05 de Junho de 2020
14º/27º
NOTÍCIAS » EDUCAÇÃO

Professor de Medicina da FEMA inicia doutorado sobre Coronavírus

O objetivo do médico, Dr. Ricardo Estefani, é contribuir para formação médica atualizada e conectada com as necessidades e incertezas do mundo atual

O professor mestre Ricardo Estefani, docente do curso de Medicina da Fundação Educacional do Município de Assis (FEMA), foi aprovado no doutorado em Saúde Coletiva da Faculdade de Medicina de Botucatu, na Universidade Estadual Paulista (UNESP). A tese de Ricardo será sobre o impacto e o enfrentamento da pandemia por coronavírus na formação médica.

Seus estudos tem o objetivo de contribuir para a formação médica atualizada e conectada com as necessidades e incertezas do mundo contemporâneo.

De acordo com o professor, seu objeto de estudo foi escolhido devido a uma série de questões, como o incentivo do Ministério da Saúde em pesquisas
sobre a Covid-19, o sistema de saúde brasileiro, o sistema educacional brasileiro e as portarias abertas relacionadas a isolamentos sociais desde
1969. O docente, que estava ingressando no doutorado com uma pesquisa voltada a anatomia e metodologia ativa, mudou seu projeto em 15 dias com
ajuda dos seus orientadores, a professora doutora Eliana Goldfarb Cyrino e o professor doutor Aristides Augusto Palhares Neto, com novas metodologia de pesquisa e levantamento bibliográfico.

Para Ricardo, seus estudos de doutorado contribuirão na formação de futuros médicos mais atentos a lidar com situações adversas. "Esperamos
que os resultados desta pesquisa sejam refletidos em novos médicos, capazes de lidar com situações adversas, bem como na formação de novos
gestores enquanto capacidade de articulação do sistema de saúde, já que o colapso do coronavírus se decorreu não apenas da grande taxa de
mortalidade, mas devido a falta de gestão ao longo do tempo, com falta de equipamentos de proteção individual (EPI), respiradores e demais outros”,
explica o médico.

De acordo com o professor Estefani, ele tentará concluir seu doutorado em três anos ao invés de quatro. "Os resultados de pesquisas relacionadas ao
coronavírus são urgentes e interessam à comunidade científica. Dessa forma, tentarei concluir minha pesquisa em três anos”, finaliza Ricardo.

divulgação - Professor Ricardo Estefani aprovado no doutorado em Saúde Coletiva da Faculdade de Medicina de Botucatu, na UNESP
Professor Ricardo Estefani aprovado no doutorado em Saúde Coletiva da Faculdade de Medicina de Botucatu, na UNESP


Assessoria FEMA
+ VEJA TAMBÉM