SAÚDE

11/01/2017 -- 16:18

Doença que deixa urina preta mata homem na Bahia

Até onde se sabe, a doença provoca dor muscular intensa e deixa a urina preta, mas ainda não há informações precisas sobre a contaminação

Facebook
Twitter
Google +
Whatsapp
Surgerir Pauta
Comunicar Erro

Um homem não identificado, e que estava com sintomas da doença misteriosa que tem deixado a Bahia em alerta, morreu em 31 de dezembro, em Salvador. A informação foi divulgada nesta terça-feira (10/1) pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab).

Até onde se sabe, a doença provoca dor muscular intensa e deixa a urina preta, mas ainda não há informações precisas sobre a causa da enfermidade. "Nós trabalhamos com quatro hipóteses: contaminação por bactérias, por vírus, por metais pesados e por toxina. A nossa maior preocupação é o número de casos. Nós estamos hoje com 52 casos, e não temos uma resposta para dar à população, e isso nos traz uma grande angústia", explicou a superintendente de vigilância à saúde da Sesab, Ita Cácia Aguiar, ao G1.

Inicialmente, os especialistas passaram a desconfiar que o problema estaria relacionado ao consumo de um determinado peixe do litoral da Bahia conhecido como olho de boi ou arabaiana, no entanto, a hipótese não foi confirmada.

Segundo reportagem do G1, amostras de pacientes foram analisadas no laboratório de virologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA), que indicaram vestígios do enterovírus e do parechovírus. A coordenação do laboratório espera ter um diagnóstico mais preciso até a próxima sexta-feira (13).



Metrópoles
Leia também!
SAÚDE
Saúde inicia coleta de material para diagnóstico ambiental e inquérito sorológico
O trabalho será efetuado nas imediações da Santa Casa e do Tiro de Guerra
EM 90 DIAS
Programa online propõe transformação do corpo através do Yoga
MAPEAMENTO
Pesquisa vai mapear influência genética e ambiental na ocorrência de câncer
DISPONÍVEL
Exame revela sexo do bebê a partir da oitava semana de gestação3
ESPERANÇA
Em São Carlos, cientistas criam método simples para diagnosticar Alzheimer
EXAME
Mais de 50% dos médicos que fizeram exame do CRM paulista são reprovados
Exame reprova mais da metade dos médicos recém-formados no Estado de São Paulo.
Acesse a versão clássica
Redecity. © 2017
Google Twitter Whatsapp Facebook