolismo celular, melhora os tecidos e a quebra dos nódulos fibróticos. Procedimentos como esses tratam e recuperam os tecidos logo após 48 horas da cirurgia”, afirma.

Ainda de acordo com a especialista, no pós-operatório tardio é possível tratar irregularidades corporais procedentes da cirurgia. "Alguns equipamentos apresentam terapias combinadas com correntes eletroterapêuticas, que contribuem com o alinhamento das fibras de colágeno, restabelecem a bioeletricidade tecidual e ainda atuam na destruição de microrganismos que podem causam infecções no local”, conclui.

Cuidados para flacidez e estrias

Mesmo durante a amamentação é possível realizar alguns procedimentos, mas sempre com liberação do seu médico. Tratamentos realizados com fotobiomodulação (aplicação de Laser e LED) ajudam no tratamento da flacidez de pele, redução da celulite e melhora da aparência das estrias. Em média, com quatro a seis sessões, já é possível ver a melhora na qualidade da pele. É preciso avaliar cada caso, mas geralmente é possível realizar aplicação da Fotobiomodulação imediatamente após o parto.

Tutora busca por pitbull que desapareceu na Vila Fiúza em Assis

Kiara desapareceu na manhã desta terça-feira

Liz Ribeiro, tutora da cadela da raça pitbull Kiara está a sua procura.

Ela conta que Kiara fugiu da casa na manhã desta terça-feira, 1º de setembro, na Vila Fiúza, próximo ao Batalhão, em Assis.

Liz ressalta que Kiara é brava e pede que se alguém a vir para que entre em contato imediatamente pelo telefone (18) 98800-0587.

divulgação - Pitbull Kiara
Pitbull Kiara

Tutora busca por cachorro desaparecido no Parque das Acácias em Assis

O animal atendia por nome de Billy

Billy, cachorrinho de Jheniffer, desapareceu no Parque das Acácias em Assis, no dia 21 de agosto, e depois não foi mais visto. A tutora procura pelo animal e fala sobre a falta que ele faz.

"Billy foi adotado da rua, nós estamos com ele há mais de um ano e estamos sentindo muita falta dele. Nossa outra cachorrinha também está amuada desde o seu desaparecimento", conta Jheniffer.

Divulgação - Tutora está sentindo a falta de Billy
Tutora está sentindo a falta de Billy


Jheiffer pede que se alguém tiver informações sobre o animal que entre em contato pelos seguintes números:

Marcos Frizzo (18) 99747-1719

Jheniffer (18) 99712-5119

Sandra (18) 99708-8670

Tutor procura por cachorro desaparecido na Vila Progresso em Assis

O animal atende pelo nome de Tyson

Na manhã desta segunda-feira, 31 de agosto, o cachorrinho Tyson sumiu de sua residência deixando o tutor Daniel muito preocupado.

Segundo ele, o animal estava de gravata quando desapareceu. "Provavelmente alguém achou e já colocou para dentro de casa, pois assim que ele sumiu eu já saí atrás dele, mas não o encontrei", conta.

Divulgação - O animal atendia por nome de Tyson
O animal atendia por nome de Tyson


O animal sumiu próximo à Rua Circular na Vila Progresso em Assis

Se alguém tiver informações, Daniel pede para que entre em contato com os seguintes números: (18) 99794-7904 ou (18) 99748-0917

Criança sofre com desaparecimento de gata e família pede ajuda para encontrá-la

O animal atende por nome de Chica

Há quase uma semana uma criança sofre e está doente pelo desaparecimento de sua gata Chica. A família está a sua procura e pede ajuda para a população ajudar encontrar o animalzinho de estimação.

A gata desapareceu nas proximidades do Bairro Assis 3 e estava usando roupinha rosa e uma coleira de strass no dia do desaparecimento. A família pede para que caso haja informações sobre a gata para entrar em contato pelo número de telefone 18 99662-1623.

Divulgação - A gata atende por nome de Chica
A gata atende por nome de Chica

Bem-Estar

O consumo como sentido da vida

COLUNISTA - Professor Roberto Rohregger

Talvez a pandemia tenha feito com que aparecesse a nossa pobreza. Não necessariamente a pobreza material, que também foi salientada drasticamente em muitos casos, mas a pobreza de sentido de vida. Parece que consumir tornou-se mais importante que a própria vida, consumir passou a dar o sentido da vida, chegou-se completamente a era do ter para ser.

Efetivamente vivemos para consumir, e se não podemos consumir, simplesmente não vale a pena viver. Não podemos aguentar shoppings fechados, como podemos viver sem frequentarmos os templos do consumismo?

