17 de Agosto de 2022
20º/30º
Notícias - Brasil

Conheça os pré-candidatos de São Paulo ao Senado Federal

Em São Paulo, até o momento, 10 pré-candidatos estão na disputa, mas mudanças até o prazo final de registro das chapas, em 15 de agosto, podem acontecer. Uma decisão importante nessa corrida eleitoral, porém, terá que ser tomada até hoje, 2 de julho.

As eleições de 2022 irão definir os ocupantes de um terço das cadeiras do Senado Federal para os próximos oito anos, com cada estado tendo uma vaga em disputa nesse pleito.

Em São Paulo, até o momento, 10 pré-candidatos estão na disputa, mas mudanças até o prazo final de registro das chapas, em 15 de agosto, podem acontecer. Uma decisão importante nessa corrida eleitoral, porém, terá que ser tomada até hoje, 2 de julho.

O jornalista José Luiz Datena, pré-candidato pelo PSC, anunciou nesta quinta-feira (30) que não vai mais concorrer. Durante o programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes, o apresentador afirmou que decidiu "seguir seu caminho" fora da política.

Outra definição relevante para a disputa envolve o ex-governador de São Paulo Márcio França (PSB). Publicamente ele se coloca como pré-candidato ao governo do Estado, mas ainda não definiu se vai mesmo disputar a eleição para retornar ao Palácio dos Bandeirantes ou se buscará a vaga no Senado Federal para apoiar a candidatura de Fernando Haddad (PT).

Quem sequer poderá tentar disputar a vaga ao Senado Federal no estado é o ex-juiz e ex-ministro da Justiça, Sergio Moro (União Brasil). O pré-candidato teve a transferência do endereço domiciliar para São Paulo negada pelo TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo) e está fora da disputa. Ele deve concorrer a um cargo pelo Paraná, mas ainda não anunciou qual.

Conheça abaixo o perfil dos 11 pré-candidatos ao Senado Federal por São Paulo:

Quem é Aldo Rebelo, pré-candidato pelo PDT


Aldo Rebelo é um veterano da política nacional, tendo desde 1988 ocupado cargos eletivos no Brasil.

Rebelo já foi vereador em São Paulo e deputado federal por São Paulo, sendo presidente da Câmara dos Deputados entre 2005 e 2007. Além disso, ocupou os ministérios do Esporte, Defesa e da Ciência, Tecnologia e Inovação nos governos de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT).

Durante a carreira, Rebelo sempre teve forte caráter nacionalista e trabalhista. Dentro dessas áreas, o político tem como destaque a relatoria do Novo Código Florestal Brasileiro, principal conjunto de normas voltado ao agronegócio no país.

Nos últimos anos, Rebelo se afastou de Lula e da cúpula petista, tendo apoiado a candidatura de Geraldo Alckmin para a presidência em 2018 e defendido publicamente a pretensão de Ciro Gomes (PDT) para presidência do Brasil em 2022.

Outra bandeira defendida por Rebelo é que não existe um desmatamento descontrolado na Floresta Amazônica. O pedetista defende o uso de parte dessas terras para atividades voltadas ao agronegócio e o combate a ação de exploração ilegal na região.

Ficha do pré-candidato
Nome: Aldo Rebelo
Partido: PDT
Idade: 66 anos
Data de nascimento: 23/02/1956
Ocupação: Jornalista
Grau de Instrução: Ensino Superior Completo
Estado Civil: Casado
Município de nascimento: Viçosa/AL

Quem é Carla Zambelli, pré-candidata pelo PL

Carla Zambelli (Foto: PSL na Câmara)| PSL na Câmara
Carla Zambelli (Foto: PSL na Câmara)| PSL na Câmara


Carla Zambelli se notabilizou nos últimos quatro anos por ser uma das principais articuladoras do presidente Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados. A parlamentar, inclusive, liderou a saída de políticos ligados ao presidente do PSL, e futura migração para o PL.

O início da trajetória de Carla na política está ligado ao movimento Nas Ruas, iniciado em 2011, e que tinha como foco a realização de protestos em prol do impeachment contra a presidente da República à época, Dilma Rousseff.

Após o impeachment de Dilma, Carla seguiu na liderança de outros protestos contra membros da vida pública, como o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Ricardo Lewandowski e parlamentares de partidos de esquerda.

Carla ainda não definiu se irá buscar a reeleição como deputada federal ou se irá tentar a cadeira no Senado Federal. Mas a disputa interna entre as lideranças de direita gerou um ruído entre a parlamentar e a deputada estadual em São Paulo, Janaína Paschoal.

