27 de Novembro de 2021
20º/30º
Entretenimento - Blog
Bem-Estar

O que você precisa saber sobre harmonização facial

Descubra se a proximidade do verão pode atrapalhar na recuperação pós-procedimento

A harmonização facial é um procedimento estético que mexeu com o padrão de beleza nas redes sociais e é um dos termos mais buscados na internet nos últimos dois anos. Toda essa popularidade atende o público que busca uma forma imediata de mexer na aparência para deixar as linhas do rosto mais harmônicas e simétricas. O procedimento faz sucesso não apenas entre os famosos, mas também para quem leva a vida longe dos holofotes.

Com a proximidade do verão, surge a dúvida se esse é o melhor momento para realizar o procedimento estético, uma vez que pode provocar inchaço e a necessidade de repouso por alguns dias. Mas, por se tratar de um procedimento não invasivo, a recuperação é mais rápida e tranquila, que um procedimento cirúrgico, e pode ser realizado em qualquer época do ano.

O Doutor Willian Ortega, cirurgião dentista especialista em harmonização facial, esclarece 5 mitos comuns sobre o tratamento.

1) A Harmonização facial envolve cirurgia plástica?

A harmonização facial é um tratamento estético que utiliza uma combinação de várias técnicas de preenchimento, como fios de PDO, bioestimuladores de colágeno e toxina botulínica. Esses procedimentos são considerados minimamente invasivos, realizados apenas com agulhas. Aí está um dos grandes apelos da harmonização, a falta de cortes, e por consequência, a recuperação rápida e menos dolorosa.

2) Os efeitos do tratamento são permanentes?

Os produtos injetados durante o tratamento são completamente absorvíveis, e fazem efeito na pele durante um período de 6 meses, para a toxina botulínica e de 12 a 18 meses para outros preenchedores, antes de "desaparecerem". Assim, o rosto retorna ao seu estado natural, podendo repetir ou não as aplicações.

3) A pele ficará muito esticada e inflexível?

O efeito do rosto excessivamente esticado é comumente visto em casos de cirurgia plástica, onde a pele é, literalmente, esticada. Na harmonização facial, apenas são preenchidos pontos estratégicos da face, proporcionando uma aparência natural.

4) Pessoas mais jovens não precisam de procedimentos estéticos?

Atendo em meu consultório vários jovens que buscam desde uma correção no nariz, formato do rosto até queixas sobre o sorriso ou linhas de expressão. A aparição dessas linhas varia muito de pessoa para pessoa, para algumas pode acontecer aos 20 anos, enquanto para outras depois dos 30. Meu conselho para os pacientes, é buscar o tratamento quando as marcas estiverem aparentes no rosto em repouso.

5) O rosto pode perder a sensibilidade após as injeções?

Durante o procedimento pode haver alterações da sensibilidade, já que algumas formulações com ácido hialurônico contêm anestésico local para deixar sua aplicação mais confortável. Porém o efeito é temporário, e não causa nenhum dano ao sistema nervoso.

Tutora busca por cachorro que desapareceu no Parque das Flores em Assis

Thor está desaparecido desde o dia 17 de novembro

Milena Josina Pereira tutora do cachorro Thor está a sua procura.

Milena conta que Thor desapareceu da casa da família, no Parque das Flores, próximo ao Kaikan por volta das 19h do dia 17 de novembro, e que a família está muito preocupada com seu desaparecimento.

Ela pede que se alguém tiver informações sobre Thor para que entre em contato pelo telefone (18) 99820-0447.

divulgação - Cachorro Thor
Cachorro Thor

Cachorrinha perdida procura por seus tutores em Assis

Cachorrinha apareceu em uma casa próximo a Câmara Municipal

Marcela está a procura dos tutores de uma cachorrinha que apareceu na casa de seu pai nas proximidades da Câmara Municipal.

Ela conta que a cachorrinha tem pelagem toda preta, aparenta ser filhote e mestiça de labrador.

"Ela está bem cuidada por isso acredito que esteja perdida", considera Marcela.

Ela pede que se alguém reconhecer a cachorrinha para que entre em contato pelo telefone (18) 98173-1698.

divulgação

Tutores procuram por gatinho desaparecido na Vila Ribeiro em Assis

Garfield tem a pelagem caramelo e escapou do quintal da família nesta sexta-feira

A família do gatinho Garfield está desesperada após o seu desaparecimento na manhã desta sexta-feira, 12 de novembro, na vila Ribeiro em Assis.

A tutora contou ao Portal AssisCity que o gato escapou do quintal de sua casa nesta manhã e não foi mais visto nas proximidades.

Garfield tem a pelagem caramelo e a tutora pede que qualquer informação seja passada no número (18) 99773-6032.
Divulgação - Garfield está desaparecido desde a manhã de sexta-feira - Foto: Divulgação
Garfield está desaparecido desde a manhã de sexta-feira - Foto: Divulgação

Tutora busca por cachorra que desapareceu no bairro Pacaembu em Assis

Nina desapareceu na noite desta quinta-feira

Luciene Lima Prates está à procura da cachorrinha Nina que desapareceu da casa da família no Bairro Pacaembu em Assis.

Luciene conta que Nina desapareceu na noite desta quinta-feira, 11 de novembro.

Ela pede que se alguém tiver informações sobre o paradeiro de Nina para que entre em contato pelo número (18) 99616-6004.

divulgação - Cachorra Nina
Cachorra Nina

Tutora busca por cachorro que desapareceu na Vila Ouro Verde em Assis

Ele está desaparecido desde a manhã da segunda-feira, 8 de novembro

Ana Helena Gomes, moradora da Vila Ouro Verde, está a procura do cachorrinho de sua família chamado Peralta, que está desaparecido desde a manhã da segunda-feira, 8 de novembro.

Ana Helena conta que ele fugiu de casa nas proximidades do Jairão, e ainda é filhote, é da raça pug e tem a pelagem toda preta.

Ela pede que se alguém tiver informações sobre Peralta para que entre em contato pelo número (18) 99629-9250.

divulgação - Cachorrinho Peralta
Cachorrinho Peralta

Tutora busca por cachorra que desapareceu nas proximidades no Terminal Rodoviário de Assis

Zara está desaparecida desde a manhã de terça-feira

Aline de Oliveira Pena, tutora da cachorra da raça pitbull Zara está a sua procura.

Aline conta que Zara desapareceu da casa da família nas proximidades do terminal rodoviário na manhã de terça-feira, 2 de novembro.

Ela pede que se alguém tiver informações sobre p paradeiro de Zara para que entre em contato com ela pelo número (18) 996789408 ou com Felipe pelo número (18) 99638-9932.

divulgação - Cachorra Zara
Cachorra Zara

Como se tornar um streamer, a profissão do momento

A possibilidade de fazer o que sabe e gosta, e ganhar dinheiro com isso, tem despertado o interesse de jovens pela profissão de streamer. Para facilitar o acesso de muitos jovens a esta carreira

Para quem está em busca de uma nova e promissora carreira, a de streamer é uma delas. De forma simples e objetiva um streamer é o profissional que produz e transmite conteúdo ao vivo em plataformas de streaming como YouTube, Twich, Mixer, Facebook, entre outras. Ou seja, um streamer pode ganhar dinheiro ensinando aquilo que sabe e ama fazer: pode ser jogos, cursos, pintura, poesia, exercícios físicos, enfim, pode falar sobre qualquer tema que domine.

