25 de Outubro de 2021
20º/30º
Entretenimento - Colunistas

Dia Mundial da Trombose: médico alerta sobre prevenção e sintomas da doença vascular

Em outubro, campanha reforça alerta para prevenção da doença. Estudo mostra que a trombose acomete um quarto dos pacientes internados com covid-19 e outras cirurgias de grande porte

Uma doença silenciosa no início, mas que pode ter consequências perigosas. A trombose, normalmente, se manifesta por meio de inchaço nos tornozelos, dor, sensação de cansaço e peso nas pernas, principalmente, no final do dia. Com uma rotina agitada, em que as pessoas passam a maior parte do dia sentadas trabalhando, pode ser difícil diferenciar a canseira da correria e os sinais de problemas vasculares.



O médico especialista em angiologia, cirurgia vascular e endovascular, Dr. José Fernando Macedo, diretor do Instituto de Angiologia e Cirurgia Vascular (IACVC), explica que o alerta para a doença aumentou no último ano, pois a trombose é comum entre pacientes internados com covid-19. Um estudo publicado pelo jornal oficial da Sociedade Internacional de Trombose e Hemostasia, mostra que aproximadamente um quarto dos pacientes que ficam nessa situação apresentam embolia pulmonar decorrente da Trombose Venosa Profunda (TVP) de membros inferiores.



É preciso estar atento aos sintomas, pois a trombose pode trazer complicações graves aos pacientes. "Trata-se de uma doença que pode ser muito grave e é causada pela formação de coágulos - também chamados trombos - no interior das veias profundas, principalmente na panturrilha, a conhecida batata da perna", alerta Macedo.



Essa condição pode ser incapacitante e mortal. A TVP causa dor, aumento de temperatura e inchaço. Em alguns casos, quando os coágulos se desprendem e viajam pelo corpo, a embolia pulmonar pode acometer o paciente. "Mesmo que isso não aconteça, a trombose pode provocar uma insuficiência venosa crônica, com destruição das válvulas no interior das veias. Sem elas, o retorno do sangue ao coração fica comprometido", afirma o médico especialista do IACVC.



Como prevenir a trombose



Os grupos de risco para a doença são pessoas com histórico da doença na família e com idade superior a 50 anos. O sedentarismo e o uso de hormônios também são fatores que contribuem para o surgimento de problemas na saúde vascular. Mas existem formas simples para a prevenção da trombose, que se encaixam na vida de todos os públicos.



O primeiro passo é apostar nas atividades físicas, mesmo que sejam de leve intensidade. Exercícios de alongamento, caminhadas dentro de casa ou no quintal e evitar ficar muito tempo parado na mesma posição, são boas sugestões para quem quer começar a prevenir doenças vasculares.



Alguns alimentos também são úteis para ajudar na circulação sanguínea, como limão, azeite de oliva, abacate, dentes de alho, alcachofra, aipo, mirtilos, açaí e uvas. O excesso de sódio e aditivos químicos presentes nos alimentos industrializados devem ser evitados.
Divulgação
IACVC
O Instituto de Angiologia e Cirurgia Vascular de Curitiba (IACVC) foi fundado há 39 anos pelo Dr. José Fernando Macedo, especialista em angiologia, cirurgia vascular e endovascular. Hoje, junto ao Dr. Rodrigo Macedo, também especialista em cirurgia vascular e endovascular, e à Dra. Gabrielle Macedo, nutricionista com especialização em nutrição clínica, o instituto oferece orientações e tratamentos para problemas e doenças vasculares, além de atendimento voltado ao bem-estar e alimentação. Mais detalhes sobre o IACVC estão no site www.iacvc.com.br.
+ NOTÍCIAS RELACIONADAS
+ VEJA TAMBEM