04 de Julho de 2022
20º/30º
Entretenimento - Comportamento

Às vezes tudo dá errado, mas quando sua atitude muda, tudo muda

A vida é maravilhosa e se, às vezes, tem seus tempos nebulosos, isso não lhe tira a beleza.

Erika Otero Romero

Há poucos anos, era-me impossível ver minha vida por uns óculos diferentes aos da decepção e do pessimismo. Atualmente as coisas mudaram muito. O que mudou? Minha vida segue sendo relativamente igual há 10 anos; porém, a mudança veio de meu interior, de minha atitude.

Custou-me muito esforço fazer essa mudança, não vou mentir. Nada é mais complicado do que mudar todas as suas crenças, mas você pode; se você acha que pode, então você pode.

Quando uma coisa vai mal, tudo parece piorar

Tenho certeza de que isso aconteceu com você. Um dia você perde o emprego, você não espera; você pensa que as coisas não poderiam ficar piores, mas sim. Começam a acumular-se faturas, você fica doente, e sem dinheiro até para comer. Os dias passam e, por mais que procure, não encontra um novo emprego; então, começa a baixar as suas expectativas e a candidatar-se para o que quer que surja, mas nada surge.

Vêm então emoções como a raiva e o desespero. Você não sabe o que fazer para mudar a sua situação e começa a contemplar a possibilidades de acabar com seus sofrimentos. Você está no limite da sua força moral e física; não sabe a quem recorrer, sente-se muito só e perdido.

É normal que se pergunte o que fez de errado para merecer isso. Seus pensamentos vão de um lado para outro contemplando até as coisas mais absurdas: bruxaria, inveja, mal olhado; o que seja que justifique essa horrível maré de azar. Mas isso não importa, não encontra maneira de sair e começa a mergulhar na tristeza.


Muitas coisas não dependem de você

A primeira coisa que deve saber é que muitas situações infelizes da vida não dependem de você. É evidente que muitas delas se devem às nossas decisões; quanto a isso, a solução pode ser um pouco mais fácil do que no primeiro caso.

Quando se trata da primeira opção, é natural sentir-se impotente; no entanto, nada se ganha em irar-nos ou angustiar-nos por aquilo que não podemos mudar. É essa atitude que torna a existência mais complicada.

Em vez disso, quando aceitamos que uma situação escapa de nossas mãos, tolerá-la e superá-la torna-se mais simples. Isso não o torna medíocre ou conformista, só ajuda a ter uma perspectiva diferente da vida.

A próxima coisa que você pode fazer é analisar as causas de sua situação atual. Com "cabeça fria" você pode ver melhor o que pode acontecer. Se você pode resolver isso, então aja, mas no caso de não, você só tem que deixá-la para trás. Agora é a hora de expandir suas opções.

Suponha que você foi vítima da redução de empregados na empresa que trabalhava. Não pode recuperar o seu emprego, mas pode pedir cartas de recomendação ao seu chefe e superiores, inclusive aos seus colegas de trabalho.

Com isto em mãos, pode começar a procurar uma nova oportunidade. Enquanto ela não chega, pode ocupar-se de outras coisas; talvez um empreendimento próprio que lhe dê alguma entrada mínima de dinheiro. Talvez venha até a perceber que esse pode ser o caminho definitivo para seguir em frente, sem depender de ninguém.


Uma porta se fecha e outras se abrem

Digo isso por minha própria experiência. Perdi meu último emprego formal e bem pago no ano de 2003, estava recém graduada da universidade. Foi um desastre porque eu precisava desse dinheiro e não tinha mais entrada nenhuma. Fiquei presa na mais profunda tristeza e mediocridade por quase 5 anos.

A minha vida tinha sido muito difícil e eu pensei que poderia recuperar-me logo, não foi assim. Não importava quantos currículos distribuísse e a quantas entrevistas me apresentasse, não conseguia encontrar um bom começo.

Finalmente, em 2007, após um empréstimo, consegui estabelecer-me sozinha em um negócio e aliviar os encargos. Eu deixei meu país para tentar a sorte em outro lugar, mas não deu certo e eu voltei. Quando cheguei, percebi que meu negócio estava errado. Consegui ainda mantê-lo em pé até 2015, mas finalmente desisti e fechei-o.

Posso dizer que, nessa altura, minha situação não era angustiante. Sim, perdi meu negócio, mas a mudança em mim já estava feita e não vi isso com tanta preocupação.

Eu tinha um trabalho secundário que me permitiu ficar calma. Isso e minha atitude renovada são as coisas que me mantiveram em pé hoje.


As bênçãos chegam sem que as procuremos

Quando me dei conta de que minha atitude era meu maior obstáculo, escolhi mudar. Quando mudei, novas oportunidades vieram à minha vida.

Como eu mudei? Hoje eu analisei isso. Foi simples, mas naquele tempo eu demorei muito.

A primeira coisa foi que eu me forcei a ver minhas bênçãos. Quando eu estava tão cega pela raiva e impotência, eu não era capaz de ver as coisas que eu tinha.

Sim, não tinha um emprego nem um lar, mas havia minha família que me apoiava; graças a ela tinha o necessário e mais. Eu tinha saúde e, portanto, um mundo de oportunidades. Então eu comecei a me forçar a ser grata.

Todas as manhãs, quando acordava, me obrigava-a me enganar com um sorriso e um agradecimento que não parecia genuíno. Não vou lhe enganar, era difícil. No entanto, depois de um tempo, as coisas se tornaram mais espontâneas; já não sentia que minha gratidão era algo postiço, mas que era real, meu sorriso era genuíno. Isso fez-me ver muito mais do que tinha.

Sentia-me feliz pelos dias ensolarados e pelos dias chuvosos ainda mais. Surpreendentemente, parei de ficar gripada, minha alergia colinérgica está sob controle, além disso, eu emagreci, durmo melhor e não choro compulsivamente como antes. Sim, ainda tenho os meus problemas, mas é muito mais fácil para mim recuperar e ver as coisas bonitas da vida. Não tenho tudo o que sonhei, mas tenho uma boa vida, uma vida feliz.
Divulgação - Família.com.br
+ VEJA TAMBEM