27 de Fevereiro de 2020
17º/33º
ENTRETENIMENTO » COLUNISTAS

Dengue: mais que um problema de saúde pública, um problema social

COLUNISTA - Arildo Almeida

Semana passada, falamos sobre a falta de consciência coletiva e de cidadania de pessoas que insistem em jogar o lixo no chão ou na próxima esquina, sem culpa alguma. Na mesma semana, começaram as chuvas. E aí pensamos em dengue.

Ainda estamos no mês de janeiro, e Assis já registrou nove casos de dengue confirmados e tem 23 notificações esperando resultado. Ano passado, foram 2.529 casos.

A associação calor, chuva e lixo aumenta os casos de dengue. Não parece grave, mas o simples fato de jogar um único pacote de salgadinho ou uma lata de refrigerante no chão pode aumentar os criadouros do mosquito. Qualquer recipiente que acumule água, por menor que seja, pode virar um criadouro desse bichinho minúsculo, mas que causa um estrago enorme. E não adianta limpar só o seu quintal e jogar na esquina mais próxima, porque esse mosquito chega longe.

A dengue é um dos principais problemas de saúde pública no mundo. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), entre 50 a 100 milhões de pessoas, em mais de cem países, têm dengue. Cerca de 550 mil doentes precisam ficar em hospitais e 20 mil morrem em consequência desse mal. Apesar desses números, 89% dos brasileiros não têm medo da doença, o que pode justificar a falta de prevenção contra o mosquito.

Para prevenir a doença é fundamental uma mobilização social. A prefeitura faz a sua parte: orientação de casa em casa, verificação de possíveis focos e nebulização. E nós temos que fazer a nossa e controlar a proliferação do mosquito e também da doença. As medidas de prevenção são bastante simples e eficazes. Basta manter nossos quintais limpos e livres do acúmulo de água parada.

Assim como o lixo, a dengue é um problema de todos nós. Combater o mosquito que transmite a doença é nosso dever. A dengue é um problema de saúde pública, mas, mais que isso, é um problema social.

Bom dia, Assis!!!

Divulgação
Arildo Almeida
Arildo Almeida é arquiteto formado pela Universidade de Taubaté (UNITAU) e o atual presidente da Fundação Educacional do Município de Assis (FEMA).
+ VEJA TAMBÉM