25 de Setembro de 2022
20º/30º
Notícias - Local

Estudante diz que caiu em golpe ao comprar falso e-book que oferece material para concurso de Assis

Leonardo, de 23 anos, está se preparando para o cargo de Agente Administrativo e ficou animado ao ver a apostila sendo vendida por um preço bom

Passar em um concurso público muitas vezes é a garantia da estabilidade profissional de muita gente. Por isso os estudos antes da prova se tornam fundamentais para o candidato ir bem na avaliação.

Ao saber do edital que abriu em Assis, o estudante Leonardo, de 23 anos, decidiu procurar apostilas para começar a estudar. E na internet encontrou um site que vende e-books com conteúdo específico para o próprio concurso da cidade por um bom preço.

"A esposa de um colega meu enviou a publicação patrocinada da página Concursei Apostilas no facebook e na postagem ofereciam o curso preparatório para diversos cargos que terão vagas no concurso da prefeitura. Ela mandou no nosso grupo e abri na hora. Agindo por impulso eu não consultei nada e fui no objetivo de ter mais conhecimento para a prova", comenta.

Com isso, Leonardo, passou todas suas informações pessoais e os dados do cartão. Logo em seguida recebeu um e-mail informando que o pedido foi realizado e que estavam aguardando a confirmação da conta no banco. Em seguida chegou uma mensagem para ele confirmando a compra e que em 24h receberia a apostila em PDF.

Divulgação - Site oferece diversos e-books com material para concurso público de Assis
Site oferece diversos e-books com material para concurso público de Assis


"Só que depois com mais calma comecei a olhar o site e vi todos os cargos dos concurso disponíveis na página e fiquei na dúvida. Além disso o valor era fixo variando entre R$ 30 a R$ 40 cada apostila. Também vi as redes sociais deles, pesquisei CNPJ que está no site e ele não existe. Tentei entrar em contato pelo telefone, não atende, e o endereço físico da página do site, é na verdade um terreno baldio na cidade de Santa Cruz do Rio Pardo", afirma o estudante.

Após toda a verificação, o estudante entrou no aplicativo do banco e contestou a compra que ainda estava em processamento. E como o site tinha todas as informações pessoais dele, além dos dados do banco, o jovem teve que alegar que foi clonado e de imediato o banco bloqueou o cartão e ele teve o valor estornado.

A coordenadora do PROCON de Assis (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor), Daniela Batista, deu dicas da melhor forma de comprar pela internet para evitar cair em golpes.

"A primeira coisa é sempre pesquisar a procedência do site. Como por exemplo no próprio reclame aqui você encontra se tem reclamações da empresa. Depois você também pode acessar o site do PROCON-SP lá também tem o ranking de reclamações onde você consegue ver o nome do lugar e o CNPJ. Além disso você pode procurar essas informações dentro do site da empresa que você está comprando o produto. A lei obriga as empresas a colocarem no site as informações deles, como endereço físico, CNPJ, telefone de contato. É necessário uma forma de contato para que o consumidor fale com quem está vendendo o produto", informa.

Daniela também informou que na hora de fazer o pagamento, evite pagar por pix ou boleto.

"Faz no cartão de crédito, se possível parcelado, porque se você tiver problema, depois consegue bloquear no cartão. Agora se for pix ou boleto, já fica mais difícil de conseguir o dinheiro de volta", finaliza.
Redação AssisCity
+ VEJA TAMBEM