A profissão foi uma das que mais cresceram durante a pandemia e vem se popularizando principalmente entre os jovens da geração Z (nascidos entre 1995 e 2015). Não só pela familiaridade com as redes sociais e a internet mas também porque dá dinheiro. "Um streamer pode ganhar até U$500 mil por mês fazendo lives. É uma área promissora e com muitas opções", afirma Jonas Onofre, professor e criador de conteúdo digital.

"Não é necessário muito recurso para se tornar um streamer. Além de dominar um tema e ser comunicativo, a pessoa precisa saber usar as ferramentas para fazer uma live. Mas é muito importante criar uma presença online e posicionamento digital", lembra o professor.

O professor esclarece a diferença entre profissões de streamer e youtuber. "Um youtuber produz conteúdo gravado. Ele tem cuidado com a filmagem, a edição e a postagem do vídeo na internet. Já o streamer transmite ao vivo. É uma profissão que ficou conhecida com a transmissão de jogos de games, mas hoje é possível abordar vários temas. E um youtuber pode ser também um streamer e vice-versa".
Bem-Estar

Como acabar com o mau hálito

5 dicas de como acabar com esse incômodo

Em 2020 foi iniciada a quarentena. Com ela, em decorrência da pandemia do coronavírus, vieram muitos cuidados que precisam ser tomados, como a utilização da máscara. Recebida e utilizada com muitas reclamações, a máscara que evita o contágio do vírus mais famoso no momento, pode, além de suor e falta de ar, evidenciar o mau hálito. Dessa vez não sentindo o de outras pessoas, mas sim o nosso, lidar com o mau hálito é uma tarefa que exige dedicação.

Em períodos em que ficamos grande tempo sem cuidar da saúde bucal, surge o terrível cheiro do mau hálito. Essa condição anormal pode variar a sua origem, de modo que é uma resposta a algo que não está correto na nossa saúde. Mesmo muito incômodo, o mau hálito afeta mais de 50 milhões de brasileiros, segundo a Associação Brasileira de Halitose (ABHA), o que evidencia a importância do olhar sobre a saúde bucal dos cidadãos do nosso país.

Ao acordar, principalmente aos que dormem com cônjuges, o mau hálito é o primeiro cheiro que sentimos. Seja da nossa boca, ou da boca do outro, esse odor pode atrapalhar muito a qualidade de vida de uma pessoa. Segundo a Dra. Cláudia Gobor, presidente da Associação Brasileira de Halitose e especialista nesse assunto, "Apesar de ser uma situação recorrente, existem algumas atitudes que podem ser tomadas para evitar o mau hálito". São elas:

- Beba bastante água: Beber 2 litros de água por dia é uma questão que a maioria dos médicos e profissionais da saúde abordam. Não à toa, é claro. A água ajuda as glândulas salivares a produzirem a quantidade de saliva adequada para a boca, de modo que ajuda a combater o mau hálito.

- Consuma frutas e vegetais: Para o corpo como um todo, ingerir alimentos saudáveis ajuda no funcionamento de muitos órgãos vitais. "Na saúde bucal, também é importante comer frutas e vegetais, já que as fibras contidas nesses alimentos são grandes aliadas na hora de acabar com o mau hálito", explica a especialista.

Tenha uma boa higiene bucal: Passar fio dental todos os dias e escovar os dentes após cada refeição é um ato muito importante para a manutenção da normalidade e boa qualidade bucal. Cuidar da saúde da boca e mantê-la sempre limpa é um fator crucial na hora de evitar o mau hálito.

- Invista em chás: Beber chás como de Boldo, Hortelã ou Gengibre também pode ajudar a combater o mau hálito. Essas bebidas ajudam na digestão e, o hortelã, por exemplo, dá ainda um cheirinho bom à boca.

- Por último, e não menos importante, a Dra. Cláudia ainda lembra que: "O comparecimento em consultas de rotina em dentistas é essencial para manter um bom hálito. Mas, se tiver alguma dúvida, você pode consultar um dentista capacitado em diagnosticar as alterações de hálito e que tenha também um aparelho para fazer a medição digital no halimeter, lá, o profissional examinará tudo o que for necessário para saber se a origem desta alteração é mais simples ou algum caso que exige mais atenção". Ter sempre na agenda algum dia para cuidar da saúde bucal, é essencial para manter um hálito saudável.

4 passos efetivos para aperfeiçoar o atendimento com o cliente

GetNinjas prepara dicas para quem quer ter mais visibilidade e conseguir mais clientes com o serviço prestado

Com os impactos causados pela pandemia no setor de serviços, a possibilidade de oferecer os serviços de forma remota acabou se tornando uma alternativa mais rentável e segura para algumas profissões. De acordo com o GetNinjas, maior aplicativo para contratação de serviços do Brasil, muitos profissionais passaram a utilizar meios digitais para anunciar os serviços e se conectar com novos clientes. Pensando nisso, o aplicativo separou quatro dicas infalíveis que podem auxiliar no processo de atendimento com o cliente para se destacar com o serviço prestado. Confira a seguir:

Analisar a situação do cliente
Ao encontrar uma pessoa interessada na contratação de um serviço ou na realização de um orçamento, a primeira atitude do profissional deve ser a de analisar os detalhes da demanda e verificar a possibilidade de solucioná-la de forma remota. No caso de profissionais como encanadores, eletricistas e pedreiros, que são procurados na solução de reparos, o recomendável é ver o grau de complexidade do conserto e, se possível, fornecer instruções para guiar o consumidor no ajuste.

Explicar condições de pagamento e de serviço
Dependendo do caso, o consumidor pode estranhar o fato de contratar um serviço remoto e para evitar um mal-entendido, o recomendável é que o profissional seja bem claro quanto ao formato da prestação de serviço. Nesse momento, é interessante pontuar a priorização da segurança, tanto pessoal quanto a do cliente. Além disso, outro tópico que deve ser explicado é a forma de pagamento, que pode ser desde transferência bancária até outros métodos de pagamentos online (como PayPal e Mercado Pago).

Data e horário agendados para a realização do trabalho
Assim como no trabalho presencial, o prestador deve alinhar uma data e horário para a prestação do serviço. Para o agendamento, o profissional pode usar ferramentas gratuitas, tais como o Google Calendar. E para a videochamada, plataformas como Hangouts e Skype são indicadas por conta da estabilidade da chamada; assim é possível trocar instruções e dúvidas em tempo real.

Seja criativo
Crises como essa podem virar oportunidades para aqueles que forem criativos. Sendo assim, o profissional autônomo pode investir em técnicas para fidelizar consumidores, seja com um atendimento ainda mais personalizado ou até mesmo um relacionamento pós-venda online diferenciado. Para chamar a atenção de clientes em potencial é válido investir tempo nas redes sociais e produzir conteúdos relevantes também.
Bem-Estar

O luto precisa ser notado, mas de que forma?

