27 de Maio de 2020
17º/33º
NOTÍCIAS » EDUCAÇÃO

Curso de Enfermagem da FEMA adere às atividades acompanhadas

Enfermagem se adaptou às ferramentas digitais para continuar oferecendo ensino de qualidade a seus alunos

A Fundação Educacional do Município de Assis (FEMA) tem se adaptado a uma nova rotina desde o dia 17 de março de 2020, quando a Congregação do Instituto Municipal de Ensino Superior de Assis (IMESA) decidiu por manter o calendário e o planejamento acadêmico de 2020 por meio de atividades acompanhadas. A medida entrou em vigor no dia 23 de março de 2020 e todas as coordenações de cursos de graduação tiveram um tempo breve para se adaptar à essa nova rotina de estudos e trabalhos.

Para o curso de graduação em Enfermagem, coordenado pela professora mestra Fernanda Cenci de Queiróz, essa preparação foi feita logo na primeira semana da medida. Segundo ela, todos os professores participaram de reuniões online, nas quais foram testadas todas as ferramentas que a FEMA disponibilizou aos docentes para que as atividades fossem realizadas. Os professores testaram todas e escolheram as duas que melhor se adaptaram às necessidades do curso e dos alunos, além da plataforma Moodle, que foi preenchida com muitos conteúdos que estão à disposição de todos os alunos do curso.

Para Fernanda, toda essa preparação foi muito benéfica para o corpo docente porque "fortaleceu a nossa equipe, nós nos unimos bastante para que cada um se adaptasse o mais rápido possível, um ajudou e ensinou o outro sobre todas as facilidades que as ferramentas digitais poderiam nos proporcionar”, diz a coordenadora. Fernanda ainda ressalta que o corpo de professores continua se reunindo online, para continuar resolvendo e adaptando os problemas que ainda podem surgir.

Divulgação - Enfermagem se adaptou às ferramentas digitais para continuar oferecendo ensino de qualidade a seus alunos
Enfermagem se adaptou às ferramentas digitais para continuar oferecendo ensino de qualidade a seus alunos


O curso de Enfermagem teve adesão quase que completa às atividades acompanhadas, salvo alguns poucos alunos e professores que tiveram alguma dificuldade em se conectar. Mas Fernanda Cenci destaca que a coordenação do curso também pensou nessas dificuldades, "nós iniciamos o nosso trabalho com as atividades acompanhadas, com muitas adaptações e dificuldades com a internet, então muito alunos tinham problemas de conexão instável. Só que os professores também previram isso e deixaram o sistema do Moodle bem preenchido, caso o aluno não pudesse entrar. Então, está sendo bem proveitoso” e reforça que "estamos tentando resolver os problemas que ainda existem, em relação a algumas dificuldades apontadas pelos alunos, através de reuniões online e conversas. Estamos conversando todos os dias com professores que têm dificuldade e com alunos que não se adaptaram para que nós não tenhamos prejuízos acadêmicos”.

A coordenação do curso de Enfermagem faz uma avaliação muito otimista com toda essa readequação que a FEMA, e todos os seus cursos, tiveram que fazer por conta do período de enfrentamento da pandemia de Covid-19 em todo o mundo. Segundo Fernanda Cenci, o principal motivo para ser otimista em relação às atividades acompanhadas é que os alunos entenderam e estão aderindo em grande número às aulas com os professores. Outro fator que ela aponta é que "as tecnologias evoluíram muito e possibilitar que nós façamos bastante coisa mesmo dentro de casa”, finaliza a coordenadora.

Todas as medidas sobre a suspensão de aulas presenciais estão seguindo as orientações das autoridades de saúde e políticas do país e do mundo, como o Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde (OMS). A FEMA continua seguindo todas as normas e portarias estabelecidas pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Conselho Estadual de Educação (CEE).

As aulas presenciais, que foram suspensas no dia 17 de março de 2020 e foram fixadas inicialmente por 30 dias, podem ser ainda prorrogadas, assim como as atividades acompanhadas.

Assessoria FEMA
+ VEJA TAMBÉM