01 de Dezembro de 2022
20º/30º
Notícias - Brasil

Preço médio do diesel S10 cai nas bombas e gás de cozinha sobe

A trajetória de baixa ao consumidor perdeu força nas últimas semanas e os preços agora se aproximam da estabilidade.

O preço médio do diesel S10 nas bombas caiu 0,2%, de R$ 6,67 para R$ 6,65 entre 9 e 15 de outubro, informou nesta segunda-feira, 17, a Agência Nacional de Petróleo Biocombustíveis e Gás Natural (ANP). A leve queda garantiu a 16ª semana seguida de queda no preço do diesel, mas, sem reduções da Petrobras nas últimas semanas, a trajetória de baixa ao consumidor perdeu força nas últimas semanas e os preços agora se aproximam da estabilidade.

Com o mercado internacional de diesel pressionado e as cotações em alta, a Petrobras voltou a praticar preços abaixo da paridade de importação. Segundo a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), o diesel da Petrobras está 12% mais barato que o preço internacional e deveria ser aumentado em R$ 0,70 por litro para entrar na paridade. Essa conjuntura, dizem especialistas ouvidos pelo Broadcast/Estadão, não tem permitido novas reduções por parte da estatal e os preços nas bombas, portanto, tendem à estabilidade ou aumentos leves nas próximas semanas.

No mesmo período, o preço médio da gasolina subiu 1,4% nos postos do País, revertendo o movimento baixista das últimas 15 semanas.

Desde o rebaixamento do teto de 17% no ICMS sobre combustíveis, em 24 de junho, o diesel S10 foi reajustado para baixo nas refinarias da Petrobras em três ocasiões. Em três meses e meio, o insumo acumula queda de 13,4% no preço médio do litro, que variou de R$ 7,68 no início do ciclo para os atuais R$ 6,65.

Preço médio do diesel S10 cai nas bombas e gás de cozinha sobe (Foto: Reprodução)
Preço médio do diesel S10 cai nas bombas e gás de cozinha sobe (Foto: Reprodução)


Gás de cozinha

Já o botijão de 13 quilos de gás de cozinha (GLP), produto amplamente consumido pelas faixas mais pobres da população, foi vendido a R$ 110,99 esta semana, aumento de 0,3% ante o preço da semana passada, de R$ 110,62.

O preço do botijão vinha em alta no varejo até o fim de setembro, mas caiu como consequência das duas reduções realizadas pela Petrobras nas refinarias, em 13 e 22 de setembro A leve alta desta semana, movimento próximo à estabilidade, denota, igualmente, o fim da influência desses descontos da Petrobras no preço final do GLP ao consumidor.
Agência Estado
+ VEJA TAMBEM