17 de Maio de 2021
20º/30º
Notícias - Saúde

"Apesar do medo, ao mesmo tempo tenho muita fé a cada dia, confiando mais em Deus", diz Luana Oliveira Santos Neves

A técnica de enfermagem trabalha na Santa Casa e no Hospital Regional

A série Heróis da Pandemia de hoje, do Portal AssisCity em parceria com a Santa Casa de Assis, apresenta mais uma heroína da pandemia da instituição, representando seus profissionais da saúde, do Brasil e de todo o mundo, que estão na linha de frente no combate à COVID-19. São eles que arriscam suas vidas, afastam-se de seus familiares, fazem horas e horas de plantões e vibram quando salvam vidas.

A recém-formada técnica de enfermagem Luana Oliveira Santos Neves, de 30 anos, moradora de Tarumã, atua na Santa Casa de Assis e no Hospital Regional, e se mira em Deus para as superações diárias da profissão que escolheu por sempre gostar de ajudar as pessoas: "a minha profissão representa a força, o amor, o saber se por no lugar do próximo, e, o principal de tudo, ter muita fé em Deus".

Deus nesse momento é fundamental, afinal, como ela mesma diz, o maior desafio é interior "manter a calma, controlar o emocional e controlar o corpo".

Divulgação - Luana Oliveira Santos Neves tem 30 anos e atua na Santa Casa de Assis
Luana Oliveira Santos Neves tem 30 anos e atua na Santa Casa de Assis


Luana, que nunca imaginou viver essa pandemia, revela que atuar nesse momento é desafiador, mas "ao mesmo tempo muito gratificante por poder ajudar as pessoas".

Ver tantas mortes é "triste e desgastante, além de serem momentos de medo e pânico; mas, por outro lado, ajudar salvar vidas é muito gratificante, é uma emoção tremenda ver o brilho nos olhos de cada paciente que vence essa luta. A vitória de cada paciente nos incentiva, pois estamos muito abalados e a maioria estressados e cansados".

Essa condição do profissional de saúde de hoje tem afetado diretamente o convívio com a família, e segundo Luana, isso pelo "medo de levar o vírus para casa e contaminar os familiares".

Mas, também na família, em casa, a fé de Luana sustenta as dificuldades e transforma-as em superações: "apesar do medo, ao mesmo tempo tenho muita fé a cada dia, confiando mais em Deus e crendo que vamos vencer essa batalha e que lá na frente vamos comemorar por ter todos vencido com saúde". Assim finaliza a técnica de enfermagem Luana.
Redação AssisCity
+ VEJA TAMBEM