06 de Outubro de 2022
20º/30º
Entretenimento - Colunistas

Papo de adulto: Por que preciso treinar força?

Colunista - Cláudia Bueno

Subir ou descer do ônibus, preparar a massa de um pão ou bolo com as próprias mãos, carregar as sacolas do mercado, carregar o filho ou o neto no colo, arrastar a mesa ou sofá de um canto para o outro, ou apenas pegar o chinelo do chão: coisas simples do nosso dia a dia que nos exigem FORÇA.

É por isso que decidi fazer essa coluna hoje com este tema, e para a próxima semana farei o mesmo tema voltado para os idosos.
Dependemos da nossa força para tudo que formos fazer e que envolva nosso corpo, para algumas atividades diárias dependemos mais e para outras dependemos menos. Citei apenas alguns exemplos, mas vamos começar esclarecendo o que é força muscular.

A força muscular pode ser definida como a quantidade de tensão que um músculo ou agrupamento muscular pode gerar em um movimento específico e a força máxima produzida pela contração do músculo esquelético para dada velocidade de contração.

Ao longo da vida vamos perdendo essa força devido a redução da massa óssea e muscular, consequentemente há uma diminuição da força, potência, resistência e flexibilidade muscular, sendo assim, o treino de força traz diversos benefícios à saúde e um retardo nesse processo natural do ser humano.
Ter força nos ajuda na redução de massa gorda e no aumento da massa magra, melhora nosso equilíbrio, retarda a atrofia muscular causada pelo envelhecimento, auxilia na manutenção do tecido ósseo e melhora o sistema cardiovascular. E como melhorar tudo isso?

Bom, aqui entra o papo sério, o treinamento de força pode ser denominado de várias formas, dentre eles: treinamento com pesos, treinamento resistido, treinamento contra resistência ou musculação.

Estes apresentam inúmeros objetivos com fim no próprio treinamento ou como meio para se alcançar determinado desempenho esportivo, você pode se beneficiar de várias formas, por isso é importante procurar a ajuda de um profissional capacitado para a prescrição de treinamentos, ou seja, o Professor de Educação Física, não esqueça de verificar se o CREF do mesmo está ativo, e hora de colocar a mão na massa, não deixe a preguiça e a falta de cuidado com você mesmo te desanimar.
Não espere a receita do médico para começar a fazer algo que você já sabe que é importante. Vamos começar juntos?

Coragem: amanhã é segunda-feira!!! Haja força para recomeçar!!!
Divulgação
Cláudia Bueno
Cláudia Bueno, Educadora Física - CREF/PR: 017404
+ VEJA TAMBEM