29 de Janeiro de 2023
20º/30º
Notícias - Local

Mesmo após posse de Lula, manifestantes continuam em frente ao TG, em Assis

Concentração em frente ao quartel já completa dois meses

Já se passaram dois meses e os manifestantes que não aprovaram os resultados das eleições 2022, seguem em frente ao Tiro de Guerra de Assis.

A manifestação começou logo após o resultado das urnas do dia 30 de outubro do ano passado. Apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro, foram para às ruas para protestar contra o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o Supremo Tribunal Federal (STF).

Nesta segunda-feira, 2 de janeiro, o trecho da rua Cruz e Souza, na Vila Brasileira, em frente ao quartel, segue impedido e com alguns manifestantes nas tendas que foram montadas.

AssisCity - Mesmo após posse de Lula, manifestantes continuam em frente ao TG, em Assis - Foto: AssisCity
Mesmo após posse de Lula, manifestantes continuam em frente ao TG, em Assis - Foto: AssisCity


De acordo com um integrante que estava no local, esse ato deve continuar.

"Seguimos no objetivo da luta contra as eleições fraudulentas, a ditadura do STF e TSE, e também da censura. Tem gente que está aqui desde o primeiro dia das manifestações e vai seguir", conta.

No domingo, 1° de janeiro, Luis Inácio Lula da Silva, foi empossado presidente da república pela terceira vez.

"Pensávamos que após essa posse do presidente o pessoal ia sair lá da frente do quartel, mas pelo visto eles ainda vão ficar por bastante tempo", comentou Eduardo, pedestre que passou pela região do acampamento.

G1 - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva acena para apoiadores ao lado de sua esposa Rosangela Silva após sua posse como novo presidente no Palácio do Planalto em Brasília - Foto: G1
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva acena para apoiadores ao lado de sua esposa Rosangela Silva após sua posse como novo presidente no Palácio do Planalto em Brasília - Foto: G1

Redação AssisCity
+ VEJA TAMBEM