Edgar Morin, destaca no seu livro A via para o futuro da humanidade que, "a onipresença publicitária nas mídias e nos muros das cidades, a valorização de produtos dotados de virtudes ilusórias para o paladar, para a saúde, para a beleza, para a sedução, tudo isso, estimula os consumismos para os quais, mais adiante, proporemos os antídotos”. O consumo transforma-se em um gerador de experiências, o objetivo é demostrar uma nova sensação, sentimento, emoção. Em alguns casos, parece que até mesmo a religião se transformou em uma pequena filial do mega templo hiper capitalista que se tornou a própria vida, oferecendo experiências religiosas.

Precisamos consumir, mas não para nós mesmos, para satisfazer uma necessidade material ou pessoal. Precisamos consumir para mostrar aos outros, sim o consumo solitário não nos satisfaz, não é em decorrência de necessidade que consumimos, e nem tanto pelo prazer do objeto material em si, mas consumimos para mostrar, exibir, demonstrar ao outro quem somos, que somos felizes, realizados, mas só somos se pudermos demostrar, e essa felicidade dura o tempo do número de "curtidas" que obtivermos nas redes sociais, a nossa vitrine para exibirmos nossa felicidade. Como afirma Lipovetsky em Os tempos hipermodernos, "o que caracteriza o hiperconsumo, ou consumo-mundo, é o fato de que até o não-econômico – família, religião, sindicalismo, escola, procriação, ética – é permeado pela mentalidade do homo consumericus”.

Porém essa felicidade que nos toca é fugaz, passageira. Enquanto as dos outros parecem maiores, plenas, então nosso olhar busca uma nova felicidade, em uma nova oferta, ao alcance do cartão de crédito, e logo vendemos uma parte da nossa vida futura para adquirir um pedaço da felicidade agora, negociamos com a própria vida para exibirmos a nossa felicidade, mesmo que isso signifique aumentarmos o peso das amarras no futuro.

Por isso não faz sentido para muitas pessoas proteger a vida, se não se pode consumir, pois sem consumir e exibir, não há mais vida, então vale a pena arriscar a vida, agora desprovida de sentido que não seja o de consumir.

Divulgação - Roberto Rohregger é professor da área de Humanidades da Escola Superior de Educação Centro Universitário Internacional Uninter.
Roberto Rohregger é professor da área de Humanidades da Escola Superior de Educação Centro Universitário Internacional Uninter.

Bem-Estar

Vai fazer a unha? Veja cuidados para prevenir a micose

Especialista dá dicas para prevenção e tratamento da doença

Ninguém espera que ir à manicure ou fazer as próprias unhas se torne uma dor de cabeça, não é? Seja no salão ou dentro de casa, é importante tomar alguns cuidados específicos nesse momento para não adquirir uma doença e, assim, garantir a saúde e a estética das unhas.

Segundo a médica Dra. Bianca Borgo (CRM ES 11734), os materiais utilizados na manicure e pedicure são grandes vilões para a transmissão de doenças como micoses e dermatites. Objetos de uso compartilhado, como alicates, tesouras, lixas, toalhas e até esmaltes, se não forem devidamente esterilizados e higienizados, podem ter tido contato com uma unha contaminada anteriormente.

"A onicomicose, nome técnico da micose de unha, é uma doença transmitida por fungos que podem ser transmitidos por esses objetos", explica a médica. Uma alternativa é lançar mão de um kit de manicure pessoal, além de tomar cuidado com o uso contínuo de esmaltes. Se utilizados em excesso, enfraquecem as unhas, já que possuem componentes químicos que as desgastam. "A recomendação é deixá-las ao natural pelo menos uma semana por mês para que se recuperem."

Caso, mesmo assim, as unhas sejam contaminadas pelos fungos das micoses, não se preocupe. "É um tratamento demorado, mas já existem remédios em diversos formatos com antifúngicos em sua composição. Um profissional indicará o ideal para cada caso", afirma Borgo. Loceryl® é um medicamento em esmalte que, com uma a duas aplicações semanais, penetra na unha para atingir o local da infecção e eliminar os fungos micóticos.

Tutora busca por gato que desapareceu na Vila Ribeiro em Assis

O gato desapareceu na manhã desta quarta-feira, 19 de agosto

Mariana Ferreira Andriolo, tutora do gato Ratão que desapareceu na manhã desta quarta-feira, 19 de agosto na Vila Ribeiro em Assis está a sua procura.

O gato Ratão tem pelagem branca, com detalhes amarelados nas orelhas e rabo. Ele desapareceu da casa onde mora na rua Viriato Correia.

Quem tiver informações que auxiliem em sua localização pode entrar em contato pelo telefone (18) 99759-0578.

divulgação - Gato atende pelo nome de Ratão
Gato atende pelo nome de Ratão

Bem-Estar

Nada faz sentido: a inversão de valores quando o tema é estupro

E o tio, ele apareceu? Não, o único culpado, aquele que matou a inocência, os sonhos e a infância dessa criança sumiu

*Mayra Vieira Dias

Qual a importância dada a uma criança no Brasil? Tudo deixou de fazer sentido quando veio à tona a notícia sobre uma menina que aguardava uma decisão judicial para interromper uma gravidez.

