02 de Outubro de 2022
20º/30º
Entretenimento - Colunistas

Viver bem amanhã depende de hoje

Você já deve ter ouvido inúmeras vezes que viver envelhecer bem, com saúde, depende de como levamos nossa vida e saúde hoje. Eu já ouvi, já li, e falo sempre com os meus familiares em casa e para meus clientes/alunos.

Inúmeros estudos relacionam o estilo de vida que levamos com nossa velhice e ainda como nossas escolhas de hoje, jovens e/ou adultos vão interferir no nosso envelhecimento.

A prática de exercícios físicos deve estar inserida na nossa rotina dos 4 meses de vida até o fim da mesma, ou seja, pode estar presente antes mesmo de falarmos, e até nosso último suspiro, no sentido literal da palavra.

Acredito que todos queremos envelhecer com saúde e isso significa envelhecermos fisicamente ativos e também mentalmente sãos.

Com este pensamento hoje, quero compartilhar duas doenças que podemos RETARDAR ou evitar com a ajuda da nossa maravilhosa prática de atividade física regular: Parkison E Alzheimer.

Divulgação - COLUNISTA - Cláudia Bueno (Foto: Divulgação)
COLUNISTA - Cláudia Bueno (Foto: Divulgação)


O Mal de Parkinson (assim conhecido), é um distúrbio motor que possui quatro características principais: rigidez muscular, tremor em repouso, lentidão dos movimentos e instabilidade postural, já o Mal de Alzheimer, tem como principal característica o declínio progressivo das funções intelectuais.

De forma bem resumida, ambas atingem, na maioria dos casos, pessoas acima de 50 anos. Ambas afetam o sistema nervoso central. E, tanto Parkinson como Alzheimer são doenças neurodegenerativas, progressivas e sem cura, e à medida que o quadro evolui, os sintomas ficam cada vez menos controláveis.

A ótima e excepcional notícia é que o exercício físico tem um papel fantástico como medida protetiva em ambas doenças: pessoas que praticam exercícios físicos conseguem melhorar a produção de substâncias que ajudam a proteger as células do cérebro.

Para a doença de Alzheimer o aumento da produção dessas substâncias consegue evitar que as células do cérebro entrem no estado de morte, permitindo a formação de novas conexões cerebrais. Para doença de mal de Parkinson os exercícios ajudam a melhorar o fortalecimento da musculatura o que permite a diminuição dos tremores e uma melhora na coordenação motora.

Se alimentar de forma saudável, ingerir menos álcool e se manter mentalmente ativo também favorecem o retardo dessas doenças e de muitas outras. Você está preparado para envelhecer com saúde? Espero que aproveite essas dicas e comece a mudança agora mesmo. Coragem: amanhã é segunda-feira!!!
Divulgação
Cláudia Bueno
Cláudia Bueno, Educadora Física - CREF/PR: 017404
+ VEJA TAMBEM