25 de Maio de 2020
17º/33º
ENTRETENIMENTO » COLUNISTAS

Ora e Labora

COLUNISTA - Geraldo do Carmo

Padre Monsenhor Floriano de Oliveira Garcez, um cidadão-sacerdote gigante pela própria natureza. Nascido no dia 10 de fevereiro de 1926 em terras assisenses, fruto do pioneiro casal Judith Oliveira-Pedro Garcez, foi coroinha de Pe.Davi Corso e voltado paras as coisas do ALTO soube buscar o SACERDÓCIO na defesa do rebanho do SENHOR cultivando naquela Seara onde a Messe é grande e os operários são poucos.

Doméstica formação cristã e vocacionado pelo santo de Assis, Pe Davi Corso, o jovem Floriano, são-paulino, buscando o Seminário estudou primeiramente em Assis e posteriormente em Botucatu e São Paulo. Abraçando da família eclesiástica foi ordenado soldado de Cristo Jesus nos idos de 7/dezembro/1952 como primeiro sacerdote assisense pela imposição das mãos de Dom Antônio José dos Santos, nosso primeiro Bispo, na antiga Catedral em ritmo de muito regozígio, fé e esperança.

Religioso, vigário, pároco, capelão, Reitor, professor, provedor e dotado/agraciado com pluralidade de dons e talentos espirituais, humanos e filantrópicos soube mergulhar na construção/edificação dentro da Comunidade Diocesana que se alongava desde Salto Grande até Porto Epitácio como administrador/Vigário geral da Diocese.

Paralelamente ao seu mister sacerdotal marcava presença operante nas mais diversas e diferentes atividades da vida comum para o bem de todos e felicidade geral da Comunidade.

No campo religioso/missionário as diferentes pastorais enriquecidas com os movimentos desafios de Cursilhos, Encontro de Casais, Catequese, Marianos, Curso de Noivos, Curso de Batismo, Retiros, Juventude, Seminários, Escolas, Enfermos, Visitas domiciliares,
Exéquias, Matrimônios, Infância, Juventude, Idosos, orientação espiritual e aconselhamentos etc... e sua presença/participação operante no campo da cidadania como professor, conselheiro, consultor, empreendedor, construtor, organizador, motorista, edificador, pescador, leiloeiro, reitor, provedor, administrador etc..., daí o fôlego deste sacerdote-cidadão na vida da Santa Casa, Asilo São Vicente, Casa da Menina, Casa da Criança, Escolas, Hospitais, Seminário, Mitra, Bispado, Museu Casa de Taipa, obras sociais, campanhas, leilões, novo Salão Paroquial e o seu sangue, suor e lágrimas na edificação/construção de nossa maiúscula
Catedral o maior postal de Assis em ritmo de Igreja em saída: "Ide e anunciai".

Diante dessa epopeia/maratona civil-sacerdotal resta-nos tirar o chapéu em respeito/congratulações/homenagens a este servo útil e operante que, combatendo o bom combate, fazendo o bem sem olhar a quem, viu, teve fraternidade e participou criando os
alicerces e estruturas para nossa civilização como patrimônio a ser respeitado, valorizado e imitado. Os bons exemplos devem ser imitados. Obrigado Monsenhor Floriano, descanse em Paz. Missão Cumprida.

PAZ e BEM.

Divulgação
Geraldo do Carmo
Geraldo do Carmo, o Gê, é professor, diretor, marido, pai e avô
+ VEJA TAMBÉM