Ela não escolheu! Essa menina de apenas 10 anos era estuprada pelo tio desde os 6 anos e por azar ela engravidou. Azar da menina ou do tio estuprador? Afinal, o abuso somente foi descoberto por causa da gravidez.

Azar ou não, trata-se de gravidez indesejada, originada de um estupro praticado por um membro da família contra uma criança que tinha apenas 6 anos quando tudo começou.

Estupro é crime previsto no artigo 213 do Código Penal. É considerado crime grave, hediondo e de grande repercussão social, acometendo a vítima de severas sequelas físicas e emocionais. O estupro consiste em constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso.

Quando o estupro é cometido contra pessoa menor de 14 anos ou portadores de enfermidades ou deficiências mentais, ou ainda que, por qualquer outro motivo, tenha sua capacidade de resistência diminuída, trata-se de estupro de vulnerável, crime previsto no artigo 217-A do Código Penal.

A diferença entre o estupro e o estupro de vulnerável é que neste é irrelevante o consentimento da vítima para a prática do ato, sua experiência sexual anterior ou existência de relacionamento amoroso com o agente, pois a presunção de vulnerabilidade é absoluta, assim previsto na Súmula 593 emitida pelo STJ em 2017. Da mesma forma que o estupro previsto no artigo 213, o estupro de vulnerável é considerado crime grave, hediondo e de grande repercussão social, acometendo a vítima de graves sequelas físicas e emocionais.

O estupro descriminaliza o aborto, chamado de aborto legal. É assim denominado por estar autorizado em lei, sendo permitido nos casos de gravidez decorrente de estupro e gravidez que represente risco de vida à mulher, conforme previsto respectivamente nos incisos I e II do artigo 128 do Código Penal.

Nesse sentido, é importante lembrar que o assunto aborto no Brasil é tabu e como tudo que é tabu, sustenta discussões com temas polêmicos, geralmente discriminados pela sociedade, desde costumes, religiões, opções sexuais e estilo de vida, dentre outros.

Com esse caso da menina estuprada desde os seis anos pelo tio, grávida aos dez e desesperada com o fato de carregar outra criança dentro de si, não foi diferente. Novamente, a sociedade se polarizou na discussão do certo e errado, do bem e do mal.

Julgamentos e revolta atingiram profundamente toda a sociedade, que se dividiu em apoiar ou não a interrupção da gravidez de uma criança que carregava em seu ventre uma vida já em formação.

De um lado, as feministas que lutam bravamente pelo respeito e desobjetificação do corpo da mulher. Do outro lado, os fundamentalistas que, ao que parece, não se importam nem mesmo com a vida, com a integridade física e psicológica do ser humano, quando apoiam todos os erros da humanidade na vontade de Deus.

A discussão ficou reservada ao direito à vida do feto contra o direito à dignidade e também à vida da criança de 10 anos que, reforça-se, era estuprada desde os 6 anos pelo tio.

A contenda tirou o foco do culpado por tudo, o tio, que desapareceu do contexto da história. Esta passou a contar com outros supostos criminosos, assim julgados pelos fundamentalistas que se aglomeraram na porta do hospital: o médico que realizaria o aborto, os familiares pela negligência com a menor e até a própria vítima, a menina de 10 anos, estuprada desde os seis e que foi chamada de assassina.

E o tio, ele apareceu? Não, o único culpado, aquele que matou a inocência, os sonhos e a infância dessa criança sumiu. Não se fala nele, afinal, o cerne da discussão do ato criminoso passou a ser o aborto e não mais o estupro. Nada faz sentido!

*Mayra Vieira Dias é advogada, sócia do escritório Calazans e Vieira Dias, líder do Projeto Justiceiras e membro voluntário do Grupo Mulheres do Brasil
Bem-Estar

Tendência tie dye nas unhas está em alta entre as mulheres brasileiras

Cris Oliveira para apresentar as unhas divertidas na tendência tie dye

O mundo da beleza é cheio de "vai e volta”, tendências de décadas atrás voltam e ganham o gosto do povo. Nos anos 90 roupas "manchadas” eram vistas em todos os lugares, era o inicio da tendência tie dye, uma mistura de cores que deixavam o look com mais personalidade. Em pleno 2020 a tendência voltou com tudo, e agora não se limita apenas as roupas, acessórios como colares, tênis, e cintos estão sendo transformados também. E, no Brasil criatividade não falta, e a moda chegou nas unhas. Quem pensa que é complicado fazer nas unhas, afinal, elas são pequenas, deixando o trabalho mais difícil, engana-se. A convite da Bella Brazil, a blogueira e especialista em unhas Cris Oliveira, apresenta um passo a passo para combinar unhas com o look. Confira:

1º Prepare as unhas como de costume e aplique a base SOS;

Divulgação


2º Aplique 1 ou 2 camadas da cor Biquíni para dar o fundo;

Divulgação


3º Para o tie dye, use as cores Sertanejo, Frevo, Desejo e Gafieira;

Divulgação


4º Passe uma camada de cada uma das cores escolhidas em um pedaço de esponja do tamanho aproximado da sua unha, levemente umedecido com água, formando quatro blocos de cor;

Divulgação


5º aplique nas unhas dando batidinhas de leve; Repita os passos 4 e 5 para o efeito ficar melhor.