Por Felipe Laccelva, psicólogo e CEO da Fepo Psicólogos - startup que realizou 27 mil terapias online em 2020

O cenário de pandemia enfrentado pelo mundo há quase dois anos, trouxe a morte para a rotina diária da população, infelizmente. Somente no Brasil, mais de 600 mil vidas foram perdidas, grande parte destas em 2021 pelo novo coronavírus.

O luto foi e ainda é um sentimento presente na vida dos brasileiros, que é marcado como uma cicatriz que perdura ao longo da vida de qualquer pessoa. Durante este processo, o indivíduo pode vivenciar algumas fases como: a negação, raiva, depressão, barganha e aceitação. Lembrando, que nem todas as pessoas passam por essas fases e não acontece exatamente nessa ordem para todos.

Importante ter em mente que o luto é um processo individual, ainda que outras pessoas compartilhem o mesmo sentimento. Cada ser humano tem a sua própria maneira de passar por um momento difícil, principalmente quando se trata de dor emocional, desde um choro incessante até os dias que irão seguir com novas manifestações.

Quais sinais ficam evidentes?

O processo de luto conduz inevitavelmente a alterações de comportamento, impactando nas relações da pessoa em luto com os outros, no ambiente social.

Além disso, a expressão do luto pode se dar por manifestações físicas, como o choro, porém, na parte emocional, podem ser perceptíveis através de:

- Sinais de tristeza constante;
- Demonstrar irritação constante;
- Ansiedade.

O luto é silencioso?

Também há quem se comporte de maneira silenciosa. Assim, percebe-se que não há um padrão ou estereótipo para caracterizar quem esteja passando pelo luto. Ele é o reflexo da capacidade emocional de lidar com momentos difíceis. Não há certo ou errado, obrigações ou motivos de vergonha.

Reações são consideradas normais, até certo ponto, e devem ser vivenciadas para que a pessoa que sofreu a perda consiga superar e voltar a seguir a vida com hábitos saudáveis.

Como a saúde mental pode ser atingida?

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), o conceito de saúde mental está relacionado ao bem-estar psicológico, ou seja, a sensação de bem-estar e harmonia interna do indivíduo. O luto é um dos diversos fatores que são capazes de abalar profundamente a mente do ser humano e seu convívio social.

Neste processo, uma das principais doenças que podem surgir é a depressão. Caso a pessoa não esteja bem e não tenha suporte, é provável que possa vir a enfrentar mais essa doença, ou até mesmo quem já tenha histórico de depressão. Por isso, é sempre fundamental o acompanhamento médico e psicológico.

O ideal é que a pessoa não deixe de manter a rotina de trabalho, convívio com a família e amigos, assim como atividades de lazer que lhe proporcionem bem-estar. A doença, ou o próprio sentimento de luto, são apenas um aspecto dentro do paciente, apesar do peso acumulado dentro de si. É importante que atividades saudáveis tenham espaço no dia a dia, e assim a mente pode distribuir a atenção para outras coisas também, aliviando o interior.

Por que o luto nem sempre está associado à morte?

O luto é compreendido, por muitos profissionais da psicologia, como uma reação à uma impactante perda. Por essa razão, em alguns casos, pode não ter ligação com a morte.

Perdas de oportunidades, experiências que não voltam mais, grandes mudanças, fins de relacionamentos, mudanças de emprego e outras situações de rompimentos drásticos ao longo da vida podem levar ao luto.
Culinária

Dia Mundial do Veganismo: 32% dos brasileiros escolhem opções sem ingrediente de origem animal

Pesquisa encomendada pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) mostra importância de atender a demanda dos consumidores mais conscientes. Para facilitar escolha, certificação Selo Vegano garante procedência dos produtos

Pesquisa encomendada pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) mostra importância de atender a demanda dos consumidores mais conscientes. Para facilitar escolha, certificação Selo Vegano garante procedência dos produtos

Desconhecido anos atrás, o termo "vegano" é presença constante hoje em cardápios, embalagens de alimentos, produtos de beleza e até mesmo limpeza da casa e vestuário. A sinalização com a palavra "vegano" virou um atrativo visando um público crescente no Brasil, que comemora em 1º de novembro o Dia Mundial do Veganismo.

Realizado neste ano, um estudo encomendado pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) e realizado pelo Inteligência em Pesquisa e Consultoria (IPEC) apontou que 32% das pessoas escolhem opções veganas quando elas estão destacadas pelo estabelecimento - quase um em cada três brasileiros.

Na alimentação, o veganismo é praticado por refeições à base de plantas, sem nenhum tipo de carne (sejam de bois, porcos, frangos, peixes, frutos do mar), ovos e leite. A SVB salienta que, ao oferecer opção para este público, o restaurante contempla também uma fatia enorme de pessoas em busca de escolhas mais saudáveis e sem crueldade animal, como os vegetarianos e os flexitarianos (pessoas que reduzem por vontade própria o consumo de carnes e derivados de produtos animais).

Atualmente, os consumidores, veganos ou não, são mais exigentes em relação ao que compram e os produtos sem ingredientes de origem animal estão ganhando cada vez mais atenção. Especialistas na leitura de rótulos, os veganos contam com iniciativas como o programa Selo Vegano, da SVB, para garantirem que o item comprado seja composto somente de base vegetal. Em 8 anos de existência, mais de 3 mil produtos de 160 empresas foram certificados, com opções de sorvetes, chocolates, balas, salgadinhos, hambúrgueres, leites, entre outros, todos 100% vegetais. O selo está presente também em cosméticos, calçados e produtos de limpeza e deve ser solicitado pelas empresas pelo site do programa (www.selovegano.com.br).

Para a SVB, atender a essa tendência crescente não deve ser encarado como um desafio difícil, mas sim uma conquista à mão de todos estabelecimentos e empresas. Os pratos com combinações tradicionais e ingredientes facilmente encontrados em feiras e mercados, como o arroz e o feijão, fazem parte das refeições veganas. E, para quem deseja ousar mais e oferecer um sabor semelhante ao da carne, já existem diversas opções nos supermercados, que vão desde sabores que remetem ao hambúrguer bovino a pedaços de frango e peixes como o atum. Marcas locais aquecem o mercado vegano em capitais e cidades do interior, onde produtos à base de vegetais desenvolvidos por grandes empresas já estão presentes.

"Há uma oportunidade gigantesca para as marcas que tiverem bons produtos veganos nos seus portfólios. É um mercado que vem crescendo por conta de uma maior consciência dos consumidores com relação àquilo que vão consumir", explica o presidente da SVB, Ricardo Laurino.

Protetora busca lar responsável para cachorra abandonada em Assis

Cachorrinha é idosa e será castrada na quarta-feira, 27

A protetora de animais Terezinha, está em busca de um lar responsável que possa adotar uma cachorrinha abandonada nas proximidades do Parque Bambu.

Segundo a cuidadora a cachorra passará por castração na quarta-feira, 27 de outubro, e após isso precisará de uma família para adotá-la.

