06 de Julho de 2022
20º/30º
Entretenimento - Colunistas

O Confronto Anunciado

COLUNISTA - Thiago Hernandes

Acredito que assim como eu, muitas, centenas, milhares de pessoas estão perplexas pela ação militar de Vladimir Putin, presidente da Rússia, sobre o território Ucraniano.

Não sou ingênuo em acreditar na paz permanente. Desde o surgimento do homem na Terra disputas ocorrem.

Inicialmente pela sobrevivência, depois por conquistas territoriais e há muito tempo pela disputa cega pelo poder, por pura vaidade e ganância.

Pobre raça humana. Não aprende com o passado, com os erros cometidos.

A Segunda Guerra Mundial deveria servir para lembrar o quanto é desastroso e irreparável os danos sofridos pela sociedade quando calamidades afligem as pessoas que na sua maioria só buscam pela paz, seguirem suas vidas.

Gabinete do Presidente da Ucrânia - Explosão é vista na capital ucraniana de Kiev na quinta-feira, 24 de fevereiro - Foto: Gabinete do Presidente da Ucrânia
Explosão é vista na capital ucraniana de Kiev na quinta-feira, 24 de fevereiro - Foto: Gabinete do Presidente da Ucrânia


A guerra destrói tudo. Todos perdem. A ilusão da vitória é passageira.

Os danos causados são sempre irreparáveis, irrecuperáveis. Famílias retalhadas, órfãos peregrinando sem rumo, a fome corroendo todos que tentam sobreviver.

O que veremos nesse cenário? Além das mortes inevitáveis, um novo mundo se reconfigurando?

A reconstrução social e econômica tem alto custo. A quem a guerra interessa? Porque a paz custa tanto?

Em nome de Deus, da paz, da justiça, do progresso, da defesa, nações guerreiam esquecendo que somos uma grande irmandade habitando o mesmo planeta. Seres que se complementam.

O conflito não é apenas problema do outro. Fazemos parte da engrenagem chamada universo.

O que lamento nesse momento é vivenciar uma disputa orquestrada por um pequeno homem rico, vaidoso, rancoroso, que não gosta de ser contrariado. Sua carreira meteórica em meio a atos escusos, dá sinais do ele é capaz.

O que nos resta senão orar pela paz e se preparar para as sequelas que nos atingirão?

Lembrando Eduardo Galeano, Jornalista e Escritor Uruguaio, os senhores do mundo são apaixonados pela morte e costumam fazer do mesmo um grande matadouro.
Divulgação
Prof. Me. Thiago Hernandes
graduado e mestre em geografia, professor de ensino médio e ensino superior. Dono do canal no youtube, GEOEXPLICA
+ VEJA TAMBEM