20 de Junho de 2019
17º/33º
NOTÍCIAS » SAÚDE

Santa Casa de Palmital busca alternativas para não fechar as portas

Conselho Gestor Externo realizou uma reunião e aguarda encontro com o prefeito para novas propostas

Nesta terça-feira, 8, uma reunião foi realizada entre o Conselho Gestor Externo da Santa Casa de Palmital para discutir alternativas e maneiras de manter o atendimento hospitalar à população do município.

O Conselho é formado por membros da sociedade e tem como objetivo auxiliar a administração da Santa Casa. A reunião ocorreu em caráter de urgência e contou com a presença de membros da atual diretoria, advogados, professores, empresários e também do ex-secretário de Saúde, Bruno Garcia Moreira.

"O grupo é formado por representantes de diversos setores da sociedade civil e que estão empenhados em buscar soluções para a atual situação da Santa Casa de Palmital, que infelizmente é bastante crítica. Por meio de uma resolução, o presidente do hospital criou o Conselho e tivemos acesso a todos os setores, inclusive o financeiro, no qual vimos que a situação da Santa Casa é bastante complicada e vem se arrastando por muitos anos, não sendo um problema de hoje”, afirma.

Segundo Bruno, são vários fatores acumulados que causaram tal crise do hospital, inclusive o volume pequeno de pacientes atendidos.

"Atualmente, a Santa Casa de Palmital tem um volume de ocupação de aproximadamente 28% de toda a sua capacidade. Para manter toda a estrutura é necessário um aporte grande de dinheiro, mas a remuneração é baixa e por isso as dívidas foram se acumulando. A tabela do SUS é baixa, por exemplo, e estamos em busca de alternativas para equilibrar essa balança para ao menos empatar, sem que necessariamente precisa haver lucro neste momento. Ao longo destes anos, muitas coisas foram sendo deixadas de lado e estamos tentando rever também qual é o perfil do hospital, para tentar ações que melhorem os convênios e estratégias que possam complementar a renda”, salienta.

Atualmente, a Santa Casa de Palmital tem débitos com médicos, fornecedores, funcionários e comerciantes em geral. O Conselho está pensando em um planejamento estratégico e aguarda para uma reunião com o prefeito José Roberto Ronqui.

"O que nós pretendemos é realizar um grande planejamento estratégico envolvendo não apenas a Santa Casa, mas a Secretaria Municipal de Saúde, a Prefeitura e outras entidades. A proposta é discutir como um todo para que possamos democratizar as pautas com a sociedade, corpo clínico, colaboradores e demais interessados, abrindo a discussão para propostas e alternativas. Dois conselheiros estão a cargo de agendar uma reunião com o prefeito, o que deve ocorrer nos próximos dias. A Santa Casa também contratou um profissional, que elaborou um relatório sucinto mostrando os principais pontos dessa crise, para termos um cenário macro e discutir essa questão do que poderá ser feito. O hospital corre o risco de colapso, claro, por conta dessa dívida imensa, mas estamos lutando e batalhando para isso não acontecer. Neste momento, a população pode ficar tranquila pois o atendimento está mantido e esperamos que em breve surjam novas tratativas para tomar as medidas com consciência e responsabilidade”, finaliza.


Santa Casa de Palmital está com débitos e busca soluções para manter atendimento aos pacientes


Redação AssisCity/ Foto: G1
+ VEJA TAMBÉM