Divulgação


6º Finalize com top coat efeito gel.

Divulgação


"A dica é escolher tonalidades conforme a preferência de cores e personalidade”, declara Cris Oliveira, blogueira, especialista em unhas e embaixadora da Bella Brazil.
Bem-Estar

Expressão "dor nas costas” bate recorde de buscas na internet

De cada dez pessoas, oito terão dores nas costas ao longo da vida

De cada dez pessoas, oito terão dores nas costas ao longo da vida. Este é um dado divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) que tem se confirmado nos últimos meses, pelo recorde de buscas no Google utilizando o termo: dor nas costas.

Esse aumento das buscas por alguma referência em tratamento ou dicas de cuidados, têm sido atribuído às consequências das medidas preventivas, home office e isolamento social em tempos de pandemia, mas a realidade é que os cuidados e atenção à coluna vertebral nunca foram foco da população, e que esse segmento do corpo humano sempre necessitou de atenção e acompanhamento profissional.

A coluna vertebral é constituída por 33 vértebras divididas em quatro segmentos vertebrais que formam as curvaturas fisiológicas que permitem toda funcionalidade estrutural para as atividades de vida diária do indivíduo. Alguns desses segmentos, apesar de serem intercalados por cartilagens resistentes, permitem os movimentos de deslizamento intersegmentares que somados tornam a mobilidade ampla em todos os sentidos do tronco, dessa forma podemos dobrar a coluna para frente, para trás, para os dois lados e também executar movimentos de torção. A região mais baixa da coluna, a qual chamamos coluna lombar, por possuir essa ampla mobilidade intersegmentar é uma das regiões mais afetadas em termos de lesão e a dor nessa região é considerado o principal problema de saúde funcional nos países ocidentais industrializados.

As causas são comuns e geralmente estão associadas a desgastes excessivos das estruturas por excesso de movimento ou por descargas de peso constantemente influenciadas pela postura prolongada em algumas situações disfuncionais. Mas a notícia boa é que a dor nas costas nem sempre é sintoma de alguma doença e pode ser prevenida através de boas orientações profissionais e de diferentes técnicas de prevenção e tratamento das estruturas anatômicas e movimentos fisiológicos do corpo humano.

A quiropraxia é uma ciência antiga, fundada entre 1845 e 1913, por Daniel David Palmer, no Canadá, é baseada no alinhamento vertebral como premissa de cuidado preventivo e também tratamento das microdisfunções articulares denominadas "complexos de subluxação vertebral”. Esse método bastante estudado e comprovado utiliza-se de mobilizações articulares e ajustes que minimizam os efeitos das hipomobilidades entre os segmentos, trabalhando com os movimentos acessórios das articulações, dessa forma, é capaz de distribuir de maneira uniforme as cargas, corrigindo a mecânica errada que perpetuaria as microlesões e processos de cicatrização provenientes do uso contínuo e em excesso desses segmentos.
Divulgação - A coluna vertebral é constituída por 33 vértebras
A coluna vertebral é constituída por 33 vértebras

O quiroprático trabalha como um facilitador e a resposta aos seus estímulos (mobilizações e ajustes) é o corpo que executa, tendo este o mecanismo vital da cura pela liberação de todo o sistema de integração do organismo que é o sistema nervoso descrito por Galeno em 129-199 a.C como "a chave máxima da saúde”.

Todas as disfunções biomecânicas, não só da coluna vertebral, mas de todos os segmentos corporais podem ser trabalhadas pela quiropraxia a fim de melhorar-se a capacidade do sistema nervoso de regular as funções controlando e minimizando as disfunções articulares e não permitindo as acomodações viciosas do organismo.

Este método antigo, mas também atual e promissor, pode ajudar nas queixas de "dor nas costas” e ainda melhorar perspectivas futuras de disfunções que surgem com o tempo, com os posicionamentos e vícios do dia a dia, produzindo bem-estar e qualidade de vida através de articulações funcionais e cargas bem distribuídas possibilitando a base de movimentação do aparelho locomotor em todas as atividades, sejam elas de trabalho, de lazer ou de vida diária.

