20 de Abril de 2021
20º/30º
Notícias - Educação

Cursinho Popular para jovens do ensino público de Assis e Região está com inscrição aberta

O Cursinho Popular Paulo Freire iniciará as aulas no próximo mês de maio

Foi com o pensamento de ajudar jovens que perderam meses de aprendizado no ano de 2020, que os professores assisenses Letícia Silva e Frederico Santiago idealizaram o Cursinho Popular Paulo Freire, exclusivo para alunos de escolas públicas.

A ideia surgiu quando Letícia e Frederico começaram a dar aulas no Sindicato dos Bancários e com a pandemia tiveram que adaptar para o modo online.

"Infelizmente, o projeto não foi para frente como queríamos e aí tivemos a ideia de organizar um cursinho popular", comentou Letícia, em conversa com a redação do Portal AssisCity.

Após a ideia, vieram os convites aos professores. Letícia e Frederico optaram por chamarem mais de dois profissionais por matéria, tanto jovens recém-formados e aqueles mais experientes, com longas carreiras em escolas particulares e públicas.

O Cursinho Popular Paulo Freire, que leva o nome de um dos principais educadores da história do Brasil, tem a ambição de migrar para um espaço físico após a pandemia. Por enquanto, as aulas serão online, pela plataforma Google Meet, das 19h às 22h40, a partir da segunda-feira, 3 de maio.

"Ainda não conseguimos estar juntos presencialmente e temos que iniciar de maneira online para que esse aluno não perca mais tempo de preparação para os vestibulares e Enem", afirmou a idealizadora.

Os interessados devem procurar a equipe do cursinho através do Instagram ou então via WhatsApp (18) 99137-9379 (Letícia). As inscrições vão até o dia 21 de abril e com comprovação de documentação ou histórico escolar de que esse jovem é um estudante ou que já seja formado pelo ensino público, na cidade de Assis ou região.

"Até agora, em quase uma semana desde que divulgamos o cursinho, já tivemos uma boa procura de jovens interessados. Assim que eles entram em nosso grupo de WhatsApp já ficam por dentro de todas as novidades e também das doações de material escolar que organizamos", disse Letícia.

O projeto ainda não possui apoio de empresas da cidade, apenas do Sindicato dos Bancários. Segundo Letícia, é importante que as empresas apoiem essa iniciativa que busca ajudar jovens que sentem a dificuldade da educação no país.

"Estamos abertos para qualquer tipo de ajuda, pois nosso ideal é principalmente para diminuir esse abismo e desigualdade que ficou entre alunos de escolas públicas e particulares. Se antes já era grande, agora fica ainda maior. O Cursinho Popular Paulo Freire tenta devolver as oportunidades para alunos que tiveram as escolas fechadas o ano todo", encerrou.

Divulgação - Alguns dos professores e professoras confirmados pela direção do Cursinho Popular Paulo Freire.
Alguns dos professores e professoras confirmados pela direção do Cursinho Popular Paulo Freire.

Redação AssisCity
+ VEJA TAMBEM