17 de Agosto de 2022
20º/30º
Entretenimento - Colunistas

Magali, minha unha encravou, e agora?

COLUNISTA - Magali Nascimento

Olá

Isto aconteceu porque a unha cresceu de forma incorreta, e penetrou na pele em volta dela. É bem possível que a região esteja inflamada, inchada e avermelhada.

Se já faz algum tempo que seu dedo está assim, talvez tenha até um pouco de pus, o que é um sinal de uma infecção.

Tenho certeza que você está com dores. Caminhar tem sido mais difícil, e correr, nem pensar. Aliás, parece que o dedo está latejando, não é mesmo?

Já teve a impressão de que há um alvo em seus pés, à espera de levar algum pisão?

Não importa sua idade, todos estamos sujeitos a esse problema.

Divulgação - Magali Nascimento, Podóloga - Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal
Magali Nascimento, Podóloga - Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal


Sei do que estou falando, vejo casos semelhantes todas as semanas.

Costumo ouvir algo mais ou menos assim: "depois que eu cortei a unha, ela cresceu e encravou".

Pois é.

O corte incorreto é um dos grandes vilões das unhas encravadas. Cortar demais, ou demorar para cortar, também podem agravar a situação.

Quando falo sobre evitar o uso de calçados apertados, ou com ponta muito fina, quero ajudar você a diminuir o atrito e a pressão exercidas sobre os pés, e que também causam encravamentos.

Lembre-se, portanto, de cuidar de seu peso: todo seu corpo vai lhe agradecer por isso.

E de usar meias de algodão. Isso vai ajudar a absorver o suor nos pés.

Descanse e hidrate seus pés depois de atividades esportivas.

A onicocriptose, do grego onyz (unha) e krytos (escondida), também pode ter causas genéticas, ou ser decorrente de outros problemas, como micoses.

E é importantíssimo relembrar que pessoas com diabetes precisam monitorar constantemente o surgimento de unhas encravadas, com tratamento imediato e prevenção.

Respondendo à pergunta do título do texto, a Podóloga especializada vai diagnosticar o estado de sua unha encravada, do pé ou da mão, e fazer o tratamento necessário.

Um ajuste de corte já pode resolver o problema. E os próximos cortes também serão importantes, até chegar ao ponto da unha seguir o formato correto.

Talvez, seja necessário o uso de órteses (hastes provisórias) que ajustam o formato das unhas.

A laserterapia vai diminuir o processo inflamatório e tratar micoses.

Geralmente um tratamento de Podologia vai resolver o problema. Mas podem existir casos que necessitem de medicação, ou até intervenções extremas, como cirurgia. A Podóloga saberá a necessidade de encaminhar para cuidados médicos.

Eliminar unhas encravadas pode ser um processo lento e doloroso. Mas, posso garantir, o tratamento correto será suficiente.

Fica a dica, não se aventure a mexer você mesmo (a) em sua própria unha. Isto só vai piorar a situação.

Deixe (apenas) uma Podóloga resolver os problemas das unhas encravadas.

Beijo!
Divulgação AssisCity
Magali Nascimento
Podóloga há 10 anos. Técnica em Podologia, pelo SENAC Marília, graduanda em Tecnologia em Podologia pela Unicesumar. Certificada e especialista em knesiopodo, correção de unhas, onicomicose, laser aplicado à Podologia, ácidos e peeling e tratamento de pés diabéticos,
+ VEJA TAMBEM