Texto escrito por Fernanda M. Cercal Eduardo é fisioterapeuta e coordenadora do Curso de Fisioterapia do Centro Universitário Internacional Uninter e Thayse Zerger Gonçalves Dias é fisioterapeuta e tutora do Curso de Fisioterapia do Centro Universitário Internacional Uninter

Tutores procuram cachorra perdida em Assis

O animal atende por nome de Mel

Tutores buscam por cachorrinha que sumiu na segunda-feira, 3 de agosto, nas proximidades do Supermercado Amigão.
O dono conta que tem duas cachorras e que um rapaz foi buscar alguns móveis na casa dele e a Mel escapou e ficou para fora.

"A outra cachorrinha está triste e amuada nos cantos da casa. Se alguém tiver informações de onde ela esteja, peço por favor que entrem em contato comigo", diz o tutor. Os números para contato são: (18) 99737-9900 ou (18) 99767-4550.

Cachorrinha atende por nome de Mel
Cachorrinha atende por nome de Mel

Bem-Estar

Como podemos reagir nos momentos difíceis da vida?

Por Adriana Potexki

Pesquisadores afirmam que diante de situações catastróficas, guerras, terrorismo, algumas pessoas adoecem seriamente em sua dimensão psíquica e mental, elevando o nível de agressividade na população, mortes e assassinatos. Até certo ponto essas pesquisas têm razão. O nosso cérebro pode adoecer muito diante dessas situações, gerando o que psicólogos chamam de sintomas de stress pós-traumático (TEPT), por exemplo.

Mas a boa notícia é que já passamos por tantas adversidades, tantas catástrofes, e o mundo não se tornou pior, porque dentro de nós existe uma capacidade gigante de superar as situações mais terríveis. O Brasil foi construído e colonizado por pessoas que vieram refugiadas da 2ª Guerra Mundial e de outras guerras. Olha a força que nós temos geneticamente falando dentro de nós, uma herança transgeracional. Quantos dons, capacidades que nós herdamos, isso é um ponto muito bonito de se ver.

Religiosos que estavam em Nova York quando as Torres Gêmeas caíram no dia 11 de setembro de 2001, me diziam assim: "Estou vendo aqui muito amor. É como se as pessoas tivessem acordado para o amor, a solidariedade, para a capacidade de um cuidar do outro...” Então, que decisão você vai tomar diante de tudo que você está vivendo?

No meu livro "A cura dos sentimentos em mim e no mundo”, cito Viktor Frankl, que foi prisioneiro em Auschwitz, com este trecho: "Sigmund Freud, que afirmou: Deixe alguém tentar expor à fome diversas pessoas, de maneira uniforme. Com o aumento da urgência imperativa da fome, todas as diferenças individuais [desaparecerão>”. Graças a Deus, Sigmund Freud foi poupado de viver a experiência dos campos de concentração. Seus textos deitam-se nos sofás de veludo da cultura vitoriana, não na sujeira de Auschwitz. Lá, as "diferenças individuais” não obscureceram, ao contrário, as pessoas tornaram-se mais diferentes; as pessoas se desmascararam… O homem é essencialmente autodeterminante. Ele se transforma no que fez de si mesmo. Nos campos de concentração, por exemplo, nesse laboratório vivo e nesse solo de testes, nós presenciamos e testemunhamos alguns de nossos companheiros comportarem-se como porcos, enquanto outros se comportavam como santos. O homem tem ambas as potencialidades dentro de si mesmo: a que se efetiva depende das decisões, não das condições”.

Entenderam a profundidade disso? Diante de tudo que você está vivendo: o que você vai decidir? "Ah, mas já perdi tudo, estou desempregado.” O que você pode estar fazendo durante este período? Voltando a estudar? Existem cursos que estão sendo oferecidos gratuitamente, inclusive por universidades. Descobrir novos dons, redescobrir talentos que tinha lá na infância e que você pode trazer agora. Pode fazer aquele pão caseiro e oferecer para sua vizinhança. Lembro-me da "Espiga Dourada”, perto de Vargem Grande Paulista (SP), onde existe o centro do movimento Focolares, é uma panificadora que me dá água na boca de lembrar, e como ela começou? Com as consagradas vendendo pão na esquina da rodovia. Começou pequena. Enfim, dentro de nós existem heranças de nossos antepassados, dons, e forças capazes de enfrentar situações mais adversas. Então, o que você vai fazer nesse período vai determinar se você é "porco” ou santo.

Adriana Potexki é psicóloga, certificada pelo EMDR Institute; autora dos livros "Cura dos sentimentos – em mim e no mundo”, "A cura dos Sentimentos nos Pequeninos – Papai e Mamãe brigaram” e "Vencendo Os Traumas que nos Prendem”; colunista do canal Formação Canção Nova e membra do Movimento dos Focolares.

Assisense resgata cachorro que estava prestes a passar por eutanásia

O animal foi atropelado em Cândido Mota e precisava de cuidados especiais para que não fosse feito o procedimento

Nesta quinta-feira, 23 de julho, o protetor José Clóvis Zambitto fez um apelo em suas redes sociais para conseguir salvar a vida de um cachorrinho que havia sido atropelado na praça da Igreja Matriz de Cândido Mota.

