20 de Abril de 2021
20º/30º
Notícias - Região

Após 5 dias de restrição, Assis segue na fase emergencial

Regras são de acordo com o Plano São Paulo impostas pelo governador do Estado

Depois de cinco dias da execução do Decreto nº. 8390 de restrições da Prefeitura Municipal de Assis, nesta segunda-feira, 5 de abril, os estabelecimentos comerciais da cidade voltam à rotina de atendimento, flexibilizando a forma de venda e entrega de produtos.

Assim como estava sendo antes, Assis segue as determinações do Plano São Paulo de fase emergencial de combate à COVID-19.

Sendo assim, com o retorno, as atividades voltam a funcionar com restrições.

Podem Funcionar:

- Hospitais, clínicas, farmácias, dentistas e estabelecimentos de saúde animal (veterinários);

- Supermercados, hipermercados, açougues e padarias, lojas de suplemento, feiras livres; com restrições impostas pelo Decreto Municipal nº 8.386, que proíbe a entrada de menores de 12 anos e maiores de 80 anos, além de limitar o número de apenas dois indivíduos por família;

- O retorno das atividades religiosas segue em votação pelo plenário do Supremo Tribunal Federal, porém as igrejas e templos religiosos devem seguir os protocolos municipais e estaduais e continuar com as atividades presencias suspensas no Município, até decisão final;

- Delivery e drive-thru para bares, lanchonetes e restaurantes: permitido serviços de entrega;

- Cadeia de abastecimento e logística, produção agropecuária e agroindústria, transportadoras, armazéns, postos de combustíveis;

- Empresas de locação de veículos, oficinas de veículos, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos;

- Serviços de segurança pública e privada;

- Construção civil e indústria;

- Meios de comunicação, empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora e de sons e imagens;

- Outros serviços: lavanderias, serviços de limpeza, hotéis, manutenção e zeladoria, serviços bancários (incluindo lotéricas), serviços de call center, assistência técnica e bancas de jornais.
Redação AssisCity
+ VEJA TAMBEM