Buscar no site

Homem atira em companheira e depois se mata em Assis

Caso aconteceu na madrugada deste domingo, dia 3, próximo ao AME

Redação AssisCity

  • 04/12/23
  • 11:00
  • Atualizado há 11 semanas

No início da madrugada deste domingo, dia 3 de dezembro, por volta das 00h, uma briga entre um casal terminou com um tentativa de feminicídio. De acordo informações obtidas pelo Portal AssisCity, um homem atirou contra a companheira e, em seguida, cometeu suicídio em Assis. O homem foi identificado como Douglas da Silva Jardim, de 33 anos.

A mulher, que não teve o nome revelado, foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde segue em observação.

De acordo com testemunhas que estavam no local, o crime ocorreu na rua Elias Machado de Pádua, próximo ao Ambulatório Médico de Especialidades (AME). A briga entre o casal teria começado no endereço, que é do pai de Douglas Jardim.



O motivo da discussão não é conhecido, mas a polícia confirmou ao Portal AssisCity que havia uma medida protetiva contra Douglas Jardim, que o impedia de chegar próximo à companheira.

Ainda segundo testemunhas, após atirar na mulher, Douglas Jardim ficou transtornado achando que a havia matado. Ele então pegou uma arma e se matou.

Douglas Jardim está sendo velado na sala 7 do Centro Funerário da São Vicente Prever. O horário do sepultamento ainda não foi definido pela família.

Redes Sociais/Reprodução - Homem atira em companheira e depois se mata em Assis - FOTO: Redes Sociais/Reprodução
Homem atira em companheira e depois se mata em Assis - FOTO: Redes Sociais/Reprodução

ATUALIZAÇÃO

Na manhã desta segunda-feira, dia 04 de dezembro, a vítima entrou em contato com o Portal AssisCity e esclareceu que o local de início da briga foi a casa dos pais dela, onde ela estava vivendo desde que se separou de Douglas. De acordo com ela, Douglas pulou o muro, atirou e quebrou a porta de blindex e acabou entrando na casa, apontando a arma tanto para a vítima como para a mãe da mesma.

"A todo momento, ele dizia que ia me matar. Minha mãe pedia para ele ir embora, até que ele acabou indo. Mas, eu tinha certeza de que, em algum momento, ele iria voltar. Foi quanto eu fui até a casa do pai dele pedir socorro, implorando para que ele segurasse o filho dele, que estava armado e ameaçando a mim e a minha família, foi então que tudo aconteceu", explicou.

A vítima, de 26 anos, está internada na Santa Casa de Assis em observação após um dos disparos ter atingido o seu joelho. Ainda não há previsão de alta.

Essa notícia foi atualizada às 11h30 do dia 04 de dezembro de 2023.

Receba nossas notícias em primeira mão!

Mais lidas
Ver todas as notícias locais
Colunistas Blog Podcast
Ver todos os artigos