19 de Maio de 2019
17º/33º
NOTÍCIAS » REGIÃO

Chácaras alugadas para eventos são lacradas após representação do Conselho Tutelar de Assis

Corpo de Bombeiros constatou que locais não tinham licenças obrigatórias

No início desta semana, duas chácaras particulares e que são alugadas para eventos foram lacradas, em Assis. A informação foi confirmada pelo Conselho Tutelar do município, que entrou com duas representações para garantir a segurança de crianças e adolescentes.

"Nós recebemos a denúncia através Polícia Militar de que duas chácaras iriam fazer eventos com cobrança de entrada e nos quais haveria a presença de adolescentes. A partir disso, nós encaminhamos ofícios ao Corpo de Bombeiros, solicitando informações se os Autos de Vistoria (AVCB) estavam em dia para os dois locais”, afirma Sérgio Vieira, presidente do Conselho.

Em resposta à demanda, o Corpo de Bombeiros informou que os dois locais estavam irregulares, o que motivou a lacração de ambos.

"Os eventos são marcados pelo Facebook e acabaram sendo realizados, mas desta vez também conseguimos maior efetividade, já que agimos com antecedência e entramos com as medidas legais para impedir eventos futuros antes que tudo esteja regularizado. São locais que fazem shows constantemente, sempre com venda de ingressos. Temos conhecimento de que são eventos frequentados por adolescentes, que inclusive acabam consumindo bebidas alcóolicas”, reforça.

Sérgio também faz questão de frisar que o Conselho Tutelar segue acompanhando situações semelhantes e que irá agir.

"Gostaríamos de parabenizar todos os envolvidos nessas denúncias, porque é dessa forma que combatemos esse tipo de coisa. Esses eventos são um dos maiores problemas que enfrentamos e estamos trabalhando para coibir as festas irregulares. Os pais nos acionam, mas depois que as crianças e adolescentes estão lá é mais difícil. Que as demais chácaras e os demais organizadores fiquem alertas, porque nós estamos trabalhando e outros locais também poderão ser lacrados”, finaliza.


Duas chácaras foram lacradas após representação do Conselho Tutelar de Assis


Redação AssisCity/ Foto: Divulgação
+ VEJA TAMBÉM