Divulgação - Cachorra será castrada neste quarta-feira, 27 - Foto: Divulgação
Cachorra será castrada neste quarta-feira, 27 - Foto: Divulgação


"Hoje nós temos um lar temporário para ela, mas após a castração a pessoa não poderá acolher ela, e precisamos que alguém de carinho e uma nova chance para ela", explicou Terezinha.

A cachorrinha já é idosa e para adotar ou ajudá-la a encontrar um lar, basta entrar em contato com Paula pelo (18) 99646-3887.

Tutora busca por cães que fugiram por causa da chuva no bairro CECAP em Assis

Nina e Bob fugiram neste domingo

Simone Suzeli dos Santos, tutora dos cachorros Nina e Bob está a procura dos animais que fugiram de casa no bairro CECAP neste domingo, 24 de outubro.

Ela conta que eles se assustaram com a chuva deste domingo e estão desaparecidos desde então.

Bob e Nina são da raça Lhasa Apso.

Simone pede que se alguém tiver notícias dos animais para que entre em contato pelos telefones (18) 99804-1610 e (18) 99731-3335.

divulgação - Bob e Nina
Bob e Nina

Tutora busca por gatinha que desapareceu no Jardim Europa

Vampirinha desapareceu na quinta-feira, 21 de outubro

Rita de Cássia tutora da gatinha Vampirinha está a sua procura desde a quinta-feira, 21 de outubro, quando ela desapareceu no Jardim Europa em Assis.

Rita conta que a gatinha usa uma coleira com o telefone de seus responsáveis e pede que se alguém a encontrar para que entre em contato.
A família oferece gratificação.

O telefone de contato é (18) 99601-6070.

divulgação - Gata Vampirinha
Gata Vampirinha

Mulher encontra gatinho machucado e procura tutores em Assis

Gatinho foi resgatado machucado na praça da Catedral

Ana Laura Debreix resgatou um gatinho machucado neste sábado, 16 de outubro, e está a procura dos tutores do animal.

Segundo ela o gato estava bem cuidado, castrado e provavelmente havia sido atropelado. 'Resgatei ele e levei para a minha casa, acredito que ele tenha dono e estava perdido, por isso queria que a população me ajudasse", explicou Ana.
Divulgação


O gatinho tem a pelagem branca e não tem uma das presas superiores, Ana pede que para qualquer informação entre em contato. "Consegui um lar temporário para ele, já que não tinha condições de ficar, se o tutor ver essa informação basta me ligar no número (18) 99812-6154", finalizou.

Tutora busca por cachorrinha que desapareceu no Parque Universitário de Assis

Maya desapareceu na tarde desta segunda-feira

Cristiane Barbosa, tutora da cachorrinha Maya que desapareceu por volta das 16h30 desta segunda-feira, 18 de outubro, no Parque Universitário em Assis está a sua procura.

Cristiane conta que a cachorrinha é uma filhote da raça Pinscher que tem quatro meses, e que seu filho de quatro ano está muito nervoso desde o desaparecimento de Maya.

Ela pede que se alguém tiver informações sobre o paradeiro de Maya para que entre em contato pelo telefone (18) 99794-7414.

divulgação - Cachorrinha Maya
Cachorrinha Maya

Filhote de Pug desaparece nas proximidades da Santa Cecília em Assis

Família está desesperada em busca da cachorrinha

A filhotinha Aurora está desaparecida desde a manhã desta segunda-feira, 18 de outubro, após sua tutora acordar e dar falta na cachorrinha.

Segundo Débora, a cachorrinha está há pouco tempo no lar, e foi um presente para sua filha. "Ela é bebezinha ainda, minha filha ganhou de aniversário, dia 9 de outubro, e hoje pela manhã ela não estava em casa, estamos desesperados", contou.

Divulgação - Filhote de Pug desaparece nas proximidades da Santa Cecília em Assis
Filhote de Pug desaparece nas proximidades da Santa Cecília em Assis


Aurora tem a pelagem preta e é dócil, o desaparecimento foi na Rua Orozimbo Leão de Carvalho, próximo ao Mercadão de Assis, na Vila Santa Cecília.

Para qualquer notícia de Aurora basta entrar em contato com a tutora pelo (18) 99662-5059.

Tutora procura por cachorro desaparecido e paga R$ 300,00 de recompensa

Pluto sumiu no dia 29 de setembro nas proximidades do Parque Colinas

A busca pelo cachorrinho Pluto continua em Assis, desaparecido desde o dia 29 de setembro, a tutora do animal oferece recompensa para quem encontra-lo e devolve-lo.

A empresária Vanusa Cândido Fidelis contou que a procura por Pluto é incessante. "Estamos desesperados, pagamos R$ 300,00 de recompensa para que nos devolver ele", afirmou a tutora.

Quem encontrar o animal pode entrar em contato pelo (18) 99788-7908.
Divulgação - Pluto está desaparecido desde setembro - Foto: Divulgação
Pluto está desaparecido desde setembro - Foto: Divulgação

Margareth Signorelli

Como se diferenciar nos aplicativos de relacionamento

Confira algumas dicas para aumentar suas conexões e se destacar no mundo virtual - Por Margareth Signorelli

A Pandemia elevou os relacionamentos a uma nova dimensão. Com os barzinhos fechados e as baladas suspensas, os relacionamentos passaram a ter uma nova forma de conexão, a dos aplicativos de relacionamento. Com a troca de olhares substituída pelo "like", os encontros passaram a ser mais virtuais do que reais.

Se a pandemia tivesse acontecido há algumas décadas, não consigo imaginar como as pessoas conheceriam outras, sem ter a possibilidade de se comunicar remotamente. Acredito que aí seria bem mais caótico, mas também imagino que a indústria de "toys" sexuais agradeceria, pois seria uma forma de minimizar esta falta de contato humano, pelo menos no âmbito sexual.

Como na realidade isso não aconteceu, durante a Pandemia ocorreu um aumento considerável na indústria dos aplicativos de relacionamento, com cada vez mais pessoas usando esse recurso para conseguir se destacar e finalmente se conectar.


Mas, afinal, como se destacar neste mar de ofertas humanas e se diferenciar verdadeiramente, já que a competição nas fotos, com a variedade de filtros existentes no mercado, fica cada vez mais difícil?

Para conseguir chamar a atenção nesse universo de rostos, sugiro que você aposte em alguns diferenciais e aproveite para se destacar nos aplicativos de forma graciosa, inteligente e mostrando quem você realmente é.

Normalmente você colocava suas características físicas e adjetivos que lhe definiam certo?

Então agora aproveite para sair do lugar comum. Não FALE diretamente quem você é, MOSTRE quem você é indiretamente.

Pegue 5 palavras que te definam como, por exemplo, Profissional de Sucesso/Atlética/Inteligente/Boa ouvinte/Amorosa

Mas como mostrar indiretamente estas características?

Profissional de Sucesso - "Desde o dia que vi uma amiga comprar um apartamento, decidi que estudaria, teria capacidade de fazer o mesmo e realizei um dos meus maiores sonhos".

