29 de Janeiro de 2023
20º/30º
Entretenimento - Colunistas

Papai Noel, me comportei bem?!!!

COLUNISTA - Cláudia Bueno

Hoje tenho o privilégio de vir aqui falar com todos em um domingo de Natal, talvez não comemorado por todas as famílias no mundo, mas a data mais comemorada no Brasil.

A data mais comemorada por aqui tem motivos religiosos, também é a data mais aguardada no ano pelos adeptos à comida boa, um bom vinho ou champanhe e regada de doces saborosos. Sendo a data uma festividade, é comum termos vários pratos diferentes à nossa disposição, tanto na ceia de Natal quanto no dia de hoje, provavelmente sendo o que "sobrou" de ontem, ou com algumas delicias frescas preparadas por agora.

Bom, o que tudo isso tem a ver, você pode estar pensando, e onde quero chegar com esse papo de Natal, e já vou lhe explicar. Geralmente, nesta época costumamos desacelerar o ritmo (já estamos exaustos) e devido aos compromissos gastronômicos, aumentamos nosso consumo de calorias também, o cansaço também propicia o aumento indesejado sem percebermos na quantidade de alimentos que ingerimos.

divulgação - Claudia Bueno - Foto: Divulgação
Claudia Bueno - Foto: Divulgação


Dormimos menos, comemos muito e nos exercitamos quase nada e é neste ponto que quero chegar. Semana passada escrevi sobre a importância de desacelerar, mas não parar com a prática de exercícios físicos. Se você for viajar, procure realizar atividades mais leves e mais curtas no início da manhã, assim fica livre para os compromissos do dia ou ainda aproveita o resto do dia para descansar.

Muitas pessoas me relatam que começam a praticar exercício nas férias ou em viagens e quando retornam já pegaram o gostinho e dão continuidade no retorno das férias, e assim, ao começarem o ano já facilitam o compromisso firmado com sua própria saúde, repare que em nenhum momento escrevi que você não poderia fazer todo esse tour pela mesa natalina, o que gosto de salientar nesta coluna, é o equilíbrio, podemos comer de tudo, desde que tenhamos bom senso e responsabilidade com o outro lado da moeda também, assim como praticar exercício físico regularmente.

Nossa recompensa e maior privilégio de viver é estarmos nessa época do ano podendo celebrar nossa vida, e a melhor forma de recompensar isso é cuidando de nossa saúde, não há outro meio de valorizarmos a vida e não ser cuidando dela. Aproveite o dia com sua família, e reflita sobre qual o maior presente que podemos receber nesta reta final de ano: o meu definitivamente é minha saúde e minha família, é uma dádiva estarmos vivos e um milagre maior ainda podermos ter saúde para desfrutá-la.

Pense bem nisso e CORAGEM: AMANHÃ É SEGUNDA-FEIRA, A ÚLTIMA DO ANO DE 2022!!!
Divulgação
Cláudia Bueno
Cláudia Bueno, Educadora Física - CREF/PR: 017404
+ VEJA TAMBEM