"Ela tretou comigo. Algumas coisas me incomodaram um pouco, ela falou que eu não era preparada para o cargo de eventual senadora", explicou Carla em entrevista ao programa Pânico da Jovem Pam, em maio.

Ficha da pré-candidata

Nome: Carla Zambelli
Partido: PL
Idade: 41 anos
Data de nascimento: 03/07/1980
Ocupação: Escritora
Grau de Instrução: Superior completo
Estado Civil: Casada
Município de nascimento: Ribeirão Preto/SP

Quem é Janaína Paschoal, pré-candidata pelo PRTB

Janaína Paschoal (Foto: PSL/SP)| PSL/SP
Janaína Paschoal (Foto: PSL/SP)| PSL/SP


Janaína Paschoal é advogada, com doutorado em Direito Penal, professora do curso de Direito da USP (Universidade de São Paulo) e em 2015 entrou no cenário político nacional.

Junto dos juristas Miguel Real Júnior e Hélio Bicudo, Janaína protocolou o pedido de impeachment contra a presidente da República à época, Dilma Rousseff (PT). O documento foi aceito pela Câmara dos Deputados em 2016 e foi base para que Dilma perdesse o cargo naquele ano.

Após essa participação, Janaína se manteve dentro da política e em 2018 se filiou ao PSL para ser candidata ao cargo de deputada estadual em São Paulo. Com 2.060.786 votos foi eleita para a Assembleia Legislativa, sendo a parlamentar mais votada em todo Brasil.

O combate a corrupção foi a principal pauta defendida por Janaína durante a campanha para deputada estadual em 2018. Mas durante o mandato a pré-candidata tem utilizado as redes sociais para defender temas como a não obrigatoriedade de vacinação e o direito a liberdade de expressão.

Durante o governo de Jair Bolsonaro, o apoio de Janaína ao presidente teve idas e vindas. Mais recentemente se colocou favorável à inciativa de Bolsonaro de conceder a graça presidencial ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ), mas o criticou em algumas ocasiões durante a pandemia de Covid-19. Ela chegou a dizer, em 2020, que Bolsonaro tinha "que sair da Presidência".

Ficha da pré-candidata
Nome: Janaína Paschoal
Partido: PRTB
Idade: 47 anos
Data de nascimento: 25/06/1974
Ocupação: Jurista, professora universitária e deputada estadual
Grau de Instrução: Doutorado
Estado Civil: Casada
Município de nascimento: São Paulo/SP

Quem é José Aníbal, pré-candidato pelo PSDB
José Aníbal (Foto: Diovulgação/PSDB)| Divulgação/PSDB
José Aníbal (Foto: Diovulgação/PSDB)| Divulgação/PSDB


O ex-senador José Aníbal anunciou a pré-candidatura ao Senado Federal e vem lutando para que o PSDB endosse a decisão, em detrimento ao apoio a Milton Leite do União Brasil.

A candidatura própria conta com o apoio de José Serra (PSDB), mas enfrenta resistência do atual governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), que prefere uma coalisão com o União Brasil para fortalecer a chapa.

Aníbal foi deputado federal por cinco mandatos, sendo três consecutivos na década de 1990, quando foi líder do Governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) na Câmara dos Deputados. Nessa época, Aníbal foi um dos principais articuladores no Congresso Nacional para a aprovação do Plano Real.

Já como primeiro suplente de Serra no Senado Federal, Aníbal assumiu a titularidade entre 2016 e 2017 e também entre 2021 e 2022, sendo essa última após a licença médica solicitada pelo senador após o diagnóstico de Mal de Parkinson.

Ficha do pré-candidato
Nome: José Aníbal
Partido: PSDB
Idade: 74 anos
Data de nascimento: 09/08/1947
Ocupação: Economista
Grau de Instrução: Superior completo
Estado Civil: Casado
Município de nascimento: Guajará-Mirim/RO

Quem é Márcio França, pré-candidato pelo PSB
Márcio França (Foto: Reprodução/Facebook Marcio França)| Reprodução/Facebook Marcio França
Márcio França (Foto: Reprodução/Facebook Marcio França)| Reprodução/Facebook Marcio França

Márcio França é formado em Direito e pós-graduado em Direito Administrativo e Constitucional. Sua carreira política começou em 1988, quando foi eleito vereador em São Vicente, litoral paulista. Na época, ele já estava no PSB, partido do qual nunca se desligou. Em 1997, tornou-se prefeito da mesma cidade, cargo que ocupou por dois mandatos.

Também foi deputado federal por São Paulo entre 2007 e 2010 e governador de São Paulo por nove meses em 2018, quando Geraldo Alckmin (PSB) se licenciou do cargo para disputar a presidência do Brasil. O político tentou manter o cargo nas eleições do mesmo ano, mas foi derrotado no segundo turno por João Doria (PSDB), por 741.507 votos.