Atlética - "Gosto de longas caminhadas, desde ir a pé para o trabalho, até trilhas emocionantes, algumas desafiadoras"

Inteligente - "Pra mim a vida é cheia de descobertas aprendizados e grandes realizações"

Boa ouvinte - "Meu relacionamento com meus amigos é muito especial. Sabemos nossas necessidades e limites. Eu os chamo para me acompanhar nas minhas aventuras e eles me requisitam como terapeuta no meio de uma noite de insônia".

Amorosa - Espero viver a agradável e leve sensação do amor sabendo que valerá a pena caminharmos juntos pela estrada da vida".

E em relação ao que você espera dele, continue sendo criativa!

Aqui colocarei algumas características masculinas, mas você pode colocar qualquer gênero que lhe agrade. O importante é a forma como se refere às qualidades da pessoa desejada.

Pegue 5 palavras que o/a definam como Ambicioso/Honesto/Companheiro/Seguro/Pronto para o Amor e explore esses requisitos. Por exemplo:

Ambicioso - "Espero que tenha projetos e lute por eles".

Honesto - "Olha nos olhos das pessoas com quem fala".

Companheiro - "Considerará me acompanhar nas minhas aulas de dança e da minha parte prometo que não serão de balé".

Seguro - "Você até vai no cinema sozinho, mas acredita que não tem nada mais gostoso do que dividir sua pipoca comigo".

Pronto para o amor - "Procura ter uma relação física e emocional e está pronto para viver o amor".

Aproveite estas novas formas de mostrar quem você é e não como você é. Aproveitando essas dicas, pode ter certeza de que com esta abordagem você ficará bem melhor e Sem Filtros!

Brincar ao ar livre oferece diversos benefícios para as crianças

Muito mais que passatempo e diversão brincar ao ar livre ajuda a criança a desenvolver uma série de habilidades. Espaços com circuitos, gangorras, balanço, escorregadores e outros brinquedos permitem que a criançada aprenda brincando e tenha momentos prazerosos com os amiguinhos.

De acordo com Percila Paloma, gerente de vendas e marketing, da Nogueira Brinquedos o playground ou parquinhos infantis são muito importantes para o desenvolvimento dos pequenos, eles oferecem diversos benefícios para a saúde, coordenação motora e socialização. "Ao brincar no parque, a criança sobe escadas, pula e corre, nesse momento ela está fazendo diversos exercícios sem perceber, ou seja, praticando atividade física enquanto se diverte", destaca a profissional.

Neste ambiente também é possível estimular a coordenação motora e habilidades dos pequeninos, por exemplo, ao brincar no balanço, é preciso ter o controle e a força do corpo para conseguir movimentar o brinquedo sem colocar os pés no chão.

Já na perspectiva social e psicológica, a interação entre as crianças ensina a comunicar, fazer novas amizades, respeitar o outro e compartilhar o espaço de uso comum. Além disso, as atividades e brincadeiras ajudam no futuro, a tornar a criança um adulto com facilidade de planejar, solucionar problemas e fazer diversas atividades ao mesmo tempo.

Tutora busca por burro que desapareceu na Vila Prudenciana em Assis

Burro sumiu na tarde deste sábado, 9 de outubro

Ana Elisa Marcondes, está a procura do burrinho de estimação que pertence a seu filho, Pé de Pano, que desapareceu na tarde deste sábado, 9 de outubro, na Vila Prudenciana em Assis.

Ana Elisa conta que o animal que costuma ficar em uma área de pasto na Vila Glória, escapou ontem na Vila Prudenciana, a família iniciou as buscas por ele, mas até o momento não conseguiram localizá-lo.

"Ele se assustou quando estava na Avenida Davi Passarinho e saiu correndo, meu filho está muito triste e estamos preocupados pois não temos notícias dele", explica.

Ela pede que se alguém souber do paradeiro do animal para que entre em contato pelo telefone (18) 996854777.

*Atualização às 7h30 do dia 11 de outubro - O burrinho Pé de Pano foi localizado pela família na noite deste domingo.

divulgação - Burro Pé de Pano
Burro Pé de Pano

divulgação

Tutora busca por cachorro que desapareceu na Vila Ribeiro em Assis

Chiclete faz tratamento na coluna

A moradora da Vila Ribeiro em Assis, Dannyella Perez, está a procura do cachorrinho de sua filha Chiclete que desapareceu da casa onde mora na Vila Ribeiro em Assis, no final da manhã deste sábado, 9 de outubro.

De acordo com a Dannyella, Chiclete só fica em frente à casa e por isso acredita que alguém o tenham levado.

"Ele faz tratamento para um problema na coluna e não sai de frente a nossa casa; minha filha está desesperada e chorando muito, peço que se alguém estiver com ele para que o devolva", considera.

Quem tiver informações sobre Chiclete pode entrar em contato pelos telefones: (18) 99686-4961, (18) 99737-2383 e (18) 99784-5608.

divulgação - Cachorro Chiclete
Cachorro Chiclete

Bem-Estar

Outubro rosa: quais são as opções de reconstrução após o tratamento do câncer de mama?

Apesar do implante de silicone ser a opção mais comum, retalhos de pele e enxertos de gordura também são caminhos viáveis

A reconstrução dos seios é uma opção importante para mulheres afetadas pelo câncer de mama. Mesmo a técnica com implantes sendo a mais comum, existem diversas opções quando se trata da cirurgia após o tratamento.

"Com o avanço da tecnologia, podemos usar um ou mais caminhos para restituir os seios," pontua a cirurgiã plástica Patricia Marques, especialista em reconstrução de mamas pelo hospital Santa Creu I Sant Pau de Barcelona. "Para muitas pessoas esse processo é essencial para se recuperar psicologicamente de um momento tão difícil."

Marques pontua que é uma técnica complexa e os procedimentos escolhidos variam muito de caso a caso, já que o câncer de mama não é sempre tratado da mesma maneira. "Existem pacientes que sofreram com uma cavidade no seio por conta da retirada de um tumor, ou até aqueles que passaram por uma mastectomia, que remove todos os tecidos mamários por completo".

A especialista explica que quando foi realizada uma cirurgia conservadora, ou seja, foi preservada boa parte do seio, pode ser feito um trabalho de reconstrução utilizando retalhos de pele da própria mama ou da sua lateral, assim como enxertos de gordura de outras partes do corpo, para corrigir as deformidades, inclusive na área das aréolas e mamilos.

"O uso do implante de silicone em si é mais indicado quando foi necessária a mastectomia. A prótese pode ser ainda combinada com os enxertos ou retalhos para uma aparência mais harmônica em alguns casos."

Este recurso cirúrgico do implante já foi uma preocupação nos casos de câncer, e ainda há insegurança por parte de alguns pacientes, mas a doutora esclarece que hoje ele é aceito pela comunidade médica por possuir ótimos resultados, quando utilizado com responsabilidade.

Um estudo publicado pela Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos, acompanhou 2.284 pacientes que passaram pela reconstrução com implantes entre 1994 e 2016. Monitorando os casos em até 12 anos após a cirurgia, eles consideraram dois fatores: a estética dos seios e a rejeição do corpo ao implante. Os resultados confirmaram sua teoria, e os níveis de satisfação das pacientes permaneceu em um nível alto, avaliadas numa escala de pontos de 0 a 5.

