20 de Abril de 2021
20º/30º
Notícias - Destaque

FPF apresenta novo protocolo a Ministério Público e sugere jogos do Paulistão depois das 20h

Federação se reúne com MP na noite desta segunda e tenta liberação do estadual

Em reunião com representantes do Ministério Público na noite desta segunda-feira, a Federação Paulista de Futebol apresentou seu novo protocolo para o Campeonato Paulista, com mais restrições, e também sugeriu um novo horário para as partidas.

A FPF propôs ao MP a realização de jogos apenas após as 20h, quando já está em vigor o toque de recolher determinado pelo Governo do Estado de São Paulo durante o período de fase emergencial.

A avaliação da FPF é de que o Ministério Público foi mais receptivo agora do que em relação ao último protocolo apresentado, quando os jogos já estavam suspensos em São Paulo. Novas reuniões devem ocorrer ao longo da semana.

Além disso, a FPF sugere que apenas alguns jogos, aqueles que envolvam equipes com calendários mais apertados, sejam disputados até o dia 11 de abril, quando se encerra o atual período de fase emergencial. A preocupação é com Corinthians, Palmeiras, Santos, São Paulo, Ponte Preta e Red Bull Bragantino, que disputam outros campeonatos além do Paulistão.

Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da Federação Paulista de Futebol — Foto: ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da Federação Paulista de Futebol — Foto: ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO


Atualmente, a maioria dos times do Paulista disputou quatro jogos. As exceções são Corinthians e Mirassol, que também se enfrentaram na semana passada no interior do Rio e têm cinco jogos feitos.

A FPF aproveitou a brecha para adiantar uma rodada, tentou o fazer o mesmo com Ponte Preta x Santos, que chegou a ser agendado para São Januário, mas acabou vetado pela prefeitura do Rio de Janeiro.

Por causa desse estrangulamento no calendário, a necessidade de voltar a procurar cidades fora de São Paulo que aceitem receber jogos do Paulista ainda não foi descartada. Há grande dificuldade em encontrar esses locais, mas é uma opção ainda considerada caso o Ministério Público mantenha a posição de recomendar a suspensão das partidas.

Por outro lado, a possibilidade de acionar a Justiça para forçar a retomada do torneio, algo que gerou grande repercussão negativa, é uma opção deixada de lado por enquanto.

Nesta segunda-feira, os 16 clubes da primeira divisão estadual se reuniram em encontro virtual e decidiram tentar retomar o diálogo com o Ministério Público. Para isso, produziram um novo protocolo de realização de jogos, ainda mais rígido do que o anterior.

A FPF prevê confinar jogadores e comissões técnicas em "bolhas", ampliar o número de testes e reduzir de maneira radical o número de pessoas autorizadas a trabalhar nos estádios nos dias de jogos.

O Campeonato Paulista está paralisado desde a quarta rodada por causa da determinação do governo João Doria (PSDB) de aumentar as restrições no estado por causa da pandemia de Covid-19. Nesse período, só Mirassol x Corinthians e São Bento x Palmeiras foram disputados, ambos em Volta Redonda. O Corinthians também jogou contra o Retrô, de Pernambuco, em Saquarema, no Rio, pela segunda fase da Copa do Brasil - a partida estava marcada para São Paulo.
Globo Esporte
+ VEJA TAMBEM