Outra derrota eleitoral de França foi em 2020. Na disputa pela Prefeitura de São Paulo, o político sequer chegou ao segundo turno do pleito, decidido por Bruno Covas (PSDB) - eleito prefeito e falecido em 2021, e Guilherme Boulos (PSOL).

O desejo de retornar ao Palácio dos Bandeirantes pode ser adiado devido as negociações do PSB com o PT para uma candidatura unificada em prol de Fernando Haddad (PT). França tem papel importante na aliança dos dois partidos, sendo um dos articuladores da chapa de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Alckmin para a presidência do Brasil.

Em entrevistas recentes, França tem defendido pautas ligadas à segurança pública e a assistência social. Uma delas é a reversão da decisão do ex-governador de São Paulo João Doria, de implantar câmeras de filmagem no uniforme de policiais militares do estado. "Quem gostaria de ter 12 horas a sua vida filmada? Vocês aceitariam uma câmera filmando a gente na casa da gente, durante todo o dia? É um abuso", declarou o pré-candidato ao UOL, em maio.

Ficha do pré-candidato

Nome: Márcio França
Partido: PSB
Idade: 58 anos
Data de nascimento: 23/06/1963
Ocupação: Advogado
Grau de Instrução: Superior completo
Estado Civil: Casado
Município de nascimento: Santos/SP

Quem é Milton Leite, pré-candidato pelo União Brasil
Milton Leite (Foto: Reprodução/Facebook Milton Leite)| Divulgação/Facebook Milton Leite
Milton Leite (Foto: Reprodução/Facebook Milton Leite)| Divulgação/Facebook Milton Leite

Milton Leite é outro veterano da política que busca o primeiro mandato como senador. Eleito sete vezes consecutivas como vereador em São Paulo, tendo por duas vezes seguidas sido o mais votado no Brasil, Leite preside a Casa pelo segundo mandato consecutivo.

A candidatura dele pode ser consolidada após a decisão do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) que impediu o ex-juiz Sergio Moro de tentar a eleição para algum cargo público no estado.

Além de vencer essa disputa interna, Leite ainda precisa buscar maior coalizão entre os partidos de centro, em especial o PSDB, que ainda não definiu se irá lançar candidato próprio à disputa pelo Senado Federal.

Leite ainda não divulgou os planos para a campanha, mas demonstrou confiança em entrevista concedida ao Diário do Grande ABC, em maio. "Com o arco de alianças que a gente faz parte, é possível vencer a eleição", declarou.

Ficha do pré-candidato

Nome: Milton Leite
Partido: União Brasil
Idade: 58 anos
Data de nascimento: 27/01/1964
Ocupação: Empresário
Grau de Instrução: Superior completo
Estado Civil: Casado
Município de nascimento: São Paulo/SP

Quem é Nise Yamaguchi, pré-candidata pelo PROS
Edilson Rodrigues/Agência Senado| Edilson Rodrigues/Agência Senado
Edilson Rodrigues/Agência Senado| Edilson Rodrigues/Agência Senado

Nise Yamaguchi seguiu os passos de Janaína Paschoal ao sair do universo acadêmico para ingressar na vida pública.

Oncologista, pesquisadora e professora da USP, Nise ganhou notoriedade pública ao defender durante a pandemia da Covid-19 a utilização da hidroxicloroquina como tratamento para pacientes contaminados pelo vírus. Nise chegou a ser cogitada como ministra da Saúde por Jair Bolsonaro, mas foi preterida por Nelson Teich e posteriormente por Marcelo Queiroga.

Assim como outros candidatos alinhados à direita, Nise irá disputar o apoio de Bolsonaro durante a campanha.

Publicamente, ela ainda não deixou claro quais serão os focos da campanha, mas confirmou ser pré-candidata. "Sigo firme na pré-candidatura ao Senado pelo Estado de São Paulo, com a responsabilidade de representar anseios da população, inspirada pela Vontade de que a Verdade e o Bem prevaleçam sobre as dissensões e conluios políticos! Sejamos sábios e fortes!", tuitou em junho.