A aparência, claro, é uma preocupação por parte de muitas mulheres, por conta da fama de aparência 'falsa' do silicone, mas a cirurgiã assegura que é uma preconcepção. "Escolhendo uma prótese anatômica com um tamanho proporcional ao corpo, ela aparenta ser totalmente natural. Vai da decisão da paciente."

Marques destaca, porém, que em qualquer um desses casos é necessária uma avaliação conjunta entre o oncologista e o cirurgião plástico, e que ambos estejam de acordo sobre a condição da paciente de passar por um processo cirúrgico. "Passando por todos os testes e sendo liberada para o procedimento, é possível fazer uma reconstrução de sucesso," finaliza.

Tutora oferece recompensa para quem localizar cachorro perdido

O cachorro Pluto sumiu no Residencial Sol Nascente em Assis

A moradora de Assis, Vanusa Cândido Fidelis de Camargo, oferece recompensa para quem localizar e devolver seu cachorro que desapareceu na noite de quarta-feira, 29 de setembro no Residencial Sol Nascente.

Vanusa conta que o cachorro da raça Shitszu, tem quatro ano e meio e usava coleira com o seu nome e telefone dos tutores.

Ela pede que se alguém tiver notícias de seu paradeiro para que entre em contato pelo telefone (18) 99788-7908.

divulgação - Cachorro Pluto
Cachorro Pluto

Tutora busca por cachorra que desapareceu no Jardim Paraná

Samy está desaparecida desde o dia 22 de setembro

Viviane Camargo moradora do Jardim Paraná em Assis está a procura da cachorrinha Samy que desapareceu no dia 22 de setembro da casa em que mora na Rua Curitiba.

De acordo com Viviane, Samy havia sido abandonara pelo dono e foi adotada por ela e sua família e estão todos sofrendo muito com a ausência de Samy.

Ela pede que se alguém tiver notícias do paradeiro de Samy para que entre em contato com ela pelo número (18) 98128-1767.

divulgação - Cachorrinha Samy
Cachorrinha Samy

Assisense procura lar para cachorrinho perdido

Segundo Talita o animal apareceu em sua casa há mais de 15 dias

A profissional de Marketing Talita Barreiros Jorge, de 26 anos, está doando um cão de médio porte sem raça definida. A mulher recolheu o animalzinho da rua, mas não tem condições de mantê-lo em casa.

"Ele apareceu nas proximidades do Mercadão, há mais ou menos uns 15 dias, estava todo machucado, acolhi ele e cuidei, mas não tenho condições de cuidar, por isso busco uma família que possa adotá-lo e lhe dar muito carinho", explicou Talita.

O animal é dócil, tem a pelagem marrom, para adotar o cachorrinho, basta entrar em contato pelo número (18) 99685-7115.
Divulgação - Assisense procura lar para cachorrinho perdido - Foto: Divulgação
Assisense procura lar para cachorrinho perdido - Foto: Divulgação

Tutor busca por cachorro que desapareceu na Vila Xavier

Flash faz uso de medicamento

Paulo Gabriel Buzzo tutor do cachorro Flash que está desaparecido desde a segunda-feira, 20 de setembro, está a sua procura.

divulgação - Cachorro Flash
Cachorro Flash


Paulo conta que Flash desapareceu da casa da família na Vila Xavier em Assis e que todos estão muito preocupados, pois o animal faz uso de medicamentos contínuos.

Ele pede que se alguém tiver informações sobre o cachorro Flash para que entre em contato pelo telefone (18) 99665-3757.

divulgação

Tutora busca por cachorro que desapareceu na vicinal que liga Assis a Platina

Ice está desaparecido desde o início da noite de sexta-feira, 10 de setembro

Gabrielle Ruhmann, tutora do cachorro Ice, que desapareceu no início da noite de sexta-feira, 10 de setembro, está a sua procura.

Gabrielle conta que Ice é da raça Husky Siberiano e desapareceu da propriedade da família nas proximidades do presídio na vicinal que liga Assis a Platina.

Ela pede que se alguém tiver informações sobre o paradeiro do animal para que entre em contato pelo telefone (18) 99754-4317.

divulgação - Ice
Ice

Tutores buscam por cães que sumiram no Jardim Paraná em Assis

Draco e Molly sumiram na madrugada deste domingo, 12 de setembro

Valeska Schwarz Novaes e João Cassiano, tutores dos cães Draco e Molly estão a procura dos animais que desapareceram na madrugada deste domingo, 12 de setembro.

Eles contam que os animais sumiram da casa da família na Rua Guaíra no Jardim Paraná.

divulgação - Draco
Draco


Valeska explica que o cão que tem toda a pelagem preta atende pelo nome de Draco, enquanto que a cadela de pelagem mesclada chama Molly.

Ela pede que se alguém tiver informações sobre os animais para que entre em contato pelo telefone (18) 99698-5867.

divulgação - Molly
Molly

Bem-Estar

Setembro Amarelo: pandemia não aumenta casos de suicídio no Brasil, mas números ainda são preocupantes

Relatório mostra que, no Brasil, foram registrados 12.895 casos de suicídio em 2020 e 12.745 casos em 2019

Estudos publicados em 2021 relacionando suicídio com a pandemia do coronavírus apontaram que, diferente do que muitos imaginavam, a crise sanitária não aumentou o número de suicídios no mundo. Dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2021, divulgados em julho pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, mostram que o número de suicídios no Brasil em 2020 sofreu uma variação de 0,4% em relação a 2019. Foram 12.895 casos em 2020 e 12.745 casos em 2019.

Os dados, entretanto, não diminuem a importância do Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, comemorado no dia 10 de setembro, e que também dá origem ao Setembro Amarelo. Para o psicólogo e neurocientista Marcus Vinicius Alves a pandemia trouxe também uma procura maior das pessoas pelo cuidado com a saúde mental, não só com ajuda de psicólogos e psiquiatras, mas também com o implemento de hábitos saudáveis e maiores discussões sobre saúde mental, principalmente com o auxílio de plataformas digitais.

"Houve um aumento de coesão na comunidade e senso de pertencimento que pode ter ajudado este processo, ou seja, a sensação de que estávamos todos passando pelo momento juntos costuma ser protetiva nestes momentos de crises nacionais. Não apenas isso, mas as pessoas estão falando mais dos seus estados mentais nesse momento, menos inclinadas a ocultar sentimentos e ansiedades, tendo em vista que estamos mais abertos enquanto sociedade a ouvir e cuidar uns dos outros", explica Marcus, que também é professor da Rede UniFTC.

Apesar dos números não terem aumentado na pandemia, o Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2021 também revelou uma crescente nos casos de suicídio no Brasil. Isso levando em conta dados de anos anteriores, como em 2012, que foram registrados 6.905 casos - pouco mais da metade do registro do ano passado.