No dia 7 de julho, o animal foi atropelado e Clóvis foi chamado para socorrer o cachorro "Levamos na clínica veterinária e foram identificadas algumas fraturas, para ele voltar andar seria preciso de um tratamento intensivo de fisioterapia", explica.

Arquivo Pessoal/Joana Martins - Juca foi encontrado na praça da Igreja Matriz de Cândido Mota
Juca foi encontrado na praça da Igreja Matriz de Cândido Mota


O cachorro ficou aos cuidados de Clóvis, mas não tinha estrutura para o tratamento e o animal começou a definhar, não andava e as feridas não curavam. "Chegamos ao ponto de pensar na eutanásia, pois ele estava sofrendo muito e não aguentava olhar para ele naquela situação", diz Clóvis.

Arquivo Pessoal/Joana Martins - A clínica viu como a melhor opção a Eutanásia
A clínica viu como a melhor opção a Eutanásia


O animal estava mal, mas o cuidador não teve coragem de fazer a eutanásia e então buscou ajudas no Facebook.

Joana Martins, moradora de Assis, conhecida por resgatar animais com deficiência, se prontificou em ajudar o animal.

"Ela foi um anjo, se propôs a cuidar dele. Joana vai levar o cachorro em uma clínica especializada e vai manter o tratamento. Nós acreditamos que com os devidos cuidados ele vai se recuperar e voltar andar", finaliza Clóvis.

Arquivo Pessoal/Joana Martins - O animal terá que passar por uma Zooterapia
O animal terá que passar por uma Zooterapia


Joana deu nome de Juca para o cachorro e conta que viu muita vida nos olhos do animal e não pensou duas vezes em cuidar dele. "Assim que o Clóvis me entregou o Juca eu já agendei consulta no veterinário. Ele está com uma infecção muito grave e é nisso que vou focar primeiramente”, explica

Juca é um animal dócil e inocente. "A todo momento ele quer brincar, e mesmo com dor no momento da consulta ele ficou tentando brincar comigo. Ele merece a chance de viver e eu vou dar isso para ele”, conta Joana.

Arquivo Pessoal/Joana Martins - Joana deu à Juca uma segunda chance e agora é sua tutora
Joana deu à Juca uma segunda chance e agora é sua tutora


Joana cuida de diversos casos graves de animais de rua e por isso precisa da ajuda para manter os tratamentos.

Além da medicação e das despesas de veterinário, Juca ainda terá que realizar uma zooterapia para melhorar os machucados que estão inflamados e a cuidadora pede a ajuda da população para poder salvar a vida de Juca.

Para quem tem interesse em fazer qualquer tipo de doação, basta entrar em contato com Joana pelo número de telefone (18) 99666-2924.

Cachorra precisa de um lar em Assis

Glorinha foi abandonada em um matagal junto com seus irmãozinhos

A cachorrinha Glorinha, que foi abandonada junto com seus irmãozinhos em uma mata de Assis, precisa de um lar.

Glorinha permaneceu dias sozinha na mata, pois seus irmãozinhos sumiram.

Após vários dias, Glorinha foi encontrada e resgatada, e logo foi adotada. Após um período com a família, Glorinha foi devolvida e agora está disponível para adoção novamente.

A voluntária que está com Glorinha conta que ela é muito medrosa e demora um pouco para pegar confiança.

Quem tiver interesse em adotá-la de forma responsável pode entrar em contato por telefone ou whatsapp pelos números (18) 996083418 ou 997262181.

divulgação - Glorinha é medrosa mas muito amável
Glorinha é medrosa mas muito amável

Cuidados com a higienização dos pets na pandemia

Para evitar que os animais tragam pragas, como pulgas e carrapatos para as residenciais, é preciso tomar medidas preventivas

O novo normal estabelecido pela pandemia do coronavírus também influenciou o universo pet. A reabertura das praças e parques, deve levar os donos de amimais a tomarem cuidados extras quando forem passear com seus pets nestes locais. Para evitar que os animais tragam pragas, como pulgas e carrapatos para as residenciais, é preciso tomar medidas preventivas, como fazer vistoria no bicho antes do passeio e, no retorno, passar um pano com álcool no animal.

- Essa vistoria antes do passeio é importante, pois uma vez que identificamos a presença de pulgas ou carrapatos, devemos evitar de levar os animais para passearem em parques e praças, desta forma evitaremos possíveis processos de infestação nestas áreas. Na volta, basta passar um pano com álcool para eliminar qualquer tipo de possibilidade de contato com as pragas mais comuns - revela o vice-presidente da Aprag (Associação dos Controladores de Vetores e Pragas Urbanas), Sérgio Bocalini.

