30 de Novembro de 2021
20º/30º
Notícias - Destaque

Maratonando: Precisamos falar da Menina Que Matou os Pais

O programa traz episódios com dicas de filmes, séries e documentários

Em mais uma edição do Maratonando, trazemos apenas uma dica, que é uma produção muito especial e estava sendo aguardada por muitas pessoas.

A Menina Que Matou os Pais e O Menino que Matou Meus Pais tomou conta da internet nas semanas que sucederam o seu lançamento. Contando a finco os depoimentos de Suzane von Richthofen e Daniel Cravinhos, condenados por matar Manfred Albert von Richthofen e Marisia von Richthofen.

Confira o episódio completo:


A produção roteirizada por Lhana Casoy e Raphel Mendes e com direção de Maurício Eça, foi dividida em duas partes.

Em um filme, Carla Diaz da vida a jovem Suzane von Richthofen, 19 anos, sentada a frente do júri, sendo acusada pelo assassinato dos pais. Em um depoimento cheio de manipulações e histórias controversas a jovem conta seu lado da história, acusando Daniel e Cristian Cravinhos de usarem dela para ficar com o dinheiro dos pais.

Divulgação - Carla Diaz interpreta Suzane von Richthofen - Foto: Internet
Carla Diaz interpreta Suzane von Richthofen - Foto: Internet


Por outro lado, Leonardo Bittencourt, de frente ao Juri, da vida a Daniel Cravinhos, sentado na presença dos juízes, do irmão e dos pais, o jovem conta sua versão sobre o assassinato dos pais de Suzane, acusando a jovem de tê-lo usado para arquitetar o plano e por fim na vida do casal von Richthofen.

Divulgação - Leonardo Bittencourt interpreta Daniel Cravinhos - Foto: Internet
Leonardo Bittencourt interpreta Daniel Cravinhos - Foto: Internet


É importante ressaltar a atuação dos personagens principais, a dupla composta por Carla Diaz e Leonardo Bittencourt conseguem entregar o melhor de seus personagens nas duas produções, com o rosto de menina boa e inocente até um psicopata e o jovem manipulado pela namorada até o interesseiro e manipulador, os dois conseguem mudar personalidades, feições e atuações de forma magnifica.

Divulgação - Carla Diaz e Leonardo Bittencourt -  Foto: Internet
Carla Diaz e Leonardo Bittencourt - Foto: Internet


Além disso é importante entender que a produção foi toda feita e roteirizada com os arquivos públicos dos depoimentos dos dois condenados, o que não viabiliza nenhuma verba e arrecadação de bilheteria para Suzane, Daniel ou Cristian.

Se você ainda não conferiu os filmes, os dois estão disponíveis na Amazon Prime Vídeo.
Redação AssisCity
+ VEJA TAMBEM