14 de Junho de 2021
20º/30º
Notícias - Região

Famílias lamentam mortes de assisenses vítimas da COVID-19

Valdecir Lopes de Souza Ciqueira e Valmir Alves de Oliveira morreram na UPA de Assis

As mortes por COVID-19 deixam saudade e tristeza no coração dos familiares e amigos, que não conseguem se despedir de seus entes queridos, nem os velar, antes do sepultamento. É isso o que aconteceu com as famílias de 330 assisenses, vítimas da doença, incluindo Valdecir Lopes de Souza Ciqueira, de 64 anos, que faleceu nesta quinta-feira, 10 de junho, na Unidade de Pronto atendimento (UPA), após ficar 7 dias internada.

Segundo a filha, Elizabete, Valdecir estava com um quadro estável, mas na quinta-feira, a saturação caiu e precisou ser intubada. "Ela foi intubada na UPA mesmo, e horas mais tarde não resistiu e faleceu", contou a filha.

Divulgação - Valdecir Lopes de Souza Ciqueira
Valdecir Lopes de Souza Ciqueira


Valdecir deixou amigos e familiares arrasados com sua partida. "Gostaria de dizer que ela teve excelência em seu papel de mãe e esposa, foi dedicada e amorosa e amava a Deus com todo seu coração. Sentiremos muita falta da presença dela", disse emocionada.

Valdecir era viúva, deixa 4 filhos e netos.

Outra vítima da COVID-19 foi Valmir Alves de Oliveira, de 59 anos, também conhecido como Biro Biro, que estava internado na UPA, aguardando leito de UTI.

Segundo a família, Valdecir deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento no dia 4 de junho, onde permaneceu até a manhã desta sexta-feira, quando por volta das 11h, não mais resistiu às complicações e morreu.

Divulgação - Valmir Alves de Oliveira, 59 anos
Valmir Alves de Oliveira, 59 anos


Valmir trabalhava na Auto Capas Cristo Rei e sua família enlutada deixou uma homenagem a ele. "Era um homem muito bom, honesto, de coração grande, sempre pronto a ajudar, nossa família está arrasada com a perda dele. Amaremos Valmir eternamente".

Valmir deixa a esposa Vera, os filhos Daniela e Jeferson e os netos Gabriela, Guilherme e Grazielly.

Seu corpo foi sepultado no Cemitério Municipal de Assis.
Redação AssisCity
+ VEJA TAMBEM