08 de Agosto de 2022
20º/30º
Entretenimento - Colunistas

Por que é tão difícil começar?

COLUNISTA - Cláudia Bueno

Essa foi a pergunta que pairou na minha mente a semana toda: por que é tão difícil começar a praticar algum exercício físico?

Uns vão dizer que é porque tem muita coisa para fazer, outros vão dizer que é o frio, ou o calor, porque dói, porque simplesmente não gostam, não tem companhia, porque não sabem o que fazer!

Eu particularmente concordo com todas as alternativas, não temos mais tempo, não queremos ir sozinho, o cansaço sempre vence no final e a vontade de começar, coitada, sempre fica de escanteio, e isso que nem falamos sobre o dinheiro que está cada vez mais curto no final do mês.

É importante entendermos que sempre vamos ter algum contratempo para começar algo diferente em nossa vida, mas que ele não pode ser um impedimento de iniciarmos, seja com uma dieta equilibrada, seja no exercício, ou seja aquele curso que você sempre quis fazer e nunca foi atrás.

Divulgação - Cláudia Bueno, educadora física - Foto: Divulgação
Cláudia Bueno, educadora física - Foto: Divulgação


O exercício físico pode ser um grande aliado para as outras atividades do seu dia, sabe aquele jargão de perder para ganhar, pois é, apesar de ser bem clichê é a pura realidade. Para praticar exercícios você dispõe de tempo, energia e toda uma programação para incluir tudo isso em 24 horas do seu dia na agenda, porém, os ganhos que você tem são incalculáveis, pois é algo que vale sua vida!

Nossa rotina é dinâmica, e precisamos encaixar pelo menos 30 minutos do exercício na agenda, antes do trabalho/estudos, na hora do almoço, ou final do dia ou começo da noite. Sendo nossa vida a correria que é, o exercício entra nessa "brincadeira" para nos dar mais foco, mais concentração, nos revitalizar de fato para que suportemos tudo isso com muito mais facilidade.

Sabe por que? Porque ao praticarmos exercício físico liberamos alguns hormônios na nossa corrente sanguínea dentre eles dois são muito conhecidos e falados como a endorfina, produzida naturalmente pelo corpo humano e, quando liberada, promove a sensação de recompensa e bem-estar. Além disso, também inibe o estresse e a irritação, e é um analgésico natural do organismo, pois alivia dores e a ansiedade, já a outra muito bem relatada também é a popularmente conhecida como hormônio da felicidade, a serotonina e está relacionada à estabilidade emocional e atua em diversas funções no organismo.

Espero ter lhe dado bons motivos para espantar todas essas "desculpas" para bem longe e escolher um exercício hoje para começar, seja sozinho, acompanhado, com tempo ou sem tempo, crie possibilidade, experimente modalidades e se jogue nossa experiência. Tenho certeza que não irá se arrepender. Coragem: amanhã é segunda-feira!!!
Divulgação
Cláudia Bueno
Cláudia Bueno, Educadora Física - CREF/PR: 017404
+ VEJA TAMBEM