29 de Setembro de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » DESTAQUE

Médica de Assis explica porque úlceras de pressão ocorrem com frequência em pessoas acamadas

As úlceras aparecem em locais onde o osso faz muita pressão

divulgação


As úlceras de decúbito ou úlceras por pressão são conhecidas como feridas na pele de pessoas acamadas ou que ficam mais restritas às mesmas posições em locais onde o osso faz muita pressão sobre a pele.

A médica Isadora Alkmim Paião explica que o principal motivo para o surgimento das úlceras é a pressão prolongada do osso sobre a pele e o tecido subcutâneo, gerando danos.

"A pele do idoso favorece isso, visto que a renovação da pele é mais lenta, a camada dérmica é reduzida e há diminuição da produção do colágeno, da elasticidade e redução da vascularização. Doenças crônicas, incontinência urinária ou fecal, umidade, desnutrição, quedas e fraturas com imobilização por período prolongado também predispõem ao aparecimento de úlceras de pressão”, ressalta a médica.

divulgação - Dra. Isadora Alkmim Paião, especialista em saúde do idoso
Dra. Isadora Alkmim Paião, especialista em saúde do idoso


A doutora Isadora lembra que para prevenir o aparecimento das úlceras é importante realizar mudança de posição de 2 em 2 horas; evitar deixar o paciente em uma posição que faça pressão sobre uma área do corpo que já esteja rosada (eritema); usar colchões específicos que redistribuam a pressão, como o colchão pneumático com pressão alternada;usar hidratantes corporais na pele seca; proteger a pele da exposição à umidade excessiva; avaliar a nutrição de todos os indivíduos em risco de desenvolver úlcera por pressão; e inspecionar a pele uma vez ao dia.

A médica alerta que a úlcera de decúbito grau 1 não precisa ter ferida na pele, só a vermelhidão.

"Sendo identificado esse eritema, é preciso procurar o médico assistente e evitar a pressão neste local”, considera.

"Quando já existem as úlceras de decúbito, devemos tratá-las de acordo com a gravidade da úlcera, é importante realizar curativo diário e aplicação de medicações. Se houver necrose ou infecção da ferida, pode ser necessário o uso de antibióticos e, algumas vezes, a intervenção do cirurgião para retirar a parte morta da pele”, conclui.

Serviço
Policlínica
Avenida Dr. Dória, 351 - Vila Ouro Verde, Assis – SP
Telefone: (18) 99704-4909

divulgação


Divulgação
+ VEJA TAMBÉM