Percebendo os sinais - Embora os números não demonstrem crescimento de casos de suicídio na pandemia, os dados ainda são preocupantes. O psiquiatra e professor de Medicina da UniFTC, Francisco Medauar, destaca que, por conta disso, é importante também perceber sinais que devem ser olhados com cuidado. Como exemplo têm os sinais verbais (expressão de desesperança, falar sobre se suicidar), comportamentais (isolamento de amigos e familiares, uso abusivo de drogas), e de humor (depressão, ansiedade, raiva).

"Tem vários sinais que a gente pode prestar atenção. Por exemplo, o sofrimento mental, no qual a pessoa tende a ficar mais chorosa ou mais irritada. Pode acontecer também uma queda de produtividade no trabalho ou nos estudos. Outra coisa que pode ocorrer são alterações de sono, de apetite e de peso. Com o tempo, e isso piorando, ela tende a falar frases do tipo 'queria sumir', 'queria desaparecer', 'queria não voltar mais'. Estes são sinais que podem um dia evoluir para um suicídio", pontua Medauar.

O psicólogo Marcus Vinicius recomenda nunca tratar a situação como 'bobagem'. "O mais importante é entender que muitas vezes as pessoas não percebem os sinais, sendo necessário estar sempre atento ao outro indivíduo e, principalmente, nunca ignorar esses sinais", explica.

Já o psiquiatra Francisco Medauar pontua a importância de analisar a situação para saber a melhor maneira de agir. Ele recomenda que, se a pessoa for íntima, prestar acolhimento. "Para isso podemos mostrar que estamos lá para ajudar, que o suicídio não é a solução, que ela pode melhorar e chorar. Chorar é saudável".

Contudo, se não houver grau de intimidade com o indivíduo que apresenta ideações suicidas, o médico aconselha procurar a família ou acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). "O Samu vai conseguir fazer o resgate da pessoa e oferecer assistência médica e psicológica, além de levar esta pessoa para alguma emergência psiquiátrica".

Tutora oferece recompensa para quem devolver calopsita que desapareceu em Assis

Calopsita Piu sumiu nas proximidades da Igreja Santa Cecília nesta quinta-feira

Milena Rocha Passa, tutora da calopsita Piu oferece recompensa para quem devolve-la.

A calopsita sumiu na casa da família na tarde desta quinta-feira, 2 de setembro, nas proximidades da Igreja Santa Cecília na Vila Rodrigues em Assis.

Milena lembra que Piu tem apenas 10 meses.

Os telefones para contato são (18) 99625-7396 e (18) 99672-5826.

divulgação - Calopsita Piu
Calopsita Piu

divulgação

Tutora busca por cachorrinha cega que desapareceu no Jardim Paraná em Assis

A cachorrinha Nina desapareceu no início da tarde de terça-feira

Miriam Renata Gonçalves Policant, tutora da cachorrinha Nina que desapareceu no início da tarde de terça-feira, no Jardim Paraná em Assis está a sua procura.

Mirian conta que Nina é da raça Pinscher, tem pelagem preta, já é idosa, tem 10 anos e é cega de um olho.

Ela pede que se alguém tiver notícias sobre a cachorrinha para que entre em contato pelo número (18) 99796-1064.

divulgação - Cachorrinha Nina
Cachorrinha Nina

Tutores procuram por gato desaparecido na Vila Maria Isabel em Assis

Animal desapareceu próximo ao pronto socorro

Um gato da raça Siamês de uma jovem de 12 anos desapareceu em Assis. De acordo com a mãe da garota, o animal sumiu dia 18 de agosto próximo ao pronto socorro do bairro Maria Isabel.

"Precisamos de ajuda para encontrar nosso gatinho, minha filha está até doente por causa do desaparecimento dele", conta.

O gato atende pelo nome de "Blue" e já é castrado.

Quem tiver alguma informação do animal, entrar em contato pelos telefones: (18) 99705 3255 Claudia, (18) 99797 2910 Gilson, (18) 99807 4488 Duda.

Divulgação - O gato atende pelo nome de
O gato atende pelo nome de "Blue"



Divulgação - Tutores procuram por gato desaparecido na Vila Maria Isabel em Assis
Tutores procuram por gato desaparecido na Vila Maria Isabel em Assis

Moradora de Assis procura tutores para gato encontrado no Jardim Europa

O animal já é adulto e castrado

Um gato foi encontrado nas proximidades da Emei Professor Manoel Simões no bairro Jardim Europa em Assis.

De acordo com Andressa, que encontrou o animal, ele já é adulto e castrado.

A moradora de Assis está em busca de alguém que possa adotar o gato ou um lar temporário para abrigá-lo.

Quem gosta de animal e se interessa pela adoção, pode entrar em contato com Andressa pelo telefone: 18 99730 0208

Divulgação - O animal é macho, adulto e castrado
O animal é macho, adulto e castrado

Tutores procuram por cachorra que desapareceu na Vila Ribeiro em Assis

Susi está com dificuldades para enxergar

Uma família da Vila Ribeiro em Assis está em busca de uma cachorra que desapareceu próximo ao Tiro de Guerra. O animal que tem 15 anos atende pelo nome de Susi.

"Ela faz uso de medicamentos e está com dificuldade pra enxergar, além de ser um pouco surda. Ela não tem costume de sair de casa e por isso estamos muito preocupados com ela", conta Silvia.

Os tutores do animal já percorreram grande parte da vila para encontrar Susi, mas até agora não tiveram nenhuma resposta.

Quem tiver notícias da cachorra pode entrar em contato pelos telefones: (18)99790-2188 ou (18)99662-9067 falar com Silvia.

Divulgação - A cachorra atende pelo nome de
A cachorra atende pelo nome de "Susi"

Tutora busca por cachorro que desapareceu na Vila Ribeiro em Assis

Sheik sumiu na manhã de quinta-feira

Maria Regina, tutora do cachorro Sheik está a sua procura.

Ela conta que ele desapareceu na manhã de quinta-feira, 12 de agosto, da casa da família na Vila Ribeiro em Assis, próximo a Escola Ernani Rodrigues.

Maria Regina pede que se alguém tiver informações de Sheik para que entre em contato pelos telefones: (18) 99759-8542 e (18) 996035839.

divulgação - Cachorro Sheik
Cachorro Sheik

Bem-Estar

Sexta-feira 13 traz má sorte? Entenda as origens culturais da superstição

Embora possa parecer um fenômeno raro, o dia 13 de qualquer mês tem uma probabilidade ligeiramente maior de cair em uma sexta-feira

Quando se trata de má sorte, existem poucas superstições tão difundidas na cultura ocidental quanto a de sexta-feira 13. Como cruzar com um gato preto e quebrar um espelho, a noção de um dia que pode trazer infortúnios está profundamente enraizada - mesmo que os crentes não consigam explicar por quê.

Existe até um nome para descrever o pavor irracional da data: parascavedecatriafobia - uma forma especializada de triscaidecafobia, um medo do número 13.

Não é, porém, uma superstição universal: na Grécia e nos países de língua espanhola, é a terça-feira, 13, que é considerado um dia de azar, enquanto na Itália, é sexta-feira, 17, que se depara com o medo.

Neste mês, porém, há apenas um no calendário: sexta-feira, 13 de agosto.