Ficha da pré-candidata
Nome: Nise Yamaguchi
Partido: PROS
Idade: 63 anos
Data de nascimento: 06/05/1959
Ocupação: Oncologista e Pesquisadora-docente da USP
Grau de Instrução: Doutorado
Estado Civil: Casada
Município de nascimento: Maringá/PR

Quem é Paulo Skaf, pré-candidato pelo Republicanos
Paulo Skaf (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)| Rovena Rosa/Agência Brasil
Paulo Skaf (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)| Rovena Rosa/Agência Brasil

Paulo Skaf deve tentar pela quarta eleição geral consecutiva um cargo público, tendo sido derrotado nos últimos três pleitos ao Governo de São Paulo. Mesmo sem ainda ter conseguido a aclamação popular, Skaf é presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) desde 2014, comandando assim o maior conglomerado industrial do país.

Além das candidaturas ao Palácio dos Bandeirantes, Skaf também ganhou destaque no meio político ao lançar, em 2015, a campanha 'Não Vou Pagar o Pato', que colocou um gigantesco balão de pato em frente à Fiesp. O movimento surgiu em oposição à tentativa da presidente da República à época, Dilma Rousseff, de retomar a cobrança da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira).

Com diversas pré-candidaturas de direita lançadas até o momento, a primeira dificuldade de Skaf será ganhar o apoio do presidente Jair Bolsonaro e fechar palanque em São Paulo, com o pré-candidato ao governo paulista Tarcísio de Freitas, ex-ministro da Infraestrutura.

Ficha do pré-candidato

Nome: Paulo Skaf
Partido: Republicanos
Idade: 66 anos
Data de nascimento: 07/08/1955
Ocupação: Empresário
Grau de Instrução: Superior completo
Estado Civil: Casado
Município de nascimento: São Paulo/SP

Quem é Professor HOC, pré-candidato pelo Podemos

Professor HOC (Foto: Bruna Sampaio/ALESP)| Bruna Sampaio/ALESP
Professor HOC (Foto: Bruna Sampaio/ALESP)| Bruna Sampaio/ALESP

Heni Ozi Cukier ou Professor HOC é outro exemplo acadêmico na vida política. Graduado em Filosofia e Ciências Políticas nos Estados Unidos, também realizou projetos voltados ao meio ambiente.

Ele se envolveu com a política em 2016, ao integrar o Partido Novo, e foi secretário-adjunto de Segurança Urbana de São Paulo durante o mandato de João Doria a frente da Prefeitura.

Em 2018, foi eleito deputado estadual, com 130.214 votos, 13º parlamentar mais votado em São Paulo. Na Assembleia, conseguiu destaque ao ser relator da Reforma da Previdência na Casa.

Para disputar o cargo de Senador nas eleições de 2022, HOC deixou o Partido Novo e se juntou ao Podemos. Nas redes sociais, o pré-candidato se colocou como uma opção para "uma alternativa frente ao radicalismo e o populismo que divide a população".


Ficha do pré-candidato
Nome: Heni Ozi Cukier
Partido: Podemos
Idade: 45 anos
Data de nascimento: 29/01/1977
Ocupação: Cientista Político e Professor
Grau de Instrução: Mestrado
Estado Civil: Solteiro
Município de nascimento: São Paulo/SP

Quem é Ricardo Mellão, pré-candidato pelo Novo
Ricardo Mellão (Foto: Divulgação/Partido Novo)| Divulgação/Partido Novo
Ricardo Mellão (Foto: Divulgação/Partido Novo)| Divulgação/Partido Novo

Ricardo Mellão fez parte da bancada do Partido Novo eleita em 2018 para a Assembleia Legislativa de São Paulo, tendo recebido 27.150 votos no pleito.

Filho de João Mellão Neto, ministro do Trabalho durante o governo de Fernando Collor de Mello, Ricardo é formado em Direito e tem histórico de contribuições na Prefeitura de São Paulo. Um exemplo foi a participação dele na equipe de corte de custos e desburocratização da Secretaria Municipal de Gestão de São Paulo.

Durante o mandato como deputado estadual, Mellão abdicou dos benefícios de auxílio-moradia, auxílio-saúde e carro-oficial. O parlamentar solicitou que as verbas referentes a esses auxílios fossem repassadas aos cofres públicos.

O caminho para a candidatura de Mellão ficou aberto após a expulsão da vereadora em São Paulo Janaína Lima (MDB) do Partido Novo, envolvida em uma briga na Câmara Municipal de São Paulo com a então colega de partido, Cris Monteiro (Novo).

Mellão tem como principais propostas a diminuição da burocracia e impostos para a sociedade, bem como maior liberdade econômica para empreendedores no Brasil.

Ficha do pré-candidato
Nome: Ricardo Mellão
Partido: Novo
Idade: 36 anos
Data de nascimento: 15/08/1985
Ocupação: Advogado
Grau de Instrução: MBA
Estado Civil: Solteiro
Município de nascimento: São Paulo/SP
Gazeta do Povo
+ VEJA TAMBEM