02 de Outubro de 2022
20º/30º
Entretenimento - Colunistas

Relatos de um "peba" - Vem pra bike você também!

COLUNISTA - Renato Piovan

Pedalar é uma atividade muito simples e que, em um pequeno período de tempo, pode envolver uma elevada gama de emoções e é capaz de mudar a vida dos seus praticantes. Trata-se de um esporte inclusivo. Não importa a marca da sua bike. Se ela é de carbono, alumínio, etc. Não importa o tipo de pneu da sua bicicleta ou a marca da sua sapatilha (se é que você usa). Pouco faz se você é magro, acima do peso, baixo, alto, jovem demais ou um praticante da melhor idade, galáctico ou peba.

O que realmente importa é ter a energia e a motivação para sair de casa e pedalar. Experimente um primeiro pedal por caminhos que você normalmente faz de carro. Você vai aprender a apreciar esse mesmo trajeto com outros olhos, pois vai perceber detalhes que nunca antes tinha notado. Isso não se deve apenas à velocidade, mas ao seu estado mental no momento.

É meio difícil explicar as sensações de uma pedalada para quem não pratica o esporte. É gratificante e realizador a sensação de poder usar a força das próprias pernas para percorrer longas distâncias. Quer conhecer essa sensação? Motive-se e crie o hábito de fazer alguns trajetos frequentes de bicicleta, ao invés de carro. Comece com pequenos trechos. Quando você se der conta, estará percorrendo distâncias que irão te surpreender.

Mas calma. Não saia pedalando feito um louco e todos os dias. Isso pode até atrapalhar outras áreas de sua vida. Use a motivação inicial para encaixar o pedal na sua rotina. Aos poucos, você vai perceber a satisfação que está presente no pequeno hábito de um simples passeio de bike.

Divulgação - Renato Piovan é jornalista, ciclista amador nas horas vagas e cronista nas horas mais vagas ainda - Foto: Divulgação
Renato Piovan é jornalista, ciclista amador nas horas vagas e cronista nas horas mais vagas ainda - Foto: Divulgação


Já um pedal mais longo (hábito que vai surgir com o tempo) vai te trazer aquele misto de dor e satisfação, sensação a qual, quem não é ciclista, jamais vai entender. Às vezes é difícil, quase impossível, explicar porque acordamos tão cedo para passar frio, tomar poeira na cara, subir morros e sair de casa para sair sem rumo por aí. Quem não pedala, acha que somos loucos.

Mas, pedalar é muito mais do que apenas fazer força em cima de uma bike. Trata-se de um estilo de vida que nos faz felizes e, até, mais saudáveis. "Uma volta de bicicleta é voar longe da tristeza", é uma das frases clichês do esporte.

Porém, ela é pura verdade. Vocês já devem ter lido muitos artigos sobre atividade física e melhora do humor, de estímulo da produção de serotonina e seus benefícios no nosso corpo, etc e tal. E sou testemunha de que isso é a pura verdade.

Para terminar esse texto de maneira pseudointelectual, nada melhor que uma frase do filósofo Sêneca: "Todos podem viver bem, ninguém tem o poder de viver muito".

Portanto, viva bem. Pedale ou desempenhe alguma atividade física que lhe dê satisfação. Pedalar pode até não fazer com que você viva mais, mas você vai viver melhor.

Vem pra bike você também! Nos vemos nas trilhas por aí.
Divulgação
Renato Piovan
Jornalista, ciclista amador nas horas vagas e cronista nas horas mais vagas ainda.
+ VEJA TAMBEM