18 de Junho de 2021
20º/30º
Notícias - Saúde

UPA volta a ter lotação e hospitais de Assis estão no limite

Secretaria da Saúde anunciou abertura de novos leitos na Santa Casa

A procura por atendimento na UPA teve aumento considerável a partir de sexta-feira à noite, com superlotação no sábado, precisando adotar algumas medidas para que o atendimento fosse prestado. Nos hospitais as taxas de ocupação também estão no limite.

Segundo a secretária Municipal da Saúde de Assis, Cristiane Silvério, "na sexta-feira à noite começou a aumentar na UPA o fluxo de pessoas necessitando de internação e os hospitais de referência para internação de COVID-19 estavam com 100% de taxa de ocupação".

"O agravamento se deu na noite de sábado, e então realizamos buscas incessantemente por vagas nas unidades hospitalares, para pacientes que se encontravam na UPA, e com o esforço da equipe de gestão da Secretaria da Saúde de Assis para que pacientes fossem transferidos, tivemos a parceria imprescindível da Santa Casa de Assis que ampliou seus leitos clínicos para que pacientes fossem transferidos", explica.

Sobre a interrupção nos atendimentos, a secretária diz que "em nenhum momento a UPA negou atendimento. A Secretaria Municipal da Saúde não foi informada sobre fechamento da UPA, e acredito que o que pode ter corrido foi uma comunicação interna entre uma funcionária da UPA e a equipe do SAMU", destaca.

A UPA é a porta de entrada para toda urgência e emergência e "é um serviço que tem papel preponderante oferecendo atendimento a pacientes e oferecendo assistência hospitalar a todos". Cristiani ressalta a importância desta equipe de saúde que tem salvado vidas e diz que no domingo foi novamente necessária a ampliação de leitos na Santa Casa.

"Temos buscado outros leitos e todos sabem que este não é um problema apenas de Assis, toda a região está com a capacidade esgotada. Temos contado com o apoio da Diretoria Regional de Saúde de Marília na busca desses leitos e existe um movimento para ampliação de leitos de UTI no Hospital Regional", destaca.

A Secretaria Municipal da Saúde ainda não disponibilizou o a taxa de ocupação dos leitos de enfermaria e UTI no município.
Redação AssisCity
+ VEJA TAMBEM