29 de Setembro de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » SAÚDE

Assisense agradece doações e ressalta importância do dia Nacional do Doador de Sangue

O pedido de Wladimir Barbosa causou grande repercussão entre os leitores do AssisCity e também nas redes sociais

Nesta segunda-feira, 25 de novembro, é comemorado o Dia Nacional do Doador de Sangue. A data marca a importância deste ato tão importante, que salva diversas vidas e dá esperança para tantos pacientes.

O assisense Wladimir Barbosa é um destes pacientes, que teve o coração recarregado com muita solidariedade. O aposentado de 65 anos precisou de doações de sangue para passar por uma cirurgia e ficou surpreendido com a atitude de tantas pessoas, que compareceram ao Hemonúcleo de Assis.

"Hoje, no Dia Nacional do Doador de Sangue, quero agradecer a todos os doadores e às pessoas que se manifestaram aos pedidos de doação feitos através do AssisCity e nas redes sociais. O pedido de doação para minha cirurgia de câncer de próstata causou uma repercussão inesperada, mostrando a solidariedade de nossa gente, pessoas de uma bondade imensurável, prontas a ajudar o próximo", considera.

Leia também: Aposentado precisa de doações de sangue para cirurgia em Assis

Segundo Wladimir, ele ficou especialmente comovido, pois necessitava de sangue A e O negativos. Nessa busca, ele aprendeu o quão raro são esses tipos sanguíneos e que representam 6% e 9% da nossa população, respectivamente.

Arquivo Pessoal - Wladimir Barbosa passará por uma cirurgia na próstata
Wladimir Barbosa passará por uma cirurgia na próstata


"Percebi que apenas 15% da população poderiam ajudar, mas muitas estão impedidas de doar por motivos de idade inferior a 16 anos e superior a 69 anos, peso inferior a 50 quilos, motivos de saúde, medicamentos e muitas outras que desconhecem a importância da doação e nunca o fizeram. Mas felizmente recebi doações de pessoas desconhecidas, fora do meu círculo social. Os doadores são moradores de Cândido Mota, Platina, Tarumã e Assis, além do grupo de torcedores do Corinthians, estudantes da UNESP, moradores de Palmital, Paraguaçu e Americana", salienta.

O aposentado também fez questão de deixar um agradecimento especial a todos que tiveram essa atitude tão preciosa.

"Sou muito grato a todos que colaboraram e doaram, aos familiares e amigos que repassaram o pedido de doação, fazendo tudo acontecer. Meu agradecimento especial aos funcionários do Hemocentro do Hospital Regional de Assis, que realizam um trabalho tão nobre como esse", conclui.

Como doar?

Para doar basta comparecer ao Hemonúcleo do Hospital Regional de Assis, na Praça Dr. Symphrônio Alves dos Santos, s/n, de 2ª a 6ª feira, das 7h às 12h.

Para ser um doador de sangue é necessário: ter entre 18 e 65 anos; estar em boas condições de saúde; pesar no mínimo 50 quilos; estar bem alimentado; apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho ou CNH).

Alguns motivos que impedem temporariamente a doação de sangue: resfriado (neste caso aguarde 7 dias após desaparecimento dos sintomas); gestante; parturiente: (neste caso deve aguardar 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana); amamentando (se o parto ocorreu há menos de 12 meses); ingerido bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação; ter realizado tatuagem nos últimos 12 meses.

Não podem doar: com antecedentes de Hepatite, evidência clínica ou laboratorial de doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue, como Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas, usuários de ilícitas injetáveis ou pessoas infectadas por Malária.

Homens podem doar sangue até 4 vezes no ano, respeitando intervalos de 60 dias, as mulheres podem doar 3 vezes ao ano, com intervalo de 90 dias.

Ser um doador de sangue é um gesto de solidariedade e cidadania, uma única doação pode salvar até três vidas.

Redação AssisCity
+ VEJA TAMBÉM