02 de Outubro de 2022
20º/30º
Entretenimento - Colunistas

Treinar força para não depender de ninguém

COLUNISTA - Cláudia Bueno

Pensei nesse título hoje, porque falaremos de nossos queridos idosos, especialmente hoje no dia dos Pais. Pode ser nossos pais, nossos avós, algum parente ou alguém próximo de você, mas vale para as idosas também.

Todos deveriam treinar força, mas são os idosos que deveriam se preocupar muito mais com essa capacidade física da qual falamos semana passada e vou falar hoje de novo, porém mudarei o foco.

Se quando envelhecemos perdemos massa magra e aumentamos gordura naturalmente, isso quer dizer que vamos piorando ao longo dos anos, ou seja, o que fazíamos com tranquilidade, vai ficando cada vez mais difícil, ou no mínimo mais demorado e vamos ficando cada vez mais lentos.

A nossa força depende do quanto "carregamos" esse corpo que habitamos, literalmente, então, ao aumentarmos nossa capacidade de nos "carregarmos", melhoramos também nosso desempenho nas atividades diárias, certo? Certíssimo

Divulgação - Cláudia Bueno - Educadora Física - Foto: Divulgação
Cláudia Bueno - Educadora Física - Foto: Divulgação


Então, basicamente, se você quer melhorar algo em sua vida, se está tendo dificuldades em realizar as tarefas que fazia com rapidez, essa é sua solução: TREINAMENTO DE FORÇA.

Fazendo exercícios de força, você vai ter uma melhora da sua composição corporal e um aumento da capacidade funcional, também vai diminuir o risco de mortalidade e vai diminuir o risco de diversas doenças crônicas, ou seja, esse idoso será muito menos dependente de alguém, pois terá condições físicas para realizar suas atividades, o que podemos afirmar é que ele terá mais AUTONOMIA.

Quem é que não quer chegar na velhice conseguindo realizar tudo que fazia quando mais novo? Eu quero!

É importante dizer que quanto antes começamos a praticar o treinamento voltado para musculação, ou resistido, mais chances temos de nos beneficiar de tal prática, mas nunca é tarde para começar.

Além de melhorarmos o físico desse idoso, melhoramos também seu meio social, criando vínculos e consequentemente melhorando também sua saúde mental, através de pessoas, atividades e relacionamentos interpessoais.

Minimizamos perdas, acolhemos pessoas, salvamos vidas, tratamos doenças e melhor, prevenimos as mesmas, esse é nosso papel na Educação Física, independentemente da idade, do gênero, da cor, da raça. Nosso intuito é incluir, agregar valor, oferecer experiências positivas, oferecer SAÚDE. Espero que você curta esta leitura, indique para seus familiares, compartilhe desta ideia, procure ajuda de um profissional da área da saúde e comece hoje mesmo a mudar de vida, ou a melhorar de vida.

Coragem: amanhã é segunda-feira! Dia de se mexer!!!
Divulgação Colunista
Cláudia Bueno
Cláudia Bueno, Educadora Física - CREF/PR: 017404
+ VEJA TAMBEM