30 de Novembro de 2021
20º/30º
Notícias - Região

Assisense de 9 anos participa de Torneio Nacional de Ginástica Artística

Competição acontecerá do dia 11 a 15 de novembro em Campo Grande

A atleta assisense Rafaella Vieira da Silva, de 9 anos, está escalada para participar do Torneio Nacional de Ginástica Artística em Campo Grande (MS).

A competição será realizada de 11 a 15 de novembro e a pequena será a atleta mais nova de sua equipe a participar do torneio. De acordo com a mãe de Rafaella, Talita Silvério da Silva Vieira, de 34 anos, o sonho da filha se iniciou aos três anos de idade.

"Rafa sempre gostou de esporte, mas eu não conhecia muitas atividades na cidade, por isso optei por coloca-la no Ballet, aos três anos ela já praticava a dança, mas sentíamos que não era aqui que ela realmente queria", contou Talita.

Divulgação - Rafaella Vieira da Silva é Ginasta desde os 4 anos - Foto: Divulgação - Arquivo Pessoal
Rafaella Vieira da Silva é Ginasta desde os 4 anos - Foto: Divulgação - Arquivo Pessoal


Aos quatro anos, Rafaella conheceu o esporte da sua vida, em 2019 Assis fechou parceria com academia e treinou para o 63° Jogos Regionais na modalidade de Ginástica Artística.

"Ela se saiu muito bem, treinou na cidade até seus 7 anos, com incentivos da professora Larissa Gonçalves e Talita Gonçalves. Foram elas quem descobriram o talento da Rafa para a ginástica", contou a mãe.

Divulgação - Equipe de Ginastas que participará do Torneio Nacional - Foto: Divulgação - Arquivo Pessoal
Equipe de Ginastas que participará do Torneio Nacional - Foto: Divulgação - Arquivo Pessoal


A parceria no esporte não deu certo, mas a família de Rafaella não desistiu e buscou em Marília o contato da técnica Fabi Meireles, conhecida e renomada no meio, por ter sido treinadora do time de Pinheiros.

"Consegui o contato dela e ela aceitou fazer um teste com a Rafaella. Minha filha passou e ganhou uma bolsa para treinar na academia. Durante dois anos viajamos semanalmente para Marília, para as aulas, mas a recompensa veio! Em dezembro de 2020 Fabi me procurou e disse que a Rafa passaria para a equipe profissional e seus treinos aumentariam", destacou Talita.

Mudanças
Naquele momento a atleta mirim subiu mais um degrau na carreira, mas com grandes chances os desafios são maiores e então Talita, Rafaella e Erick, irmão mais velho da atleta, se mudaram para Marília.

"Os treinos de Rafaella que eram de uma hora, passaram a ser de quatro horas, diariamente. Não dava mais para viajar, precisamos mudar para Marília. Meu marido ficou, por conta do trabalho, mas nós três encaramos o desafio", pontuou a mãe.

Divulgação - Família de Rafaella enfrenta mudanças para apoiar a atleta - Foto: Divulgação - Arquivo Pessoal
Família de Rafaella enfrenta mudanças para apoiar a atleta - Foto: Divulgação - Arquivo Pessoal


Inspirações e rotina
A Ginástica Artística carrega nomes de peso e para Rafaella suas maiores inspirações são as atletas Flávia Saraiva e a recém medalhista olímpica Rebeca Andrade. E foi através de vídeos na internet que a Ginástica ganhou o coração da pequena assisense.

O grande sonho da atleta é representar o Brasil e levar o nome de Assis por onde for e é por isso que segue com dieta balanceada e muito treino. A rotina de treino de Rafaella não é fácil, segundo a mãe, a atleta vai para a escola na parte da manhã e às 14h30 vai para academia onde treina até as 18:00, todos os dias.
"Além do treino na academia, Rafa também faz CrossFit, onde ganhou uma bolsa, para manter o rendimento e alta performance. Ela treina no nível adulto e está muito satisfeita com seu desempenho", pontuou a mãe.

Divulgação - Rafaella sonha em representar o Brasil na Ginástica Artística - Foto: Divulgação - Arquivo Pessoal
Rafaella sonha em representar o Brasil na Ginástica Artística - Foto: Divulgação - Arquivo Pessoal


Torneio Nacional
Para participar do torneio, a academia está arrecadando fundo para patrocinar a ida dos atletas para Campo Grande. Talita explica que a academia não tem patrocínio grande então estão fazendo vendas de bolos e vaquinhas para custear a viagem.

"Não tivemos o apoio da prefeitura, então a comissão técnica e os atletas terão que arcar com passagem, hospedagem e alimentação. Por isso pedimos a colaboração de todos, para incentivar o esporte regional", pediu Talita.

Para doar e ajudar na vaquinha online clique aqui!
Redação AssisCity
+ VEJA TAMBEM