19 de Maio de 2019
17º/33º
NOTÍCIAS » REGIÃO

Polícia Civil apreende mais de 100 automóveis na 2ª fase da Operação Asclépio

A 2ª fase da operação foi realizada na manhã desta quarta-feira, 17

A Polícia Civil de Assis desenvolveu a 2ª fase da Operação Asclépio na manhã desta quarta-feira, 17, nas cidades de Andradina e Muritinga do Sul. Foram encontrados mais de 100 veículos pertencentes à quadrilha que vendia vagas em faculdades de medicina, apontados como frutos da prática criminosa relacionada à investigação.

As investigações tiveram início em junho/2017, após notícia de eventual esquema de fraude no vestibular para o curso de medicina da Fundação Educacional do Município de Assis – FEMA, ocorrido em abril de 2017, quando a direção constatou a inconsistência entre as informações que o candidato presta na inscrição, comparados aos da identificação da prova e da realização da matrícula. A Polícia Civil foi acionada e durante a investigação constatou que "clones"(pessoas se passando por candidatos) haviam realizado a prova de vestibular. Com ajuda da entidade organizadora do certame – VUNESP e da administração da FEMA o esquema foi descoberto, dedicando-se os investigadores à busca de provas e identificação dos criminosos.

Durante as investigações, foi identificado o principal articulador de engenhoso esquema de venda de vagas para ingresso no curso de medicina e, igualmente, no processo seletivo de transferência de alunos para o mesmo curso em faculdades do Estado de São Paulo, tudo mediante pagamento de valores entre R$ 80.000,00 e R$ 120.000,00 por vaga, negociados de forma parcelada ou até mediante permuta de bens móveis e imóveis.

Com o avanço das diligências, apurou-se a constituição de sofisticada organização criminosa composta de 3 (três) grupos, todos interligados: 1) Grupo Familiar; 2) Grupo dos Captadores e vendedores de vagas; e 3) Grupo de Intermediários na Universidade Brasil – medicina de Fernandópolis.

Foram cumpridos na data da deflagração da operação (12/04), 17 mandados de prisão temporária e 55 mandados de busca e apreensão onde foram arrecadados diversos materiais que estão sendo analisados, assim como constatadas provas indiciárias do envolvimento de outras pessoas, além das já presas.

Os 127 veículos identificados e bloqueados na manhã desta quarta-feira estavam distribuídos em estabelecimentos de comércio de automóveis na cidade de Andradina, em consignação, sendo proprietário dos mesmos, o homem de 54 anos, acusado de ser o articulador do esquema, morador na cidade de Muritinga do Sul. Todos os veículos foram bloqueados e serão inseridos no espólio de bens, frutos da atividade criminosa. Suspeita-se que entre os veículos encontrados, grande parte seja oriunda de pagamento pelas vagas em faculdades de medicina, já que a quadrilha negociava inclusive valores parcelados.

Diante do cenário, o delegado de polícia encarregado do inquérito policial acionou a Delegacia Regional Tributária, Regional Araçatuba, que designou quatro fiscais estaduais para realizarem vistoria nas revendedoras de automóveis de Andradina.


A operação foi desenvolvida nas cidades de Andradina e Muritinga do Sul


Assessoria Deinter-8
+ VEJA TAMBÉM