Como muitas superstições que evoluíram ao longo do tempo e através das culturas, é difícil localizar as origens precisas de sexta-feira 13. O que sabemos, porém, é que tanto a sexta-feira quanto o número 13 foram considerados azarados em certas culturas ao longo da história.

Em seu livro "Extraordinary Origins of Everyday Things", Charles Panati traça o conceito dos amaldiçoados de volta à mitologia nórdica, quando Loki, o deus da travessura, quebrou o portão de um banquete em Valhalla, elevando o número de deuses presentes para 13. Enganado por Loki, o deus cego Hodr foi enganado para atirar em seu irmão Balder, o deus da luz, alegria e bondade, com uma flecha com ponta de visco, matando-o instantaneamente.

Da Escandinávia, explica Panati, a superstição se espalhou para o sul por toda a Europa, tornando-se bem estabelecida ao longo do Mediterrâneo no início da era cristã. Foi aqui que o poder inquietante dos numerais foi cimentado por meio da história da Última Ceia, que contou com a presença de Jesus Cristo e seus discípulos na Quinta-feira Santa. O 13º e mais infame convidado a chegar, Judas Iscariotes, foi o discípulo que traiu Jesus, o que o levou a ser crucificado na Sexta-Feira Santa.

Na tradição bíblica, o conceito de sextas-feiras infelizes remonta ainda mais longe do que a crucificação: diz-se que o dia da semana foi quando Adão e Eva comeram o fruto proibido da Árvore do Conhecimento; o dia em que Caim assassinou seu irmão, Abel; o dia em que o Templo de Salomão foi derrubado; e o dia em que a arca de Noé zarpou no Grande Dilúvio.

Não foi até o século 19, no entanto, que sexta-feira 13 se tornou sinônimo de infortúnio: como Steve Roud explica em "O Guia dos Pinguins para as Superstições da Grã-Bretanha e da Irlanda", a combinação de sexta-feira e o número 13 é uma invenção vitoriana.

Em 1907, a publicação do popular romance de Thomas W. Lawson "Friday, the Thirteenth" captou a imaginação com a história de um corretor inescrupuloso que aproveitou as superstições em torno da data para deliberadamente quebrar o mercado de ações.

Avançando para a década de 1980, um assassino com máscara de hóquei chamado Jason Voorhees na franquia de filmes de terror "Friday the 13th" garantiu notoriedade. Então veio o romance de Dan Brown de 2003, "O Código Da Vinci", que ajudou a popularizar a alegação incorreta de que a superstição se originou com as prisões de centenas de membros dos Cavaleiros Templários na sexta-feira, 13 de outubro de 1307.

Uma história alternativa

Dada a massa de histórias carregadas de desgraça, você seria perdoado por pensar que sexta-feira 13 é de fato ameaçador. Se cavarmos mais fundo, porém, também encontraremos evidências de que tanto as sextas-feiras quanto o número 13 há muito são considerados um prenúncio de boa sorte.

Em tempos pagãos, por exemplo, acreditava-se que sexta-feira tinha uma associação única com o feminino divino. A primeira pista pode ser encontrada no nome do dia da semana, sexta-feira, que é derivado do inglês antigo e significa "dia de Frigg". Rainha de Asgard e uma poderosa deusa do céu na mitologia nórdica, Frigg (também conhecida como Frigga) foi associada ao amor, casamento e maternidade.

Frigg deu proteção a lares e famílias, manteve a ordem social e poderia tecer o destino como fez com as nuvens. Ela também possuía a arte da profecia e podia conceder ou remover fertilidade. Por outro lado, Freyja, a deusa do amor, da fertilidade e da guerra com a qual Frigg costumava ser confundido, era dotada do poder de realizar magia, prever o futuro e determinar quem morreria em batalhas, e dizia-se que montava uma carruagem puxado por dois gatos pretos.

Essas deusas eram amplamente adoradas por toda a Europa e, por causa dessas associações, a sexta-feira era considerada um dia de sorte para o casamento pelos nórdicos e teutônicos.

O número 13, por sua vez, há muito é considerado um número portentoso pelas culturas pré-cristãs e adoradoras de deusa por sua ligação com o número de ciclos lunares e menstruais que ocorrem em um ano civil. A fertilidade era valorizada nos tempos pagãos e as obras de arte costumavam fazer conexões com a menstruação, a fertilidade e as fases da lua.

Considere a Vênus de Laussel, uma escultura em pedra calcária de aproximadamente 25.000 anos retratando uma voluptuosa figura feminina segurando sua barriga grávida com uma das mãos e segurando um chifre em forma de crescente com 13 entalhes na outra. Muitos estudiosos acreditam que a estatueta pode ter representado uma deusa da fertilidade em um ritual ou cerimônia, enquanto as 13 linhas são normalmente lidas como uma referência ao ciclo lunar ou menstrual, que simbolizam o poder feminino.

Reescrevendo uma reputação

À medida que o cristianismo ganhou impulso na Idade Média, no entanto, o paganismo entrou em conflito com a nova fé patriarcal. Não apenas seus líderes se opuseram à adoração de vários deuses e deusas, mas a celebração da sexta-feira, o número 13 e as deusas que invocaram o amor, o sexo, a fertilidade, a magia e o prazer foram considerados profanos.

No entanto, essas divindades eram tão reverenciadas que fazer as pessoas abandoná-las foi um verdadeiro desafio. Mas as autoridades cristãs persistiram em sua campanha, marcando as divindades e as mulheres que os adoravam como bruxas.

"Quando as tribos nórdicas e germânicas se converteram ao cristianismo, Frigga foi banido por vergonha para o topo de uma montanha e rotulado de bruxa", escreve Panati. "Acreditava-se que todas as sextas-feiras, a deusa rancorosa convocava uma reunião com onze outras bruxas, mais o diabo - uma reunião de treze - e tramava reviravoltas do destino para a semana seguinte."

Tutora busca por cachorro que desapareceu na Vila Ribeiro

Cachorro sumiu nesta quarta-feira

A tutora do cachorro Ted que desapareceu na Vila Ribeiro em Assis está a sua procura.

Alessandra conta que Ted sumiu nesta quarta-feira, 11 de agosto e pede que se alguém tiver informações sobre ele para que entre em contato pelo telefone (18) 99814-2384.

Divulgação - Cachorro Ted
Cachorro Ted

Cachorra busca por tutores em Assis

Animal foi encontrado sábado no centro de Assis

No sábado, 8 de agosto, uma cachorra da raça vira lata foi encontrada nas proximidades da rotatória do São Francisco no centro de Assis.

Natalia foi quem encontrou o animal e agora está procurando o tutor para devolvê-lo.

"Quando encontramos ela estava com essa coleira no pescoço e parecia muito perdida. Ela é dócil e esperamos encontrar os donos", comenta.

O tutor do animal deve entrar em contato com Natalia pelo telefone: (18) 99806 3876

"Nós só vamos devolver ela se alguém realmente apresentar provas que é o verdadeiro dono", finaliza.

Divulgação - A cachorra está com uma coleira
A cachorra está com uma coleira