19 de Maio de 2022
20º/30º
Entretenimento - Colunistas

Não me chame de amor

COLUNISTA - Poliana Possati

Não precisa me chamar de amor por eu ter cumprido com as minhas obrigações. Não precisa manipular comigo e com a minha colega para haja disputa e a gente se mate de trabalhar tentando provar pra você quem é a melhor. Não precisa dizer que estou bonita hoje para que eu trabalhe após às 18h sem hora extra. Você também não precisa usar aquela sua voz mansa e melosa para que o time coloque 'alma e coração' nos projetos.

Não precisa chorar durante as reuniões e dizer que você foi um menino escolhido por Deus. E querer nos iludir com o papo furado de que todos ganham se você ganha também. Essa já não cola mais. Mas pensando bem, talvez tenhamos entendido errado. Enquanto você lucra a gente ganha sim: mais trabalho, horas extras sem pagamentos e uma exaustão que beira o Bornout.

Não adianta achar que é o escolhido por Deus e ser abusivo, perverso, desumano, frio, impiedoso, manipulador, cruel e corrupto.

Divulgação - Jornalista Poliana Possati - Foto: Divulgação
Jornalista Poliana Possati - Foto: Divulgação


Não vem com essa de dizer que só contrata mulheres porque elas são mais ágeis e instintivas, mas quando alguma delas tem voz, você diz que é TPM. Ou pior, deixa elas na retaguarda e promove o colaborador misógino que você contratou há um mês, mas que segundo você tem um bom currículo.

Não me venha com desculpas de que 'teremos' custos extras na empresa porque uma das colaboradoras engravidou. Ah, já ia quase me esquecendo do dia em que você me promoveu sem aumento de salário e me perguntou se eu pretendia engravidar nos próximos anos, pois do contrário a "promoção" não seria possível.

Foram anos de terapia pra me recuperar das tuas ameaças veladas que você fez dentro da tua própria casa. Por que não, nunca fomos amigos. Tínhamos uma relação patrão-empregado, mas vale tudo pra gente se sentir culpada e ir muito além das horas trabalhadas não é mesmo? Você já se perguntou quantas pessoas ficaram doentes trabalhando na sua empresa?

Estamos cansadas de pessoas como você que faz do mercado de trabalho um lugar exclusivo, machista e cheio de preconceitos.
Divulgação
+ VEJA TAMBEM