06 de Maio de 2021
20º/30º
Notícias - Saúde

Tupãenses desenvolvem sorvete que alivia sintomas da quimioterapia em pacientes com câncer

Parceria entre Jonas Montagnani e Adriele Simi se torna projeto que vai fornecer a guloseima para pacientes oncológicos da Santa Casa de Misericórdia de Tupã e da ACC de Marília; saiba mais.

Alimentos gelados ajudam quem enfrenta quimioterapia e radioterapia. O motivo é que eles aliviam náuseas e incômodos na boca, efeitos típicos em quem passa pelo tratamento contra o câncer.

Com isso em mente, uma dupla de tupãenses desenvolveu um sorvete diferente, que foi pensado especialmente nas pessoas que enfrentam o tratamento oncológico. Além de aliviar alguns dos sintomas, a guloseima também funciona como um complemento alimentar.

"O sorvete alivia os sintomas causados pelo tratamento de quimioterapia , além de minimizar os efeitos colaterais, também atende as necessidades nutricionais do paciente com a função de nutrir, como um complemento alimentar, com alta densidade calórica, rico em proteínas de alto valor biológico, fibras e fontes de gorduras boas", explica a nutricionista da Associação de Combate ao Câncer de Marília e Região, Adriele Simi.

Em entrevista ao TupãCity.Com, a nutricionista explica que além dos efeitos colaterais da quimioterapia como náuseas, vômitos, boca seca (xerostomia), feridas na boca/inflamação da mucosa da boca (mucosite), falta de apetite (hiporexia), dor para deglutir (odinofagia), muitos pacientes sofrem com a impossibilidade de se alimentar adequadamente e apresentam perda de peso e de massa muscular.

Sorvete alivia sintomas da quimioterapia em pacientes com câncer
Sorvete alivia sintomas da quimioterapia em pacientes com câncer


A parceria entre a nutricionista Adriele Simi e o proprietário da Sorveteria Itália, Jonas Montagnani, para o desenvolvimento do sorvete, também vai trazer ainda mais resultados positivos para as pessoas que estão em tratamento da doença, já que eles lançaram um projeto social.

"Os sorvetes serão destinados aos pacientes com câncer em tratamento de quimioterapia da Santa Casa de Misericórdia de Tupã e parte dessa doação também será destinado à ACC de Marília que atende pacientes de Tupã, outros pacientes que fazem tratamento em outros locais, como Jaú, Ourinhos e Barretos, também serão atendidos. Estamos vendo a melhor estratégia para propagar o nosso projeto de forma transparente e que chegue até os pacientes corretos e que realmente precisam do produto".

Já sobre a ideia, Adriele explica que surgiu a partir do Jonas. Segundo ela, o proprietário da sorveteria viu uma matéria que falava sobre sorvetes elaborados para alívio de sintomas do tratamento contra câncer. Ele procurou a nutricionista e propôs a ideia. Com isso, juntos eles elaboraram uma lista de ingredientes com alimentos nobres e saudáveis e, assim, surgiu o sorvete.

"O primeiro teste já foi muito satisfatório e concluímos que a junção desses ingredientes seria muito positivo aos pacientes, estamos aprimorando cada vez mais para que além de nutritivo ele tenha a palatabilidade próxima aos sorvetes comuns", conta a nutricionista.

Vale destacar que os tupãenses receberam apoio do Rotary Tupã Vanuíre, Casa da Amizade, Administrador da Santa Casa (Laércio Garcia) e do vereador Eduardo Shigueru, para colocar esse projeto do bem em prática.




TupãCity - Ana Santoni
+ VEJA TAMBEM