Caso o animal volte para casa com alguma infestação, Bocalini aconselha o início imediato do tratamento com produtos específicos recomendados por veterinários. Segundo ele, estas pragas podem atingir humanos e trazer danos à saúde das pessoas.

- Adotar tratamentos preventivos, com o uso de produtos veterinários adequados, é outra ação importante para evitar que animais transportem esses ectoparasitas para dentro de qualquer ambiente.

No caso de uma infestação de pulgas ou carrapatos, o ideal é que se faça uma desinsetização com produtos adequados para evitar um risco de intoxicação dos animais e pessoas. Ressaltando que serviços de controle de pragas urbanas só podem ser realizados por empresas constituídas para tal, que contem com autorização da Anvisa.

O vice-presidente da Aprag ainda destaca que local da casa em que o animal é preparado na volta ser constantemente higienizado.

- A higienização dos locais que os pets utilizam, principalmente onde dormem, é importante e deve ser feita pelo menos uma vez ao dia - ressalta.

Passarinhando: Gavião Carijó no Ecoparque

Aqui você vai poder saber mais sobre os pássaros e aves que embelezam os céus de Assis e região

O AssisCity segue atualizando o blog Passarinhando. Aqui você vai poder saber mais sobre os pássaros e aves que embelezam os céus de Assis e também da região.

Desta vez, a bióloga Juliana Romagnoli, responsável pelo perfil do Instagram Bird.Bio, nos apresenta o Gavião Carijó. Confira algumas curiosidades sobre a espécie:

-Nome Popular: Gavião Carijó

-Nome Científico: Rupornis magnirostris⁣

-Local : Ecoparque

Juliana Romagnoli - Gavião Carijó fotografado pela bióloga Juliana Romagnoli no Ecoparque em Assis
Gavião Carijó fotografado pela bióloga Juliana Romagnoli no Ecoparque em Assis


-Experiência: Foi um registro especial, já que se trata de um dos predadores mais numerosos na região.

-Estado de Conservação: Pouco preocupante.

-Característica: Em voo de casais, vocalizam em dueto e costumam circular em correntes térmicas, sobretudo em exibições.
Um dos seus comportamentos característico é por ocupar o mesmo poleiro de caça por longo tempo.

-Alimentação: possui um hábito generalistas, capturando ampla variedades de presas.

-Curiosidade: passou a se adaptar e tornar-se mais frequente nos centros urbanos, onde é maior a oferta de presas e escassos seus predadores.

Fontes:
-RIDGELY.R.S. et al. Aves do Brasil: Mata Atlântica do Sudeste .São Paulo: Ed. Horizonte, 2015
-Wikiaves

Tutores buscam por gato desaparecido na Vila Funari em Assis

O animal atende pelo nome de Boris

Um gato da raça Persa desapareceu nas imediações da Vila Funari em Assis.

O animal é da cor branca de olhos azuis claros e atende pelo nome Boris. Seus tutores estão a sua procura.

Divulgação - O animal atende pelo nome de Boris
O animal atende pelo nome de Boris


Quem encontrar ou tiver alguma informação, ligar nos telefones: (18) 99742-2306 ou (18) 996647788, falar com Thiago.

Passarinhando: Ariramba de cauda ruiva

Aqui você vai poder saber mais sobre os pássaros e aves que embelezam os céus de Assis e região

O AssisCity segue atualizando o blog Passarinhando. Aqui você vai poder saber mais sobre os pássaros e aves que embelezam os céus de Assis e também da região.

Desta vez, a bióloga Juliana Romagnoli, responsável pelo perfil do Instagram Bird.Bio, nos apresenta a Ariramba de cauda ruiva. Confira algumas curiosidades sobre a espécie:

-Nome Popular: Ariramba de cauda ruiva

-Nome Científico: Galbula ruficauda

-Local: Zona Rural-Água do Matão

Divulgação - Ariramba de cauda ruiva fotografada pela bióloga Juliana Romagnoli na Água do Matão em Assis
Ariramba de cauda ruiva fotografada pela bióloga Juliana Romagnoli na Água do Matão em Assis


-Experiência: Particularmente é uma das espécies com tonalidades de cores mais vibrantes, é sempre gratificante poder fotografa-los.

-Estado de Conservação: Pouco preocupante.

-Característica: possui um hábito peculiar, após capturar o inseto, retornar ao lugar de partida, e bate-o contra o poleiro, quebrando a carapaça e retirando as asas para que se torne mais fácil a ingestão.

-Alimentação: Se alimenta exclusivamente de insetos.

-Curiosidade: É confundido com beija flor devido tanto a sua coloração, quanto ao seu bico longo e fino, porém não são, pois essas aves pertencem a ordens diferentes.

Fontes:
-RIDGELY.R.S. et al. Aves do Brasil: Mata Atlântica do Sudeste .São Paulo: Ed. Horizonte, 2015
-Wikiaves
Área de anexos

Passarinhando: Tesourinha no Ecoparque

Aqui você vai poder saber mais sobre os pássaros e aves que embelezam os céus de Assis e região

O AssisCity segue atualizando o blog Passarinhando. Aqui você vai poder saber mais sobre os pássaros e aves que embelezam os céus de Assis e também da região.

Desta vez, a bióloga Juliana Romagnoli, responsável pelo perfil do Instagram Bird.Bio, nos apresenta a Tesourinha. Confira algumas curiosidades sobre a espécie:

-Nome Popular: Tesourinha

-Nome Científico: Tyrannus savana

-Local : Ecoparque

Juliana Romagnoli - Tesourinha fotografada pela bióloga Juliana Romagnoli no Ecoparque em Assis
Tesourinha fotografada pela bióloga Juliana Romagnoli no Ecoparque em Assis


-Experiência: Antes de pousar nesse galho , realizou seu lindo vôo acrobático. É de surpreender qualquer um com sua beleza.

-Estado de Conservação: Pouco preocupante.

-Característica: são aves migrantes com concentrações nos meses de setembro e outubro, é inconfundível junto a seu grupo de até centenas de indivíduos. Também possui o hábito de dormir em árvores próximas , quando estão migrando.

-Alimentação: Consomem frutos.

-Curiosidade: Seu nome "tesourinha", é devido o formato de sua cauda. Já o nome científico "savana" é por preferir áreas abertas como os cerrados.

Fontes:
-RIDGELY.R.S. et al. Aves do Brasil: Mata Atlântica do Sudeste .São Paulo: Ed. Horizonte, 2015
-Wikiaves

Passarinhando: Rolinha roxa⁣ no Parque Buracão

Aqui você vai poder saber mais sobre os pássaros e aves que embelezam os céus de Assis e região

O AssisCity segue atualizando o blog Passarinhando. Aqui você vai poder saber mais sobre os pássaros e aves que embelezam os céus de Assis e também da região.

Desta vez, a bióloga Juliana Romagnoli, responsável pelo perfil do Instagram Bird.Bio, nos apresenta a Rolinha roxa. Confira algumas curiosidades sobre a espécie:

-Nome Popular: Rolinha roxa⁣

-Nome Científico: Columbina talpacoti⁣

-Local: Parque Buracão

Juliana Romagnoli - Rolinha roxa fotografada pela bióloga Juliana Romagnoli no Parque Buracão em Assis
Rolinha roxa fotografada pela bióloga Juliana Romagnoli no Parque Buracão em Assis


-Experiência: Devemos exaltar a importância também das aves comum em nossa cidade e a rolinha roxa é uma delas.

-Estado de Conservação: Pouco preocupante.

-Característica: É a espécie nativa mais comum na maioria das grandes cidades brasileiras e historicamente uma das primeiras espécies a se adaptar ao meio urbano.

-Alimentação: sua dieta consiste em grãos encontrados no chão.

-Curiosidade: Embora formem grupos, estas são muito agressivas entre si, defendem territórios e disputam alimentos usando uma das asas para dar pancadas no adversário.

Fontes: -RIDGELY.R.S. et al. Aves do Brasil: Mata Atlântica do Sudeste .São Paulo: Ed. Horizonte, 2015
-Wikiaves

Passarinhando: Carcará na Água do Pavão

Aqui você vai poder saber mais sobre os pássaros e aves que embelezam os céus de Assis e região

O AssisCity segue atualizando o blog Passarinhando. Aqui você vai poder saber mais sobre os pássaros e aves que embelezam os céus de Assis e também da região.

Desta vez, a bióloga Juliana Romagnoli, responsável pelo perfil do Instagram Bird.Bio, nos apresenta o Carcará. Confira algumas curiosidades sobre a espécie:

-Nome Popular: Carcará

-Nome Científico: Caracara plancus

-Local : Estrada Água do Matão-Zona Rural

-Experiência: Este é comum na região, quando não é avistado voando, se encontra pousado em uma árvore ou cercas.

Juliana Romagnoli - Carcará fotografado pela bióloga Juliana Romagnoli na Água do Pavão em Assis
Carcará fotografado pela bióloga Juliana Romagnoli na Água do Pavão em Assis


-Estado de Conservação: Pouco preocupante.

-Característica: É um ótimo voador e planador, acompanhando as correntes de ar ascendentes, más também passa muito tempo no chão, auxiliado pelas suas longas patas adaptadas á marcha.

-Alimentação: é considerado onívoro, por se alimentar de quase tudo o que acha, de animais mortos ou vivos até restos de comida nos lixos urbanos.

-Curiosidade: Seu nome comum "carcará" é devido seu som emitido, podendo ser um alerta em seu território ou comunicação entre casal.

Fontes:
-RIDGELY.R.S. et al. Aves do Brasil: Mata Atlântica do Sudeste .São Paulo: Ed. Horizonte, 2015
- Wikiaves